Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/13167
Título: Excesso de peso em região do nordeste brasileiro: contraste entre escolares de rede pública e privada de ensino
Autor(es): Brasil, Lana do Monte Paula
Palavras-chave: Obesidade;Criança;Obesity;Children
Data do documento: 22-Nov-2007
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: BRASIL, Lana do Monte Paula. Excesso de peso em região do nordeste brasileiro: contraste entre escolares de rede pública e privada de ensino. 2007. 74 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2007.
Resumo: The prevalence of obesity has been increased in the last three decades. It is already considered as epidemic by the World Health Organization and reaches around 300 million people worldwide. The weight gain in all ages is related to a sedentary way of life and hyper caloric food ingestion at the modern society. Obesity is a chronic disease and leads to high blood pressure, diabetes, cardiovascular diseases and cancer. The aim of this study was to evaluate the prevalence of weight excess among student in Natal schools and to analyze its association with age, gender, school category and geographic localization in city zones. This was a transversal study which enrolled 1927 children. 1084 of these were between 6 and 8 years-old (group 1) and 843 were 9 to 10 years-old (group 2). 895 of the total children studied in private schools and 1032 studied in public schools. 33,6% of the students had body mass index equal or above the 85th percentile and were considered as having weight excess. There was no statistical difference in this prevalence considering neither gender nor age. The weight excess prevalence in private schools was 54,5% and in public ones was 15,6% (p<0,01; OR=6,49). Weight excess was also more prevalent in the south and east city zones (41,3%) which have better quality of life index than in the north and west zones (28,4%) (p<0,01). In conclusion, the weight excess prevalence among students is found to be high in Natal and programs of intervention and prevention of obesity are necessary. The higher prevalence in private schools as in the wealthier city zones reflects the link between obesity and high socioeconomic level found in countries in developing. This was an interdisciplinary work with participation of epidemiology, child nutrition and pediatric endocrinology following the recommendations and principles of the Post graduation Program in Health Sciences of the Federal University of Rio Grande do Norte
metadata.dc.description.resumo: Os índices de prevalência da obesidade crescem nas últimas três décadas sendo classificada como epidemia pela Organização Mundial de Saúde e atingindo 300 milhões de pessoas em todo mundo. O progressivo ganho de peso em todas as faixas etárias é causado pelo modelo de vida sedentário e o maior consumo de alimentos hipercalóricos da sociedade moderna. Considerada enfermidade crônica, promove doenças associadas como hipertensão, diabetes, eventos cardiovasculares e câncer. Objetivou-se estimar a prevalência de excesso de peso em escolares na Cidade do Natal e analisar sua associação às variáveis: sexo, faixa etária, tipo de escola e zonas da cidade. Realizou-se estudo transversal com 1927 crianças sendo 1084 com idade > 6 e < 9 anos (faixa etária I) e 843 escolares > 9 e < 11 anos (faixa etária II), 895 crianças de escolas privadas e 1032 crianças de escolas públicas. Foram considerados com excesso de peso os escolares com índice de massa corporal para sexo e idade igual ou superior ao percentil 85. Excesso de peso foi encontrado em 33,6% das crianças. Não houve diferença significante entre os sexos e faixas etárias. Nas escolas privadas, a prevalência de excesso de peso foi 54,5%; nas públicas, 15,6% (p<0,01, OR=6,49). Maior prevalência de excesso de peso foi encontrada nas escolas situadas nas zonas de melhor índice de qualidade de vida da cidade, isto é, zonas leste-sul (41,3%), quando comparada as zonas norte-oeste (28,4%) (p<0,01). Dessa forma, conclui-se que a prevalência de excesso de peso em escolares se mostrou alta, demonstrando a necessidade de programas de intervenção e prevenção. A maior prevalência nas escolas privadas, reforçada pelo mesmo achado nas crianças de escolas situadas nas zonas de maior poder aquisitivo da cidade, reflete a importância da associação entre o nível socioeconômico mais alto e tal enfermidade em regiões em desenvolvimento. A execução desse projeto preencheu os requisitos da interdisciplinaridade, promovendo de forma ampla as relações entre a epidemiologia, a nutrologia e a endocrinologia pediátrica, acentuando assim a relevância do estudo ora apresentado e atendendo aos princípios do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde da UFRN
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/13167
Aparece nas coleções:PPGCSA - Mestrado em Ciências da Saúde

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
LanaMPB.pdf356,16 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.