Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/13254
Título: Tradução, adaptação cultural e análise das propriedades psicométricas do activities of daily living questionnaire - ADLQ - para avaliação funcional de pacientes com a doença de alzheimer
Autor(es): Medeiros, Maria Estela de
Palavras-chave: Doença de Alzheimer;Avaliação;Activities of Daily Living Questionnaire-ADLQ
Data do documento: 30-Mar-2009
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: MEDEIROS, Maria Estela de. Tradução, adaptação cultural e análise das propriedades psicométricas do activities of daily living questionnaire - ADLQ - para avaliação funcional de pacientes com a doença de alzheimer. 2009. 126 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2009.
metadata.dc.description.resumo: O Activities daily living questionnaire - ADLQ foi elaborado para avaliar atividades básicas e instrumentais em pacientes com a doença de Alzheimer. O objetivo principal deste estudo consistiu em realizar a tradução do ADLQ para a língua portuguesa, adaptação transcultural e análise das suas propriedades psicométricas. A amostra foi composta por 60 pacientes e os respectivos 60 cuidadores. O estudo iniciou-se com a tradução do instrumento pela técnica de retrotradução associada ao método bilíngüe. A versão traduzida foi respondida pelo cuidador e o Mini Exame do Estado Mental (MEEM) aplicado ao paciente. A análise psicométrica foi realizada através da validade das medidas do instrumento. Os resultados verificaram uma correlação inversamente significativa (r=-0,793;p<0,05) entre os instrumentos avaliados, com uma explicação da variância total de 62%. A coerência interna do instrumento foi realizada através da correlação com os resultados do MEEM sugerindo uma versão condensada do ADLQ. Avaliando-se através do teste t para amostras correlacionadas, as médias do ADLQ-versão traduzida e versão condensada não apresentaram diferenças significativas, demonstrado assim que a simplificação do instrumento não alterou os valores do nível de dependência funcional observados. A análise fatorial realizada através da rotação Varimax indicou seis dimensões. Atividades como; comer, vestir-se, banho, necessidades fisiológicas, tomar comprimidos, participação em grupos, administrar finanças, manusear dinheiro, locomover pela vizinhança, usar telefone, compreensão, dentre outras, são os mais importantes preditores da capacidade funcional, no grupo estudado. Atividades com desempenho pouco comum a ambos os sexos, e no desempenho de papéis sociais enquanto gênero na sociedade brasileira (afazeres domésticos, consertos e manutenção em casa), na amostra estudada, não demonstraram ter importância na determinação da capacidade funcional com o paciente com a Doença de Alzheimer. O presente estudo disponibiliza uma nova ferramenta de avaliação funcional, visando contribuir para a mensuração mais cuidadosa do estado funcional do paciente por todos os profissionais da área da saúde
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/13254
Aparece nas coleções:PPGCSA - Mestrado em Ciências da Saúde

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
MariaEM.pdf2,32 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.