Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/13174
Título: Modificações introduzidas pelos treinamentos cardiopulmonar e neuromuscular nos níveis séricos basais de fatores de crescimento insulina símile i (igf-1), cortisol, autonomia funcional e qualidade de vida de mulheres idosas
Autor(es): Vale, Rodrigo Gomes de Souza
Palavras-chave: Exercícios aquáticos;Força muscular;IGF-1;cortisol;Atividades da vida diária;Qualidade de vida;envelhecimento;Aquatic exercises;Muscle strength;IGF-1;Cortisol;ADL;Quality of life;Aging
Data do documento: 15-Mai-2009
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: VALE, Rodrigo Gomes de Souza. Modificações introduzidas pelos treinamentos cardiopulmonar e neuromuscular nos níveis séricos basais de fatores de crescimento insulina símile i (igf-1), cortisol, autonomia funcional e qualidade de vida de mulheres idosas. 2009. 52 f. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2009.
Resumo: Changes introduced by cardiopulmonar and neuromuscular training on basal serum insulin-like grow factor-1 (IGF-1) and cortisol levels, functional autonomy and quality of life in elderly women The aim of this study was to compare the effects of strength and aerobic training on basal serum IGF-1 and Cortisol levels, functional autonomy (FA) and quality of life (QoL) in elderly women after 12 weeks of training. The subjects were submitted the strength training (75-85% 1-RM) with weight exercises (SG; n=12; age=66.08 ± 3,37 years; BMI=26,77 ± 3,72 kg/m2), aerobic training with aquatic exercises (AG; n=13; age=68,69 ± 4,70 years; BMI=29,19 ± 2,96 kg/m2) and control group (CG; n=10; age=68,80 ± 5,41 years; BMI=29,70 ± 2,82 kg/m2). Fasting blood was analyzed to measure basal IGF-1 and cortisol levels by chemiluminescence method. The t-Student test showed increased IGF-1 in the SG (p<0.05) for intragroup comparison. The Repeated-measure ANOVA presented increased IGF-1 (p<0.05) in the SG compared to the other two groups. There were no differences in cortisol levels. All the FA tests (GDLAM autonomy protocol) presented decreased significant in the time marked in seconds to the SG. The same results were found in the AG, except in the rise from a sitting position test. The autonomy index presented significant improvements (p<0.05) in the SG related to the AG and CG and in the AG to the CG. The SG showed increased QoL (p<0.05) (by WHOQOL-Old questionnaire) in the facet 1 (sensorial functioning) and facet 5 (death and dying). Thus, the SG obtained positive changes on IGF-1 and FA levels when compared to the AG. This suggests that strength training can indicated to decrease the effects of ageing.
metadata.dc.description.resumo: O objetivo do estudo foi comparar os efeitos dos treinamentos de força e óbico sobre os níveis séricos basais de IGF-1 e Cortisol, autonomia funcional (AF) e qualidade de vida (QV) em mulheres idosas após 12 semanas de treinamento. Os sujeitos foram submetidos a um treinamento de força (75-85% 1-RM) na musculação (GF; n=12; idade=66,08 ± 3,37 anos; IMC=26,77 ± 3,72 kg/m2), treinamento aeróbico na hidroginástica (GA; n=13; idade=68,69 ± 4,70 anos; IMC=29,19 ± 2,96 kg/m2) e um grupo controle (GC; n=10; idade=68,80 ± 5,41 anos; IMC=29,70 ± 2,82 kg/m2). A coletada de sangue foi feita em jejum para as análises dos níveis de IGF-1 e Cortisol basal (Método Quimioluminescência). O teste t-Student mostrou aumento do IGF-1 no GF (p<0,05) na comparação intragrupo. A ANOVA de medidas repetidas apresentou elevação do IGF-1 (p<0,05) no GF comparado aos demais grupos. Os níveis de cortisol não apresentaram diferenças. Todos os testes de AF (protocolo de autonomia GDLAM) apresentaram reduções significativas nos tempos aferidos em segundos para o GF. Os mesmos resultados foram encontrados para o GA, exceto no teste levantar da posição sentada. O índice de autonomia apresentou melhoras significativas (p<0,05) do GF para o GA e GC e do GA para o GC. O GF apresentou aumentos significativos (p<0,05) na QV (questionário WHOQOLOld) nas facetas 1 (habilidade sensório) e 5 (morte e morrer). Assim, o GF obteve melhoras significativas nos níveis de IGF-1 e de AF quando comparado ao GA. Isto sugere que o treinamento de força pode ser indicado para minimizar os efeitos deletérios do envelhecimento
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/13174
Aparece nas coleções:PPGCSA - Doutorado em Ciências da Saúde

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
RodrigoGSV_Tese.pdf3,38 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.