Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/13208
Título: Prevalência e fatores associados da síndrome de Osgood-Schlatter em uma amostra populacional de adolescentes brasileiros
Autor(es): Lucena, Gildasio Lucas de
Palavras-chave: Osgood-Schlatter;Apofisite tibial;Osteocondrite da tuberosidade tibial;Osgood-Schlatter;Tibial apophysis;Osteochondritis of the tibial tuberosity
Data do documento: 17-Nov-2010
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: LUCENA, Gildasio Lucas de. Prevalência e fatores associados da síndrome de Osgood-Schlatter em uma amostra populacional de adolescentes brasileiros. 2010. 70 f. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2010.
Resumo: Osgood-Schlatter (O-S) syndrome, a pathology of the musculoskeletal system, exhibits high incidence in adolescence, a phase of accelerated bone growth. Detection of physiopathological mechanisms that may cause disorders and dysfunctions in bone growth must be taken into account when planning physical activities, in order to promote normal physiological growth patterns. The aim of this epidemiological investigation was to identify and analyze the relationships between sociodemographic, anthropometric and clinical aspects and O-S. A cross-sectional design was used, with a representative sample of 956 subjects: 474 (49.6%) males and 482 (50.4%) females. Age range varied between 12 and 15 years (mean = 13.7±1.04). We used a battery of tests, previously applied in a pilot study, which met the aims of the investigation. Descriptive statistics (frequency, mean and standard deviation) were used and the odds ratio was calculated from bivariate and multivariate logistic regression (p<0.05). A prevalence of 9.8% was found (n = 94 cases): 11% males and 8.3% females. Hierarchized multivariate analysis showed a significant association between regular physical activities (OR= 1.94; CI 95%, 1.22-3.10) and shortening of the rectus femoris muscle (OR= 7.15; CI 95%, 2.86-17.86). The results may serve as a basis for therapeutic and prophylactic measures, in addition to increasing our knowledge of this syndrome in Brazilian adolescents. This investigation used a multidisciplinary approach, involving elements of anatomy, nutrition, physical education and physical therapy to elucidate the object under study related to Osgood-Schlatter syndrome
metadata.dc.description.resumo: A Síndrome de Osgood-Schlatter (O-S) representa uma enfermidade do sistema músculo-esquelético com uma incidência elevada na adolescência, fase onde se evidencia uma aceleração do crescimento ósseo. A detecção de mecanismos fisiopatológicos que possam gerar distúrbios e disfunções do crescimento ósseo, representam fatores de proteção e devem ser considerados nas ações de planejamento de atividades físicas, visando propiciar um crescimento dentro de padrões fisiológicos. O objetivo dessa investigação epidemiológica foi identificar e analisar as relações dos aspectos sócio-demográficos, antropométricos e clínicos com a O-S. Este estudo teve um delineamento transversal, com uma amostra representativa 956 sujeitos, sendo 474 (49,6%) do sexo masculino e 482 (50,4%)do sexo feminino. A faixa etária variou de 12 a 15 anos (média = 13,7±1,04). Para o exame clínico, foi utilizada uma bateria de testes que atendesse aos objetivos da investigação; testes estes previamente aplicados em um estudo piloto. Para análise foram utilizados procedimentos da estatística descritiva (frequência, média e desvio padrão) e o cálculo da razão de chance (Odds Ratio) mediante regressão logística bivariada e multivariada; p<0,05. Encontrou-se uma prevalência de 9,8% (n=94 casos), sendo 11% para o sexo masculino e 8,3% para o feminino, nos quais, a partir de análise multivariada hierarquizada, verificou-se associação significativa na prática regular de atividades (OR= 1,94; IC 95%, 1,22-3,10) com o encurtamento do músculo reto femoral (OR= 7,15; IC 95%, 2,86-17,86). Os resultados do estudo poderão servir como base terapêutica e na tomada de medidas profiláticas, além de possibilitar um aprofundamento no que se sabe sobre acerca desta síndrome entre os adolescentes brasileiros. Esta investigação teve a xv abordagem multidisciplinar, momento em que envolveu elementos da anatomia, nutrição, educação física e fisioterapia na elucidação do objeto de estudo relacionado à síndrome de Osgood-Schlatter
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/13208
Aparece nas coleções:PPGCSA - Doutorado em Ciências da Saúde

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
GildasioLL_TESE.pdf930,34 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.