Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/12354
Título: Ribeira, técnica versus natureza: transformações em prol de um projeto de modernização (1860-1932)
Título(s) alternativo(s): Ribeira, technic versus nature: Transformations aiming a modernization project (1860 1932)
Autor(es): Souza, Yuri Simonini
Palavras-chave: Estruturas portuárias;Espaços públicos coletivos;Meio ambiente;Intervenções técnicas;História Ambiental Urbana;Natal/Brasil;Harbor structures;Collective public spaces;Environment;Interventions techniques;Urban Environmental History;Natal/Brazil
Data do documento: 26-Nov-2010
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: SOUZA, Yuri Simonini. Ribeira, technic versus nature: Transformations aiming a modernization project (1860 1932). 2010. 189 f. Dissertação (Mestrado em Conforto no Ambiente Construído; Forma Urbana e Habitação) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2010.
Resumo: The necessity of the insertion of the capital of Rio Grande do Norte in the world-wide commercial scene and its claim as the seat of political power, in ends of nineteenth and beginning of twentieth century, determined the direction of urban interventions undertaken by government to restructure the city. In that matter, there were several actions of improvements and embellishment in Natal, which had, as a starting point, the adequacy works of the port, located in the Ribeira quarter, with the aim of ending the physical isolation that reinforced its economic stagnation. Besides the problems faced in the opening bar of the Potengi River, and would complement the required improvements, other barriers demonstrate the tension established between the physic-geographic field and the man: the flooded and slope which connected Cidade Alta and Ribeira the first two quarters of the city.The execution of these works demanded knowledge whose domain and application it was for engineering. But, how the actions done for the engineers, in sense to transform natural areas into constructed spaces made possible the intentional conformation of the quarter of the Ribeira in a commercial and politician-administrative center, in the middle of the XIX century and beginning of the XX? Understand, therefore, the employment effects of technology on the physical-geographical Ribeira, is the objective of this work that uses theoretical and methodological procedures of Urban Environmental History, by analyzing the relationship between the environment and the man, mediated by knowledge and use of technologies. The documental research was used, as primary sources, the Messages of the Provincial Assembly Government that later became the Legislative Assembly of Rio Grande do Norte reports and articles on specialized publications, in addition to local newspapers. The work is structured in five chapters. First, some comments about Urban Environmental History (Chapter 1) supplemented with analysis of the conceptual construction of nature in the Contemporary Era and its application in the city (chapter 02), the following chapters (03 and 04) deal with the rise of engineers as a active group in the Brazilian government frameworks and their vision about the nature inside the urban environment and it is studied how the professional technicians dealt with the improvement work of the harbor and in the shock with the natural forces. Other works that would complement this "project" of modernization and had had natural obstacles to be removed the Ribeira flood and slope constitute the subject of the fifth chapter. Finally, some final considerations retake the initial discussions aiming an association between the technique and the nature as junction elements inside the process of constitution of a Modern Natal
metadata.dc.description.resumo: A necessidade de inserção da capital do Rio Grande do Norte no cenário comercial mundial e sua afirmação como sede do poder político, em fins do século XIX e início do XX, determinou o rumo das intervenções urbanas empreendidas, pela administração pública, para reestruturar a cidade. Nesse sentido, várias foram as ações de melhoramentos e de aformoseamentos em Natal, que tiveram, como ponto de partida, as obras de adequação do porto, localizado no bairro da Ribeira, com a finalidade de pôr fim ao isolamento físico que reforçava a sua estagnação econômica. Além dos problemas enfrentados para a abertura da barra do rio Potengi, e que complementaria as necessárias melhorias, outros entraves demonstrariam a tensão instaurada entre o meio físico-geográfico e o homem: o alagado e o elevado que ligava a Cidade Alta e Ribeira os dois primeiros bairros da cidade. A execução dessas obras demandava conhecimento cujo domínio e aplicação cabia à engenharia. Mas, de que modo as ações realizadas pelos engenheiros, no sentido de transformar áreas naturais em espaços construídos, possibilitariam a conformação intencional do bairro da Ribeira num centro comercial e político-administrativo, entre meados do século XIX e início do XX? Compreender, portanto, os efeitos do emprego da técnica sobre o espaço físico-geográfico da Ribeira, constitui o objetivo deste trabalho que teve como ferramental teórico-metodológico a História Ambiental Urbana, ao analisar a relação entre o meio ambiente e o homem, mediada pelo conhecimento e emprego de tecnologias. Na pesquisa documental, utilizou-se, como fontes primárias, as Mensagens do Governo à Assembléia Provincial posteriormente Assembléia Legislativa do Estado , relatórios e artigos de publicações especializados, além dos periódicos locais. O trabalho estruturou-se em cinco capítulos. Primeiro tece-se comentários sobre a História Ambiental Urbana (capítulo 1) complementado, com a análise da construção conceitual da natureza na Era Contemporânea e sua aplicação na cidade (capítulo 02); os capítulos seguintes (03 e 04) versam sobre a ascensão dos engenheiros, como grupo atuante nos quadros administrativos brasileiros e a visão da categoria sobre a natureza dentro do meio urbano e estuda-se a maneira como esses profissionais lidaram com as obras de melhoramento do porto e o seu embate com as forças naturais. As demais obras que complementariam esse projeto de modernização e que tiveram obstáculos naturais a serem removidos o alagado e o elevado constituem a ótica do quinto capítulo. Por fim, são retomadas as discussões iniciais entorno da relação técnica e natureza, como elementos articuladores, dentro do processo de constituição de uma Moderna Natal
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/12354
Aparece nas coleções:PPGAU - Mestrado em Arquitetura e Urbanismo

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
YuriSS_DISSERT.pdf6,62 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.