Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/13510
Título: Capacidade antioxidante in vitro e avaliação da toxicidade aguda in vivo de extratos de folhas de Licania rígida Benth., Licania tomentosa (Benth.) Fritsch e Couepia impressa Prance (Chrysobalanaceae)
Autor(es): Macedo, José Benilson Martins
Palavras-chave: Licania rigida. Licania tomentosa. Couepia impressa. Compostos fenólicos. Flavonoides. Capacidade antioxidante;Licania rigida. Licania tomentosa. Couepia impressa. Phenolic compounds. Flavonoids. Antioxidant capacity
Data do documento: 31-Mai-2011
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: MACEDO, José Benilson Martins. Capacidade antioxidante in vitro e avaliação da toxicidade aguda in vivo de extratos de folhas de Licania rígida Benth., Licania tomentosa (Benth.) Fritsch e Couepia impressa Prance (Chrysobalanaceae). 2011. 105 f. Dissertação (Mestrado em Bioanálises e Medicamentos) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2011.
Resumo: Licania rigida Benth., Licania tomentosa (Benth.) Fritsch, and Couepia impressa Prance (Chrysobalanaceae family) plants have long been used medicinally by the people from Northeastern Brazil. Crude extracts and infusions of these plants have been applied in the treatment of several conditions such as diabetes and rheumatism, degenerative diseases with involvement of reactive oxygen species (ROS). The aim of this study was to evaluate the aqueous, ethanolic, and hydroethanolic leaves extracts antioxidant capacity of these species, using several in vitro assay systems (reducing power, DPPH● scavenging, the β-carotene linoleate model system and lipid peroxidation inhibition in rat brain homogenate, using thiobarbituric acid reactive substances - TBARS). The oral acute toxicity of aqueous extracts was also evaluated in vivo. Results revealed that these extracts possess a potent reducing power and DPPH scavenging ability, as well as the ability to prevent TBARS formation in rat brain homogenate in a concentration-dependent manner. Regarding in vivo oral acute toxicity of the aqueous species extracts, no toxic effects were observed upon evaluating physiological, hematological and biochemical parameters. The presence of high levels of phenolics and flavonoids was determined mainly in the ethanol extract. However, the C. impressa hydroethanolic extract, fractionated with hexane, chloroform and ethyl acetate for analysis by NMR 1H, showed more efficient results than the reference antioxidant Carduus marianus. The classes of organics compounds were determined were phenolics in the fraction of ethyl acetate and terpenes in chloroform and hexane fractions. The ethil acetate fraction had the highest content of flavonoids and increased scavenging capacity of DPPH●, possibly by the presence of phenolic compounds. Therefore, a detailed investigation of the phytochemical composition and in vivo study of the C. impressa hydroethanolic extract is suggested to characterize the active compounds of the species
metadata.dc.description.resumo: Licania rigida Benth., Licania tomentosa (Benth.) Fritsch, e Couepia impressa Prance (família Chrysobalanaceae) são plantas utilizadas pela medicina popular do Nordeste do Brasil, sob a forma de extratos e infusões para o tratamento do diabetes e reumatismo, doenças degenerativas com envolvimento de espécies reativas de oxigênio (ERO). O objetivo deste estudo foi avaliar a capacidade antioxidante dos extratos aquoso, etanólico e hidroetanólico das folhas dessas espécies, utilizando vários sistemas de ensaio in vitro (poder redutor, capacidade de sequestro do DPPH●, o sistema β- caroteno/ácido linoleico e a inibição da peroxidação lipídica em homogenato de cérebro de ratos, utilizando as substâncias reativas do ácido tiobarbitúrico - SRAT). A toxicidade oral aguda dos extratos aquosos também foi avaliada in vivo. Os resultados revelaram extratos com alto poder redutor, capacidade de sequestro do DPPH● e de proteção no sitema β-caroteno/ácido linoleico, bem como a capacidade de impedir a formação de SRAT em homogenato de cérebro de ratos, de maneira concentração-dependente. Quanto à toxicidade oral aguda in vivo dos extratos aquosos, nenhum efeito tóxico foi observado em relação às avaliações fisiológica, hematológica e bioquímica. A presença de elevado teor de compostos fenólicos e flavonoides foi determinada principalmente no extrato etanólico. Entretanto, o extrato hidroetanólico de C. impressa, fracionado com hexano, clorofórmio e acetato de etila para a análise por RMN 1H, mostrou resultados mais eficientes do que o antioxidante de referência Carduus marianus. As classes de compostos orgânicos determinados foram fenólicos na fração acetato de etila e terpenos nas frações hexânica e clorofórmica. A fração acetato de etila apresentou o maior teor de flavonoides e maior capacidade de sequestro do DPPH●, possivelmente pela presença de compostos fenólicos. Portanto, uma detalhada investigação da composição fitoquímica e estudo in vivo do extrato hidroetanólico de C. impressa é sugerida para caracterizar os compostos ativos da espécie
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/13510
Aparece nas coleções:PPGCF - Mestrado em Ciências Farmacêuticas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
JoseBMM_DISSERT.pdf5,14 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.