Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/13373
Título: Avaliação da atividade antioxidante e antiproliferativa do extrato aquoso de frutas tropicais
Autor(es): Barros, Joanna de ângelis da Costa
Palavras-chave: Antioxidante;Atividade antiproliferativa;Frutas tropicais;Alimentos funcionais.;Antioxidant;Antiproliferative;Tropical fruits;Functional foods
Data do documento: 28-Mar-2012
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: BARROS, Joanna de ângelis da Costa. Avaliação da atividade antioxidante e antiproliferativa do extrato aquoso de frutas tropicais. 2012. 76 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2012.
Resumo: The antioxidant activity of aqueous extracts of five edible tropical fruits (Spondias lutea, Hancornia speciosa, Spondias purpurea, Manilkara zapota and Averrhoa carambola) was investigated using different methods. The amount of phenolic compounds was determined by the Folin-Ciocalteu reagent. The M. zapota had Total Antioxidant Capacity (TAC) higher than the other fruits. Extracts showed neither reducing power nor iron chelation (between 0.01 and 2.0 mg/mL). H. speciosa exhibited the highest superoxide scavenging activity (80%, 0.5 mg/mL). However, at high concentrations (8.0 mg/mL) only A. carambola, S. purpurea and S. lutea scavenging 100% of radicals formed. M. zapota and S. purpurea had higher phenolic compound levels and greater OH radical scavenging activity (92 %, 2.0 mg/mL). Antiproliferative activity was assessed with 3T3 fibroblasts and cervical tumor cells (HeLa). The most potent extract was S. purpurea (0.5 mg/mL), which inhibited HeLa cell proliferation by 52%. The most fruits showed antioxidant and antiproliferative properties, characterizing them as functional foods.
metadata.dc.description.resumo: A atividade antioxidante de extratos aquosos de cinco frutas tropicais (Spondias lutea, Hancornia speciosa, Spondias purpúrea, Manilkara zapota e Averrhoa carambola) foi investigada por diferentes métodos. A quantidade de compostos fenólicos foi determinada pelo uso do reagente Folin-Ciocalteu. O extrato da fruta M. zapota apresentou Capacidade Antioxidante Total (CAT) superior aos demais extratos. As frutas estudadas não apresentaram nem poder redutor nem quelação férrica (de 0,01 a 2,0 mg/mL). A H. speciosa apresentou alta atividade seqüestradora do radical superóxido (80% a 0,5 mg/mL) e na concentração de 8,0 mg/mL a A. carambola, a S. purpúrea e a S. lutea seqüestraram 100% dos radicais formados. A M. zapota e a S. purpurea apresentaram maior teor de compostos fenólicos e maior atividade sequestradora do radical hidroxila (92 % a 2,0 mg/mL). A atividade antiproliferativa foi avaliada em células de fibroblastos de rato (3T3) e em células tumorais de colo de útero humano (HeLa). O extrato mais potente foi o de S. purpurea (0,5 mg/mL) que inibiu em 60% da proliferação das células HeLa. A maioria das frutas apresentaram propriedade antioxidante e antiproliferativa o que possibilta maiores investigações sobre um possível caráter funcional.
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/13373
Aparece nas coleções:PPGCSA - Mestrado em Ciências da Saúde

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
JoannaACB_DISSERT.pdf742,28 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.