Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/12510
Título: Caracterização da captura incidental de tartarugas marinhas pela pesca de espinhel pelágico no Nordeste do Brasil
Autor(es): Coluchi, Rodrigo
Palavras-chave: Tartarugas marinhas;Captura incidental;Espinhel pelágio;Nordeste do Brasil;Marine turtles;Incidental capture;Surface longline;North East Brazilian
Data do documento: 8-Dez-2006
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: COLUCHI, Rodrigo. Caracterização da captura incidental de tartarugas marinhas pela pesca de espinhel pelágico no Nordeste do Brasil. 2006. 66 f. Dissertação (Mestrado em Bioecologia Aquática) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2006.
Resumo: The marine turtles biological characteristics and the impact they have been suffering in consequence of human activities have caused in the last decades the decrease of populations to unsustainable levels. All four of the species described in this paper are registered as endangered in a list by IUCN: Caretta caretta, Lepidochelys olivacea, Chelonia mydas, Dermochelys coriacea. The main causes of such impact include several fishing activities, mostly the surface longline. This paper discusses the monitoring of two foreigner longline fleet along the North East Brazilian coast between October of 2004 and September of 2005. Both operated in the West South Atlantic, one using the Chinese technique and the other the American. The American method s target species is the swordfish (Xiphias gladius), and it is characterized by using squid as bait, J 9/0 offset 5º hook, light sticks and night soaking. It also operates in shallower waters than the Chinese method. The source of information about the efforts and the catches came from onboard observers and were used to calculate the catching rate of turtles over 1000 hooks (CPUE). The American equipment caught more turtles (CPUE = 0,059; N= 103), mainly D. coriacea, while the Chinese longline caught mainly the L. olivacea and presented a CPUE= 0,018 (N= 89). The hooks were most frequently found attached to the mouth of C. caretta, C. mydas, and L. olivacea. The D. coriacea were most frequently caught by hooks externally attached to different parts of their body. There was no significant difference between the hook type catching and most turtles were still alive when released. The results suggest a greater potential of turtle catching by the American method. Besides the statistic tests have showed less interaction between the Chinese equipment and marine turtles, the catches of this fishing technique could have been underestimated due to miscommunication between the onboard observer and the vessel s crew plus the retrieve of the longline during night time
metadata.dc.description.resumo: As características biológicas das tartarugas marinhas em conjunto com as diversas perturbações antrópica sofridas ao longo do tempo têm reduzido várias populações para níveis quase inviáveis de se manterem, atualmente, as quatro espécies registradas nesse trabalho são citadas na lista de fauna ameaçada da União Internacional para Conservação da Natureza - IUCN (Caretta caretta, Chelonia mydas, Dermochelys coriacea e Lepidochelys olivacea). Entre os principais riscos que estão sujeitas as tartarugas marinhas podemos citar as atividades pesqueiras de maneira geral e em especial o espinhel pelágico de superfície. O presente estudo apresenta o monitoramento realizado junto a duas frotas estrangeiras de espinhel de superfície sediadas no nordeste do Brasil, ente outubro de 2004 e setembro de 2005. Ambas atuaram no Atlântico Sul Ocidental, sendo que o espinhel chinês teve como objetivo a captura de atuns (Thunnus spp), utilizando peixe como isca, anzol tipo tunna hook e imersão do petrecho de pesca durante o dia. A espécie alvo do petrecho chamado de americano foi o espadarte (Xiphias gladius), que se caracterizou por utilizar lula como isca, anzol tipo J 9/0 offset 5º, atrator luminoso, imersão noturna e mais rasa do que o chinês. As informações a respeito do esforço e das capturas foram provenientes de observadores de bordo e utilizadas para calcular os índices de capturas de tartarugas por 1000 anzóis (CPUE). O petrecho americano capturou mais tartarugas (CPUE= 0,059, N= 113) e foi mais representado por D. coriacea, enquanto o espinhel chinês apresentou CPUE = 0,018 (N= 89) e L. olivacea como a espécie mais numerosa. O local mais comum de insersão do anzol em C. caretta, C. mydas e L. olivacea foi a boca. As D.coriacea foram mais capturadas quando o anzol se prendeu externamente. Não houve diferença significativa das capturas conforme o tipo de anzol, e os indivíduos liberados vivos predominaram. Os resultados encontrados corroboram com o maior potencial de capturas de tartarugas atribuído às características do petrecho que tem como alvo os espadartes. No entanto, testes estatísticos demonstraram que, apesar do petrecho voltado à captura de atuns interagir menos com tartarugas marinhas, as capturas na pescaria chinesa foram subestimadas devido à dificuldade de comunicação do observador com a tripulação e recolhimento do espinhel durante a noite
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/12510
Aparece nas coleções:PPGBA - Mestrado em Bioecologia Aquática

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
RodrigoC.pdf1,22 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.