Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/12642
Título: Análise proteômica de Chromobacterium violaceum: acúmulo estacionário e diferencial após exposição à luz UVC
Autor(es): Medeiros, Viviane Katielly Silva
Palavras-chave: C. violaceum;UVC;T6SS;proteome;resposta SOS;biofilme;C. violaceum;UVC;T6SS;proteome;SOS response;biofilm
Data do documento: 13-Dez-2011
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: MEDEIROS, Viviane Katielly Silva. Análise proteômica de Chromobacterium violaceum: acúmulo estacionário e diferencial após exposição à luz UVC. 2011. 173 f. Tese (Doutorado em Biotecnologia Industrial; Biotecnologia em Agropecuária; Biotecnologia em Recursos Naturais; Biotecn) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2011.
Resumo: Chromobacterium violaceum is a free-living bacillus, Gram-negative commonly found in water and sand of tropical and subtropical regions. One of its main characteristic it's the ability to produce the purple pigment named violacein, that shows countless biological activities. In 2003, the genome of this organism was totally sequenced and revealed important informations about the physiology of this bacteria. However, few post-genomics studies had been accomplished. This work evaluated the protein profile of C. violaceum cultivated in LB medium at 28ºC that allowed the identification and characterization of proteins related to a possible secretion system that wasn't identified and characterized yet in C. violaceum, to the quorum sensing system, to regulatory process of transcription and translation, stress adaptation and biotechnological potential. Moreover, the response of the bacteria to UVC radiation was evaluated. The comparison of the protein profile, analyzed through 2-D electrophoresis, of the control group versus the treatment group allowed the identification of 52 proteins that arose after stress induction. The obtained results enable the elaboration of a stress response pathway in C. violaceum generated by the UVC light. This pathway, that seems to be a general stress response, involves the expression of proteins related to cellular division, purine and pirimidine metabolism, heat chock or chaperones, energy supply, regulation of biofilm formation, transport, regulation of lytic cycle of bacteriophages, besides proteins that show undefined function. Despite the response present similarities with the classic SOS response of E. coli, we still cannot assert that C. violaceum shows a SOS-like response, mainly due to the absence of characterization of a LexA-like protein in this organism
metadata.dc.description.resumo: Chromobacterium violaceum é um bacilo de vida-livre, Gram-negativo comumente encontrado no solo e nas águas de regiões tropicais e subtropicais. Uma das principais características deste organismo é sua capacidade de produzir o pigmento violaceína, o qual apresenta inúmeras atividades biológicas. Em 2003, o genoma deste organismo foi completamente sequenciado e revelou informações importantes sobre a fisiologia desta bactéria. Porém, poucos estudos pós-genômicos tem sido realizados. Este trabalho avaliou o perfil proteico de C. violaceum cultivada em meio LB a 28ºC, o que permitiu a identificação de proteínas relacionadas a um possível sistema de secreção ainda não identificado e caracterizado em C. violaceum, ao sistema quorum sensing, a processos regulatórios da transcrição e tradução, adaptação ao estresse e ao potencial biotecnológico. Além disso, a resposta desta bactéria à radiação UVC foi avaliada. A comparação do perfil protéico, analisado por eletroforese 2-D, do controle versus tratado possibilitou a identificação de 52 proteínas que surgiram após a indução do estresse. Os resultados obtidos permitiram a elaboração de uma via de resposta de C. violaceum ao estresse gerado pela luz UVC. Esta via, que parece ser de resposta geral ao estresse, envolve a expressão de proteínas relacionada à divisão celular, metabolismo de purinas e pirimidinas, choque térmico ou chaperonas, fornecimento de energia, regulação da formação de biofilme, transporte, regulação do ciclo lítico de bacteriófagos, além de proteínas que ainda não apresentam função caracterizada. Apesar da reposta apresentar similaridades com a SOS clássica de E. coli, ainda não podemos afirmar que C. violaceum apresenta uma resposta SOS-like, principalmente devido a ausência da caracterização de um proteína LexA-like neste organismo
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/12642
Aparece nas coleções:PPGBIO - Doutorado em Biotecnologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
VivianeKSM_TESE.pdf2,65 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir    Solictar uma cópia
VivianeKSM_TESE_PARCIAL.pdf267,26 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.