Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/12814
Título: Processamento e caracterização da blenda poli (metacrilato de metila) (PMMA) elastomerico e poli (tereftalato de etileno) (PET) pós-consumo
Autor(es): Reinaldo, Juciklécia da Silva
Palavras-chave: PMMA elastomérico. PET grau garrafa. Propriedades mecânicas;Elastomeric poly(methyl methacrylate). Poly(ethylene terephthalate). Bottle grade. Mechanical properties
Data do documento: 23-Ago-2013
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: REINALDO, Juciklécia da Silva. Processamento e caracterização da blenda poli (metacrilato de metila) (PMMA) elastomerico e poli (tereftalato de etileno) (PET) pós-consumo. 2013. 120 f. Dissertação (Mestrado em Processamento de Materiais a partir do Pó; Polímeros e Compósitos; Processamento de Materiais a part) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2013.
Resumo: This work studied the immiscible blend of elastomeric poly(methyl methacrylate) (PMMA) with poly(ethylene terephthalate) (PET) bottle grade with and without the use of compatibilizer agent, poly(methyl methacrylate-co-glycidyl methacrylate - co-ethyl acrylate) (MGE). The characterizations of torque rheometry, melt flow index measurement (MFI), measuring the density and the degree of cristallinity by pycnometry, tensile testing, method of work essential fracture (EWF), scanning electron microscopy (SEM) and transmission electron microscopy (TEM) were performed in pure polymer and blends PMMA/PET. The rheological results showed evidence of signs of chemical reaction between the epoxy group MGE with the end groups of the PET chains and also to the elastomeric phase of PMMA. The increase in the concentration of PET reduced torque and adding MGE increased the torque of the blend of PMMA/PET. The results of the MFI also show that elastomeric PMMA showed lower flow and thus higher viscosity than PET. In the results of picnometry observed that increasing the percentage of PET resulted in an increase in density and degree crystallinity of the blends PMMA/PET. The tensile test showed that increasing the percentage of PET resulted in an increase in ultimate strength and elastic modulus and decrease in elongation at break. However, in the phase inversion, where the blend showed evidence of a co-continuous morphology and also, with 30% PET dispersed phase and compatibilized with 5% MGE, there were significant results elongation at break compared to elastomeric PMMA. The applicability of the method of essential work of fracture was shown to be possible for most formulations. And it was observed that with increasing elastomeric PMMA in the formulations of the blends there was an improvement in specific amounts of essential work of fracture (We) and a decrease in the values of specific non-essential work of fracture (βWp)
metadata.dc.description.resumo: Neste trabalho é estudada a blenda imiscível poli(metacrilato de metila) (PMMA) elastomérico com poli(tereftalato de etileno) (PET) grau garrafa com e sem o uso do agente compatibilizante, poli(metacrilato de metila-co-metacrilato de glicidilaco- acrilato de etila) (MGE). As caracterizações de reometria de torque, medida de índice de fluidez (MFI), determinação da densidade e do grau de cristalinidade por picnometria, ensaio de tração uniaxial, método do trabalho essencial fratura (EWF), microscopia eletrônica de varredura (MEV) e microscopia eletrônica de transmissão (MET), foram realizadas nos polímeros puros e nas blendas PMMA/PET. Os resultados reológicos apresentaram indícios de reação química entre o grupo epóxi do MGE com os grupos finais de cadeias do PET e, também, com a fase elastomérica do PMMA. O aumento na concentração de PET reduziu o torque e a adição do MGE aumentou o torque da blenda PMMA/PET. Os resultados de MFI mostraram também que, o PMMA elastomérico apresentou menor fluidez e, consequentemente, maior viscosidade que o PET. Nos resultados de picnometria observou-se que, o aumento da porcentagem de PET proporcionou um aumento na densidade e no grau de cristalinidade das blendas PMMA/PET. Os ensaios de tração mostraram que, o aumento da porcentagem de PET proporcionou um aumento na resistência máxima e no módulo de elasticidade e uma diminuição no alongamento na ruptura. Entretanto, na inversão de fase, onde a blenda apresentou indícios de uma morfologia cocontínua e também, com 30% de fase dispersa PET e compatibilizada com 5% de MGE, verificaram-se resultados expressivos de alongamento na ruptura em relação ao PMMA elastomérico. A aplicabilidade do método do trabalho essencial de fratura mostrou-se possível para a maioria das formulações. Observou-se ainda que, com o aumento do PMMA elastomérico nas formulações das blendas, ocorreu uma melhoria nos valores do trabalho essencial específico de fratura (We) e uma redução nos valores do trabalho não essencial específico de fratura (βWp)
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/12814
Aparece nas coleções:PPGCEM - Mestrado em Ciência e Engenharia de Materiais

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
JucikleciaSR_DISSERT.pdf18,44 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.