Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/13083
Título: Filogenia molecular de fungos gasteroides das ordens Phallales e Geastrales (Phallomycetidae)
Título(s) alternativo(s): Molecular phylogeny of gasteroid fungi from phallales And geastrales orders (phallomycetidae)
Autor(es): Cabral, Tiara Sousa
Palavras-chave: fungos gasteroides;RPB2;ATP6;28S;phallaceae;geastrum;gasteroid fungi;RPB2;ATP6;28S;phallaceae;clathraceae;geastrum
Data do documento: 15-Jul-2011
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: CABRAL, Tiara Sousa. Molecular phylogeny of gasteroid fungi from phallales And geastrales orders (phallomycetidae). 2011. 147 f. Dissertação (Mestrado em Biodiversidade; Biologia Estrutural e Funcional.) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2011.
Resumo: Gasteroids fungi are characterized by the basidiospores maturation inside the basidioma, from which spores liberation occurs in a passive manner. These fungi were once seen as a well definite class of Basidiomycota, but nowadays they are considered an artificial assemblage, because the organisms have independent evolutionary histories forming a polyphyletic group with a vast morphological variety. Despite their diversity, studies with this group in the tropics are incipient, and the phylogenetic relationships of the species from temperate climate remain unknown. Thus, this work aimed to elucidate the phylogenetic relationships of gasteroids fungi from the Geastrales and Phallales orders, with the inclusion of tropical and temperate species, and with these analyses suggest a systematic position of species like Aseroë floriformis and Phallus roseus, as well as to verify if the lignicolous habit can indicate parental relationship in the Geastrum genus. For this, basidiomata were collected at Atlantic rain forest areas, during the rainy season, and the specimen identification followed specific literature for gasteroid fungi. The phylogenetic analyses were performed with Maximum Parsimony and Bayesian Analysis, making use of RPB2 and 28S nuclear genes and atp6 mitochondrial gene. It could be observed on the Phallales dendogram, that Aseroë floriformis did not cluster with A. rubra, and that it has an anterior divergence from all others species of the family Clathraceae used in this analysis, assuming a basal position in the clade. Phallus roseus, which once was recognized as Itajahya, has previous divergence from the group formed by Phallus species. At the Geastrales dendogram, in the group corresponding to Geastrum genus, it could be observed that species with lignicolous habitat clustered in a clade with high support values. So, the results suggest the creation of a new genus to accommodate A. floriformis, and the revalidation of Itajahya, as well as it can be affirmed that the lignicolous habitat on the Geastrum genus in fact indicates parental relationships, and that it has arised only once at the evolutionary history of the genus
metadata.dc.description.resumo: Os fungos gasteroides são reconhecidos pela maturação dos basidiósporos dentro do basidioma, cuja liberação ocorre de forma passiva. Esses fungos já foram vistos como uma classe bem definida de Basidiomycota, mas atualmente são considerados um grupo artificial, por tratar-se de organismos com histórias evolutivas independentes formando um grupo polifilético com grande diversidade morfológica. Apesar da grande diversidade, estudos com esse grupo nos trópicos ainda é incipiente, e as relações filogenéticas com espécies de regiões temperadas permanecem desconhecidas. Dessa forma, objetivou-se neste trabalho elucidar as relações filogenéticas de fungos gasteroides das ordens Geastrales e Phallales, com a inclusão de espécies tropicais e de regiões temperadas, e através dessas análises conhecer a relação de Aseroë floriformis e Phallus roseus com outros membros do grupo, assim como verificar se o hábito lignícola em Geastrum pode indicar relação de parentesco. Para isso, coletas de basidiomas foram realizadas em áreas de Mata Atlântica em período chuvoso, com a identificação dos espécimes seguindo bibliografia específica para fungos gasteroides. Para as análises filogenéticas foram utilizados os métodos de Máxima Parcimônia e Análise Bayesiana, utilizando-se os genes nucleares RPB2 e 28S, e o gene mitocondrial atp6. Observou-se no dendograma obtido para a ordem Phallales, que Aseroë floriformis não se agrupou com A. rubra, apresentando divergência anterior a todas as espécies da família Clathraceae utilizadas na análise, assumindo uma posição basal no clado. Já Phallus roseus, antes reconhecido como Itajahya, possui divergência anterior ao grupo formado pelas espécies de Phallus. No dendograma da ordem Geastrales, no grupamento correspondente ao gênero Geastrum, pôde-se observar espécies que possuem hábito lignícola se agrupando com alto valor de suporte. Assim, os resultados sugerem a criação de um novo gênero para acomodar A. floriformis, e a revalidação do gênero Itajahya, assim como se pode afirmar que o hábito lignícola em Geastrum de fato indica relações de parentesco, aparentemente tendo surgindo apenas uma vez na história evolutiva do grupo
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/13083
Aparece nas coleções:PPGCB - Mestrado em Ciências Biológicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TiaraSC_DISSERT.pdf13,97 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.