Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/13046
Título: Fungos ectomicorrízicos em áreas de Mata Atlântica do Nordeste do Brasil
Autor(es): Gurgel, Francisco Emiliano
Palavras-chave: Taxonomia;Ectomicorrizas;Biodiversidade;Mata Atlântica Nordeste Brasil;Taxonomy;Ectomycorrhizae;Biodiversity;Atlantic rainforest Northeastern Brazil
Data do documento: 6-Mar-2009
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: GURGEL, Francisco Emiliano. Fungos ectomicorrízicos em áreas de Mata Atlântica do Nordeste do Brasil. 2009. 66 f. Dissertação (Mestrado em Biodiversidade; Biologia Estrutural e Funcional.) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2009.
Resumo: Ectomycorrhizal associations are poorly known from tropical lowlands of South America. Recent field trips to the reserve Parque Estadual das Dunas in Natal, in Rio Grande do Norte state, Brazil, revealed a undocumented community of ectomycorrhizal fungi. This type of Mycorrhizal association is frequently in the north hemisphere in temperate and boreal forests. The aim of this work is to analyze the occurrence of ectotrophic areas in atlantic rainforest. Collections along and around the trails in the reserve revealed six genera of putatively ECM fungi which belong to the basidiomycete, Amanitaceae, Boletaceae, Russulaceae, Entolomataceae, and Sclerodermataceae family which are poorly documented in Brazil. Plants belonging to Myrtaceae, Polygonaceae, Leguminosae/Caesalpinioideae, Erythroxylaceae, Malphigiaceae, Bromeliaceae, Loganiaceae, Sapotaceae e Celastraceae were found living next to the species of fungi analized. Our results suggest that the area studied is an ectotrophic environment which shows high diversity of putatively ECM fungi and some plants probably host ECM. The tropical lands are a potential focus to study reinforced by the new records of Scleroderma in Brazil and Northwest of Brazil
metadata.dc.description.resumo: As associações ectomicorrízicas nos trópicos e principalmente nas regiões de mata nativa na América do Sul são pouco conhecidas. Sabe-se que esse tipo de associação ocorre predominantemente no hemisfério norte em florestas temperadas e boreais. O objetivo deste trabalho é verificar a ocorrência de ambientes ectotróficos em áreas de mata atlântica. Estudos de campo feitos no Parque Estadual Dunas do Natal, no Estado do Rio Grande do Norte, relevou uma comunidade de fungos ectomicorrízicos. Seis gêneros de fungos ectomicorrízicos foram encontrados em coletas realizadas ao longo das trilhas do Parque, os quais pertencem a famílias de basidiomicetos Amanitaceae, Boletaceae, Russulaceae, Entolomataceae, e Sclerodermataceae, cujos registros são escassos para o Brasil. Também foram encontradas plantas pertencentes às famílias Myrtaceae, Polygonaceae, Leguminosae/Caesalpinioideae, Erythroxylaceae, Malphigiaceae, Bromeliaceae, Loganiaceae, Sapotaceae e Celastraceae coocorrendo com os espécimes de fungos encontrados. Os resultados sugerem que o Parque das Dunas se caracteriza como uma área ectotrófica, apresentando uma alta diversidade de fungos ectomicorrízicos e algumas famílias de plantas com incidência ectomicorrízica. Verificou-se ainda um potencial objeto de estudo em áreas de mata atlântica reforçado pelos novos registros de Scleroderma tanto para o nordeste do Brasil quanto para o país
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/13046
Aparece nas coleções:PPGCB - Mestrado em Ciências Biológicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
FranciscoEG.pdf1,54 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.