Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/12188
Título: A satisfação dos clientes internos e o comprometimento organizacional: um estudo à luz do modelo ASH nas indústrias alimentícias do RN
Autor(es): Bertoldo, Marisa Rios
Palavras-chave: Comprometimento organizacional;Satisfação no trabalho;Modelo ASH;Organizational commitment;Job satisfaction;ASH model
Data do documento: 19-Mai-2006
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: BERTOLDO, Marisa Rios. A satisfação dos clientes internos e o comprometimento organizacional: um estudo à luz do modelo ASH nas indústrias alimentícias do RN. 2006. 88 f. Dissertação (Mestrado em Políticas e Gestão Públicas; Gestão Organizacional) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2006.
Resumo: Currently the organizations are passing for continuous cycles of changes due to necessity of survival in the work market. The administration of the future points a way to the organizations of today and tomorrow, the search of the competitiveness from loyalty and motivation of its staff. Of this form, the model of the Auditoria do Sistema Humano (ASH), developed for Spanish researchers and that now it is being applied in Brazil, contemplates a series of dimensions about Human Resources management quality in the companies and the organizational effectiveness, such as the environment where the company is inserted, the strategies, the organizational drawing, the psychological and psychosocial processes, e the reached results. In this direction, the present research analyzed the factors of job satisfaction and organizational commitment, making, also, a relation of causality between the same ones. The quantitative-descriptive research had as population the employees of twenty three nourishing industries of the State of Rio Grande do Norte (Brazil), registered in the Federacy of the Industries of the state. The collection of the data occurred for the months of October of 2005 and March of 2006, by means of the application of questionnaire of model ASH. The sample was composed for 197 employees, however it was observed presence of five outliers, that they had been excluded from the analysis of the data. To extract the dimensions of the satisfaction and the commitment and identification the factorial analysis was used, with extraction method of principal components, rotation Varimax and normalization Kaiser. The gotten dimensions had been evaluated with the calculation of the coefficient Alpha of Cronbach. The factorial analysis of the pointers of the organizational commitment and identification had extracted ten factors. Of these, four had gotten significance of the analyses inside: affective commitment, values commitment, continuance commitment and necessity commitment. The result of the analysis of the pointers of job satisfaction indicated four factors: extrinsic, motivations, relation with the friends and auto-accomplishment. To deal with the data the relation between job satisfaction and organizational commitment it was used technique of multiple regression. The correlation between commitment and satisfaction was satisfactory, detaching the affective commitment with bigger index of correlation, followed of the affective one
metadata.dc.description.resumo: Atualmente as organizações estão passando por contínuos ciclos de mudanças devido à necessidade de sobrevivência no mercado de trabalho. A administração do futuro aponta como caminho às organizações de hoje e de amanhã: a busca da competitividade a partir da lealdade e motivação do seu pessoal. Dessa forma, o modelo da Auditoria do Sistema Humano (ASH), desenvolvido por pesquisadores espanhóis e que agora está sendo aplicado no Brasil, contempla uma série de dimensões sobre a gestão da qualidade dos Recursos Humanos nas empresas e a efetividade organizacional, tais como o ambiente em que a empresa está inserida, as estratégias utilizadas, o desenho organizacional, os processos psicológicos e psicossociais, e os resultados alcançados. Nesse sentido, o presente estudo analisou os fatores de satisfação no trabalho e comprometimento organizacional, fazendo, inclusive, uma relação de causalidade entre os mesmos. A pesquisa foi de cunho quantitativo-descritiva e teve como população os clientes internos de vinte e três indústrias alimentícias do Estado do Rio Grande do Norte, registradas na Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte. A coleta dos dados ocorreu entre os meses de outubro de 2005 a março de 2006, mediante a aplicação de questionário do modelo ASH. A amostra ficou composta por 197 sujeitos, porém observou-se a presença de cinco outliers, que foram excluídos da análise dos dados. Para extrair as dimensões da satisfação e do comprometimento e identificação, foi utilizada a análise fatorial, com método de extração de componentes principais, rotação varimax e normalização Kaiser. As dimensões obtidas foram avaliadas com o cálculo do coeficiente Alpha de Cronbach. A análise fatorial dos indicadores do comprometimento organizacional e identificação extraíram dez fatores. Desses, quatro obtiveram significância dentro das análises: comprometimento afetivo, comprometimento de valores, comprometimento instrumental e comprometimento de necessidade. O resultado da análise fatorial com os indicadores de satisfação no trabalho indicou quatro fatores: extrínsecos, motivacionais, relação com os companheiros e auto-realização. Para tratar os dados da relação entre satisfação e comprometimento organizacional, utilizou-se a técnica de regressão múltipla. A correlação entre comprometimento e satisfação foi satisfatória, destacando o comprometimento afetivo com maior índice de correlação, seguido do comprometimento de valores
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/12188
Aparece nas coleções:PPGA - Mestrado em Administração

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
MarisaRB.pdf300 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.