Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/13146
Título: Talassoterapia para pacientes com fibromialgia: ensaio clínico radômico
Autor(es): Andrade, Sandra Cristina de
Palavras-chave: Fibromialgia;Talassoterapia;Hidroterapia;Exercícios aeróbicos;Reabilitação;Fibromyalgia;Thalassotherapy;Hydrotherapy;Aerobic exercises;Rehabilitation
Data do documento: 26-Set-2008
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: ANDRADE, Sandra Cristina de. Talassoterapia para pacientes com fibromialgia: ensaio clínico radômico. 2008. 61 f. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2008.
Resumo: Fibromyalgia (FM) is a chronic rheumatic syndrome characterized by diffuse muscle-skeletal pain, and aerobic exercises represent a fundamental portion in therapeutic approach. Objective of this study was to evaluate the effectiveness of aerobic exercises accomplished in the water of the sea (thalassotherapy) for women with FM and to compare with exercises accomplished in the swimming pool, involving a multidisciplinary team, composed by rheumatologists, physical therapists, students of physical therapy and students of physical education. Forty six (46) women with age between 18 and 60 years with FM were randomized in 2 groups: a swimming pool group (23 patients) and a sea group (23 patients). 80th groups trained a week with the same program of aerobic conditioning 3 times (60 minutes each) for 12 weeks. Ali the patients were evaluated, before and immediately after treatment, with Visual Analogical Scale (VAS) for pain and fatigue, number of tending points, Fibromyalgia Impact Ouestionnaire (FIO), Short Form 36 Health Survey (SF-36), Pittsburgh Sleep Ouality Index (PSOI) and Beck Oepression Inventory (BOI). For statistical analysis, it was used paired-t test for analysis intra-group and non-paired test for inter-groups analysis, significance levei of p <0,05. Four patients, of each group, didn't complete the training programo Groups were homogeneous and they were compared in initial evaluation, except for BOI (p <0,05). Both groups presented statistically significant improvement for ali appraised parameters in the post-treatment compared with initial evaluation, there were reduction of intensity of pain and fatigue, number of tending points, better functional capacity (FIO), life quality (SF-36), quality of sleep (PSQI) and depression indexes (BOI). However, in comparison among the groups, group of sea (thalassotherapy) presented better results for ali parameters, however with statistically significant difference just only for depression indexes (BOI). At the end, it was observed that accomplishment of aerobic exercises in sea water or swimming pool was effective as part of treatment for patients with FM. However, exercise programs with thalassotherapy seems to bring more benefits, mainly related to emotional aspects, could be a therapeutic option of low cost for patients with FM in our area
metadata.dc.description.resumo: A Fibromialgia (FM) é uma síndrome reumática crônica, caracterizada por dor músculo esquelética difusa, onde os exercícios aeróbicos representam uma parcela fundamental na sua abordagem terapêutica. O objetivo deste estudo foi avaliar a eficácia de exercícios aeróbicos realizados na água do mar (talassoterapia) para mulheres com FM e comparar com exercícios realizados na piscina, envolvendo uma equipe multidisciplinar, composta por reumatologistas, fisioterapeutas e estudantes de fisioterapia e educação física. Quarenta e seis (46) mulheres com idade entre 18 e 60 anos com FM foram randomizadas em 2 grupos: grupo da piscina (23 pacientes) e grupo do mar (23 pacientes). Ambos os grupos foram treinados com o mesmo programa de condicionamento aeróbico: três vezes por semana, durante 60 minutos, por 12 semanas. Todas as pacientes foram avaliadas, antes e imediatamente após o tratamento, pela Escala Visual Analógica (EV A) para dor e fadiga, contagem do número de tender points, Fibromyalgia Impact Questionnaire (FIQ), Short Form 36 Health Survey (SF-36), Pittsburgh Sleep Quality Index (PSQI) e Beck Oepression Inventory (BDI). Na análise estatística, foram utilizados o teste t pareado para análise intragrupo e o teste t não-pareado para análise intrergrupos, sendo considerado um nível de significância p < 0,05. Quatro pacientes de cada grupo não completaram o programa de treinamento. Os grupos foram homogêneos e comparáveis na avaliação inicial, com exceção do BOI (p <0,05). Ambos os grupos apresentaram melhora estatisticamente significante em todos os parâmetros avaliados no pós-tratamento, comparado com a avaliação inicial, com redução da intensidade da dor e fadiga, do número de tend,er points, melhora da capacidade funcional (FIQ), qualidade de vida (SF-36), qualidade do sono (PSQI) e dos índices e depressão (BOI). Entretanto, na comparação entre os grupos, o grupo do mar (talassoterapia) apresentou melhores resultados em todos os parâmetros, porém com diferença estatisticamente significante apenas nos índices de depressão (BOI). Ao final, observamos que a realização de exercícios aeróbicos na água do mar ou da piscina se mostrou efetiva como parte do tratamento de pacientes com FM. Entretanto, o programa de exercícios associado à talassoterapia parece trazer mais benefícios, principalmente relacionados a aspectos emocionais, podendo ser uma opção terapêutica de baixo custo para pacientes com FM em nossa região
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/13146
Aparece nas coleções:PPGCSA - Doutorado em Ciências da Saúde

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
SandraCA.pdf1,89 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.