Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/12966
Título: Avaliação da biodessulfurização de 4-metildibenzotiofeno por Rhodococus rhodochrous (NRRL B-2149)
Autor(es): Costa, Vilma Araújo da
Palavras-chave: Biodessulfurização;4-metildibenzotiofeno;2-hidroxibifenil;Biodessulfurization;4-methyldibenzothiophene;2-hydroxy-biphenyl
Data do documento: 3-Fev-2011
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: COSTA, Vilma Araújo da. Avaliação da biodessulfurização de 4-metildibenzotiofeno por Rhodococus rhodochrous (NRRL B-2149). 2011. 87 f. Dissertação (Mestrado em Pesquisa e Desenvolvimento em Ciência e Engenharia de Petróleo) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2011.
Resumo: Crude oil has between 0.04 up to 5% of sulphur, the higher the oil the higher the sulphur levels. Sulphur usually gives problems such as corrosion in refinery, and once burnt produces SO2 that goes to atmosphere. This work aim to investigate the capacity of Rhodococcus rhodochrous (NRRL B-2149) to metabolize the model compound 4-methyldibenzotiophene (4-MDBT), to remove the sulphur and transform it in 2-hydroxybiphenyl (2-HBF) and sulphite using the 4S pathway. Kynetic runs were carried out in shaker at 120 rpm and 32°C. Samples were taken every 12h to assay substrate consume as well as cells production using HPLC. Results showed that R. rhodochrous NRRL B-2149 can use the 4S pathway in order to remove sulphur without change the carbon chain of the molecule as well as that cells and 4-MDBT affects the product formation. The production of 2-hydroxybiphenyl has interest for industry once it is a potent biocide. However, evaluation is necessary in order to obtain better results compatible with industry needs
metadata.dc.description.resumo: O petróleo bruto convencional contém entre 0,04 a 5% de enxofre, e em geral óleos mais densos apresentam teores mais elevados. Embora pequena, esta fração é importante e sua presença torna-se indesejável, tanto por promover a corrosão do equipamento da refinaria, como porque parte dela persiste na composição dos derivados, que, ao serem queimados, liberam dióxido de enxofre (SO2) para a atmosfera. Este é um dos principais poluentes atmosféricos, responsável pelas chuvas ácidas. O presente trabalho teve como objetivo avaliar a capacidade da cepa Rhodococcus rhodochrous (NRRL B-2149) em metabolizar o composto modelo 4-metildibenzotiofeno (4-MDBT), remover-lhe o átomo de enxofre e convertê-lo em 2-hidróxibifenil (2-HBF) e sulfito utilizando a via sulfóxido-sulfona-sulfonato-sulfato ( 4S ), sem reduzir significativamente seu poder calorífico. Para essa avaliação foi realizado um estudo cinético em incubador rotativo sob agitação de 120 rpm e 32°C. As amostras foram retiradas em intervalos de 12 h para análise da concentração celular e consumo de substrato e quantificadas por cromatografia líquida. Os resultados mostraram que a cepa de R. rhodochrous NRRL B-2149 é capaz de utilizar a Via 4S para remover o enxofre do composto sem contudo, alterar sua cadeia carbônica e que a concentração de células e de 4-MDBT interferem na formação do produto 2-HBF. A produção do 2-hidroxibifenil detectada neste estudo é de grande relevância já que ele é um biocida potente de interesse industrial. No entanto, avalia-se condições dos ensaios visando obter concentrações viáveis para ampliação industrial
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/12966
Aparece nas coleções:PPGCEP - Mestrado em Ciência e Engenharia do Petróleo

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
VilmaAC_DISSERT_PARCIAL.pdf276,77 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir    Solictar uma cópia
VilmaAC.pdf997,99 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir    Solictar uma cópia


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.