Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/13595
Título: A festa do bom Jesus dos navegantes em propriá-se: história de fé, espaço das relações sociais e laços culturais
Autor(es): Britto, Adelina Amélia Vieira Lubambo de
Palavras-chave: Festa religiosa;Sergipe;Rio São Francisco;Sagrado-profano;Fiesta;Sergipe;São Francisco River;Sacred-profane
Data do documento: 17-Mai-2010
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: BRITTO, Adelina Amélia Vieira Lubambo de. A festa do bom Jesus dos navegantes em propriá-se: história de fé, espaço das relações sociais e laços culturais. 2010. 82 f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Regional; Cultura e Representações) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2010.
Resumo: The study is a survey conducted for the Master of Social Sciences carried out in partnership between the Universidade Tiradentes-UNIT/SE and the Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Being a religious event, we seek to show that the religious parties generally have particular meanings for each nation or region. Amaral (1998) informs that the Brazilian parties regardless of where they occur are popular demonstrations that, as the context in which they present themselves, can dilute to crystallize, to celebrate, to ritualize or sacralize the particular social experience of the groups that do. They happen as a way to thank victories or important religious passages as Christmas, the June saints celebration, patron saints and patron saints considered. Thus, The Bom Jesus dos Navegantes party in Propriá-SE: story of faith, a space of social relations and cultural ties, is presented as our field of study because it is one of those celebrations that while celebrated in Sergipe, always on Sundays in January, by some municipalities situated along the river San Francisco, has the characteristic of overlap any others placed in town, including the one of the city's patron saint, Saint Anthony, held on June 13. Concerning the materials and methods, we opted for qualitative research and participant direct observation, using the techniques of personal notes, interviews, newspapers, websites, photos, videos and testimonials from participants and organizers, as well as references offered by experts of the area. With this research answers were sought to questions about what could keep alive the celebration of Bom Jesus dos Navegantes each year in order that this is a patron saint, not saint; the way as the investment of local government with more resources in this period, during the organization of arts festivals, has created a thread of tension with the Catholic Church promoting the religious rituals was reviewed. It was also analyzed how the sacred and profane spaces present themselves inseparable from the celebration and, finally, it was revealed that the party retains its value by preserving its tradition and making room for modernity, not weakening but suffering metamorphoses of time and space and can be seen in the social and cultural bonds wrapped by the time of religious faith
metadata.dc.description.resumo: O estudo trata de uma pesquisa realizada para o mestrado em Ciências Sociais em convênio entre a Universidade Tiradentes-UNIT/SE e Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Por ser um acontecimento religioso, buscou-se mostrar que as festas religiosas de modo geral têm significados particulares para cada povo ou região. As festas brasileiras independente de onde aconteçam, como informa Amaral (1998), são manifestações populares que, conforme o contexto em que se apresentam, podem diluir, cristalizar, celebrar, ritualizar ou sacralizar a experiência social particular dos grupos que a realizam. Elas acontecem como forma de agradecer vitórias alcançadas ou passagens religiosas importantes como o Natal, celebração aos santos juninos, santos padroeiros e os considerados santos protetores. Assim, A festa do Bom Jesus dos Navegantes em Propriá-SE: história de fé, espaço das relações sociais e laços culturais se apresenta como campo de estudo dessa dissertação por tratar-se de um desses festejos que, embora comemorado por alguns municípios sergipanos situados às margens do rio São Francisco, sempre nos domingos de janeiro, tem a característica de se sobrepor a todas as outras festas realizadas na cidade, inclusive às do santo padroeiro de Propriá, Santo Antônio, realizada no dia 13 de junho. Enquanto material e métodos, optou-se pela pesquisa qualitativa/participante, fazendo uso das técnicas de observação direta, entrevistas, publicações de jornais, sites, fotos, vídeos e depoimentos de organizadores e participantes, além de referências bibliográficas de estudiosos da área. Com esta pesquisa buscaram-se respostas para questionamentos sobre o que poderia manter viva a realização do festejo de Bom Jesus dos Navegantes a cada ano, tendo em vista tratar-se de um santo protetor e não padroeiro; avaliou-se como o investimento do poder local na organização dos festejos artísticos vem criando um fio de tensão com a Igreja Católica, promotora dos rituais religiosos. Além disso, analisou-se como os espaços sagrados e profanos se apresentam indissociáveis ao festejo e, por fim, constatou-se que a festa preserva o seu valor ao conservar sua tradição e ao abrir espaço para a modernidade, não se enfraquecendo, mas sofrendo metamorfoses do tempo e do espaço, podendo ser percebida nas relações sociais e laços culturais envoltos pelo momento de fé religiosa
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/13595
Aparece nas coleções:PPGCS - Mestrado em Ciências Sociais

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
AdelinaAVLB_DISSERT.pdf1,78 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.