Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/13129
Título: Influência de fatores biopsicossociais sobre a mortalidade de idosos no município de Santa Cruz/RN: um estudo prospectivo
Autor(es): Maciel, álvaro Campos Cavalcanti
Palavras-chave: Idoso;Mortalidade;Sobrevida;População rural;Elderly;Mortality;Survival;Rural Population
Data do documento: 12-Mai-2008
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: MACIEL, álvaro Campos Cavalcanti. Influência de fatores biopsicossociais sobre a mortalidade de idosos no município de Santa Cruz/RN: um estudo prospectivo. 2008. 117 f. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2008.
Resumo: The aging process if characterizes for a complex events network, from multidimensional nature, that encloses biological, social, psychic and functional aspects. The alteration of one or more aspects can speed up the aging process, anticipating limitations and until the death in the aged. For an adjusted confrontation of this question is necessary an interdisciplinary vision, in which the some areas of the knowledge can interact and with this to intervenes of the best possible form. Then, information derived from studies of aspects related to incidence, morbidity-mortality and transition patterns, involved in the health-illness process can more accurately identify risk groups thereby establishing links between social factors, illness, incapacity and death. Thus, this study aimed to identify, by a multidimensional vision, the risk factors of mortality in a coorth of elderly in a city in the interior of the state of Rio Grande do Norte (RN), Brazil. A prospective study carried out in Santa Cruz RN, where 310 elderly were randomly selected to form a baseline. The follow-up was 53 months. The predictive variables were divided into sociodemographic, physical health, neuropsychiatric and functional capacity. The statistical analysis carried out by bivariate analysis, survival analysis, followed by binary logistic regression and Cox regression, in the multivariate analysis, considering significant levels p < 0.05 and confidence interval (CI) of 95%. A total of 60 (19.3%) elderly died during the follow-up, where cardiovascular disease was the main cause. The survival was approximately 24.8 months. The study of general survival showed, at 12, 24, 36, and 48 months of observation, a survival rate of 97%, 54%, 31%, and 5% respectively, with a statistical difference in survival only observed for the variables of cognitive function and Basic Activities of Daily Living. In the logistic regression analysis, the risk factors identified were cognitive deficits (OR = 8.74), poor perception of health (OR = 3.89) and dependence for Basic Activities of Daily Living (OR = 3.96). In the Cox analysis, as well as dependence for Basic Activities of Daily Living (HR = 3.17), cognitive deficit (HR = 4.30) and stroke (CVA) (HR = 3.49) continued as independent risk factors for death. The risk factors found in the study can be interpreted as the primary predictors for death among elderly members of the community. Therefore, improvements in health conditions, with actions towards sustaining an autonomous life with special attention for elderly with cognitive impairment, could mean additional healthy quality of life, resulting in the reduction of premature mortality in this population
metadata.dc.description.resumo: O processo de envelhecimento se caracteriza por uma complexa rede de eventos, de natureza multidimensional, que abrange aspectos biológicos, sociais, psíquicos e funcionais. A alteração de um ou mais aspectos pode acelerar este processo, antecipando limitações e até o óbito no idoso. Para um adequado enfrentamento desta questão é necessária uma visão interdisciplinar, nas quais as várias áreas do conhecimento possam interagir e com isso intervir da melhor forma possível. Neste sentido, informações oriundas de estudos dos aspectos relacionados à incidência, morbi-mortalidade e padrões de transição, envolvidos no processo saúde-doença podem identificar com mais precisão grupos de risco, estabelecendo vínculos entre os fatores sociais, enfermidades, incapacidade e morte. Desta forma, este estudo objetivou identificar, dentro de uma visão multidimensional, os fatores de risco às condições de saúde e mortalidade em uma coorte de idosos numa cidade do interior do Estado do Rio Grande do Norte (RN), Brasil. Foi realizado um estudo prospectivo na cidade de Santa Cruz-RN, onde 310 idosos aleatoriamente selecionados formaram a linha de base. O tempo de acompanhamento foi de 53 meses. As variáveis preditoras foram divididas em sociodemográficas, saúde física, neuropsiquiátricas e capacidade funcional. A análise estatística foi feita mediante análise bivariada, análise de sobrevida, seguida de regressão logística binária e regressão de Cox, na análise multivariada, considerando nível de significância p< 0,05 e intervalo de confiança (IC) de 95%. Um total de 60 (19,3%) idosos morreu durante o seguimento, no qual a doença cardiovascular foi a principal causa de óbito. A sobrevida foi de aproximadamente 24,8 meses. O estudo da sobrevida geral demonstrou, aos 12, 24, 36 e 48 meses de acompanhamento, sobrevidas de 97%, 54%, 31% e 5%, respectivamente, sendo apenas, nas variáveis função cognitiva e atividades básicas da vida diária observadas diferenças estatísticas nas curvas de sobrevida. Na análise de regressão logística, os fatores de risco identificados foram déficit cognitivo (OR= 8,74), má percepção de saúde (OR= 3,89) e dependência para ABVD´s (OR= 3,96). Na análise de Cox permaneceram como fatores de risco independentes para o óbito, além da dependência para atividades básicas da vida diária (HR= 3,17), o AVC (HR= 3,49) e o déficit cognitivo (HR= 4,30). Os fatores de risco encontrados no estudo podem ser interpretados como os principais preditores para o óbito, em idosos residentes na comunidade. Desta forma, melhorias nas condições de saúde, com ações voltadas a manutenção de uma vida com autonomia e atenção especial aos idosos com déficit cognitivo pode significar qualidade de vida adicional saudável, resultando na diminuição da mortalidade prematura desta população
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/13129
Aparece nas coleções:PPGCSA - Doutorado em Ciências da Saúde

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
AlvaroCCM.pdf443,39 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.