Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/13118
Título: Avaliação do desenvolvimento neuropsicomotor em crianças na rede básica de saúde utilizando o teste de Denver II: identificação de fatores de risco materno
Autor(es): Cunha, Hilton Luiz da
Palavras-chave: Fatores de risco de desenvolvimento neuropsicomotor;Teste de triagem;Teste de Denver II;Risco materno.;Neuropsuchomotor developement;Risk factors;Screening test;Denver II test;Maternal risk
Data do documento: 22-Fev-2008
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: CUNHA, Hilton Luiz da. Avaliação do desenvolvimento neuropsicomotor em crianças na rede básica de saúde utilizando o teste de Denver II: identificação de fatores de risco materno. 2008. 87 f. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2008.
Resumo: Alterations in the neuropsychomotor development of children are not rare and can manifest themselves with varying intensity at different stages of their development. In this context, maternal risk factors may contribute to the appearance of these alterations. A number of studies have reported that neuropsychomotor development diagnosis is not an easy task, especially in the basic public health network. Diagnosis requires effective, low-cost, and easy - to-apply procedures. The Denver Developmental Screening Test, first published in 1967, is currently used in several countries. It has been revised and renamed as the Denver II Test and meets the aforementioned criteria. Accordingly, the aim of this study was to apply the Denver II Test in order to verify the prevalence of suspected neuropsychomotor development delay in children between the ages of 0 and 12 months and correlate it with the following maternal risk factors: family income, schooling, age at pregnancy, drug use during pregnancy, gestational age, gestational problems, type of delivery and the desire to have children. For data collection, performed during the first 6 months of 2004, a clinical assessment was made of 398 children selected by pediatricians and the nursing team of each public health unit. Later, the parents or guardians were asked to complete a structured questionnaire to determine possible risk indicators of neuropsychomotor development delay. Finally the Denver II Developmental Screening Test (DDST) was applied. The data were analyzed together, using Statistical Package for Social Science (SPSS) software, version 6.1. The confidence interval was set at 95%. The Denver II Test yielded normal and questionable results. This suggests compromised neuropsychomotor development in the children examined and deserves further investigation. The correlation of the results with preestablished maternal risk variables (family income, mother s schooling, age at pregnancy, drug use during the pregnancy and gestational age) was strongly significant. The other maternal risk variables (gestational problems, type of delivery and desire to have children) were not significant. Using an adjusted logistic regression model, we obtained the estimate of the greater likelihood of a child having suspected neuropsychomotor development delay: a mother with _75 4 years of schooling, chronological age less than 20 years and a drug user during pregnancy. This study produced two manuscripts, one published in Acta Cirúrgica Brasileira , in which an analysis was performed of children with suspected neuropsychomotor development delay in the city of Natal, Brazil. The other paper (to be published) analyzed the magnitude of the independent variable maternal schooling associated to neuropsychomotor development delay, every 3 months during the first twelve months of life of the children selected.. The results of the present study reinforce the multifactorial characteristic of development and the cumulative effect of maternal risk factors, and show the need for a regional policy that promotes low-cost programs for the community, involving children at risk of neuropsychomotor development delay. Moreover, they suggest the need for better qualified health professionals in terms of monitoring child development. This was an inter- and multidisciplinary study with the integrated participation of doctors, nurses, nursing assistants and professionals from other areas, such as statisticians and information technology professionals, who met all the requirements of the Postgraduate Program in Health Sciences of the Federal University of Rio Grande do Norte
metadata.dc.description.resumo: As alterações do desenvolvimento neuropsicomotor na criança não são raras e podem manifestar-se com intensidade variável em diferentes etapas do seu desenvolvimento. Neste contexto, fatores de risco materno podem contribuir para o aparecimento daquelas alterações. Alguns estudos têm relatado que o diagnóstico neuropsicomotor não é uma tarefa fácil, sobretudo, na rede básica de saúde. Isto requer procedimentos eficazes, de baixo custo e de fácil aplicabilidade. O Teste de Triagem de Desenvolvimento de Denver, publicado pela primeira vez em 1967, hoje usado em diversos países, revisado e nominado atualmente como Teste de Denver II, preenche aqueles critérios. Dessa forma, o objetivo deste estudo foi aplicar o Teste de Denver II com a finalidade de verificar a prevalência de suspeita de atraso no desenvolvimento neuropsicomotor de crianças de 0 a 12 meses de idade e correlacionar com fatores maternos de risco: renda familiar, escolaridade, idade ao engravidar, uso de drogas durante a gestação, idade gestacional, intercorrências gestacionais, tipo de parto e o desejo de ter o filho. Para a coleta dos dados, realizada nos seis primeiros meses do ano de 2004, inicialmente foi feita a avaliação clínica das 398 crianças selecionadas com a participação de pediatras e equipe de enfermagem de cada posto de saúde; posteriormente, os pais ou cuidadores responderam a um questionário estruturado para determinação de possíveis indicadores de risco de desenvolvimento neuropsicomotor. Finalmente, aplicou-se o Teste de Triagem de Desenvolvimento de Denver II (Teste de Denver II). Os dados coletados foram analisados em conjunto, através do programa Statistical Package for Social Science SPSS, versão 6.1. Utilizou-se o intervalo de confiança de 95%. Através da aplicação do Teste de Denver II, obtivemos resultados Normais e Questionáveis. Estes sugerem prejuízos no desenvolvimento neuropsicomotor da criança examinada e merece maior investigação. A correlação dos resultados com as variáveis de risco materno pré-estabelecidas renda familiar, escolaridade da mãe, idade ao engravidar, uso de drogas durante a gestação e idade gestacional foi fortemente significativa. As outras variáveis de risco materno - intercorrências gestacionais, tipo de parto e desejo de ter filho - não foram significativas. Através da técnica multivariada de regressão logística, chegamos à estimativa de maior probabilidade de uma criança ser suspeita de atraso de desenvolvimento neuropsicomotor: mãe com instrução escolar formal _ 4 anos, idade cronológica inferior a 20 anos e usuária de droga durante a gestação. Este estudo gerou dois manuscritos, um deles publicado na "Acta "Cirúrgica Brasileira , pela qual se faz uma análise de crianças com suspeita de atraso no seu desenvolvimento neuropsicomotor na rede pública de saúde, da cidade de Natal. O outro manuscrito, a ser publicado, analisa a magnitude da variável independente escolaridade materna associada à suspeita de atraso de desenvolvimento neuropsicomotor, trimestralmente, nos doze primeiros meses de vida das crianças selecionadas. Os resultados apresentados neste estudo reforçam a característica multifatorial de neurodesenvolvimento e o efeito cumulativo dos fatores de risco ix materno; alertam para a necessidade de uma política regional que promovam programas de baixo custo e abordagem comunitária, envolvendo crianças com riscos de atraso no seu desenvolvimento neuropsicomotor. Além disso, sugere um melhor preparo de todos os profissionais de saúde em relação à vigilância do desenvolvimento da criança. Esta foi uma pesquisa inter e multidisciplinar pela participação integrada de profissionais da saúde, como médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem e profissionais de outras áreas, como estatísticos e profissionais de informática, que preenchem todos os requisitos do Programa de Pósgraduação em Ciências da Saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Norte
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/13118
Aparece nas coleções:PPGCSA - Doutorado em Ciências da Saúde

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
HiltonLC.pdf598,77 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.