Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/12462
Título: A arte de conduzir-se pelo ensino de teatro: realidades e ficções de alunos-diretores em Camarão
Autor(es): Cavalcante, Leandro Augusto e Silva Miranda
Palavras-chave: Ensino teatral. Alunos-diretores. Condução cênica. Adaptação;Theater education. Students directors. Scene direction. Adaptation
Data do documento: 14-Mar-2014
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: CAVALCANTE, Leandro Augusto e Silva Miranda. A arte de conduzir-se pelo ensino de teatro: realidades e ficções de alunos-diretores em Camarão. 2014. 255 f. Dissertação (Mestrado em LINGUAGENS DA CENA E PEDAGOGIAS DA CENA) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.
metadata.dc.description.resumo: Esta dissertação baseia-se em uma experiência teatral de quatro anos (2009-2012) com vinte turmas de 9º ano em uma escola pública de Felipe Camarão, Natal-RN, desenvolvida por mim, e se destina a analisar os procedimentos empíricos experimentados e descobertos por adolescentes que assumiram a função de diretores teatrais frente às suas turmas, buscando montar peças a partir da adaptação de filmes brasileiros, e, portanto descobrir com os próprios conceitos a maneira de lidar com a especificidade das linguagens artísticas em questão. Para tanto, a presente pesquisa aborda o meu papel como orientador destes processos cênicos atribuindo um novo significado ao professor de teatro da escola pública que participa ativamente dos trabalhos, mas potencializa a autonomia dos alunos-diretores em conduzir. Alunos-diretores numa realidade, cujo contexto sócio-cultural influencia diretamente suas construções ficcionais no teatro e que ao refletirem coletivamente, a partir da dialogicidade, entendem a importância do relacionamento entre os membros de um grupo. Esta pesquisa-ação apresenta, por vezes, uma linguagem metafórica com o intuito de enfatizar o universo destes adolescentes, e adentra em temas ligados à pedagogia freireana tentando estabelecer uma ponte entre a realidade dos adolescentes oprimidos e o protagonismo adquirido com o envolvimento nas ficções das peças montadas, acomodando aspectos da pedagogia de Makarenko, no tocante à cooperação coletiva de um grande grupo. Deste modo, a pesquisa mergulha profundamente na caracterização do ambiente que cerca estes alunos procurando entender as identidades culturais e suas influências estéticas na criação de seus espetáculos. Associa ainda experiências e intuições de alunos na condução teatral com outras teorias ou teóricos do teatro como o Teatro Épico em Brecht, o Teatro Pobre de Grotowski, o Teatro Popular, o Teatro do Absurdo, o Teatro do Oprimido desenvolvido por Boal apontando conceitos também de Stanislavski, Tchékhov, e Meyerhold. Utiliza ainda conceitos ligados à mídia, à mistura da realidade com a ficção e aos processos de condução em um grupo, como um fenômeno nominado efeito de condução . Faz assim a leitura artística de quatro encenações (no total), selecionadas uma por ano, tentando formalizar conceitos teatrais outrora discutidos. Por fim, mesmo estando minha participação diluída no texto, traz algumas conversas com encenadores que gostam de ensinar e aprender
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/12462
Aparece nas coleções:PPGAC - Mestrado em Artes Cênicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
LeandroASMC_DISSERT.pdf5,5 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.