Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/13626
Título: Percursos para novas imagens: a produção audiovisual por não videntes
Autor(es): Maia, Renato
Palavras-chave: Imagem visual;Cegueira;Sociologia;Visual image;Blindness;Sociology
Data do documento: 24-Fev-2011
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: MAIA, Renato. Percursos para novas imagens: a produção audiovisual por não videntes. 2011. 92 f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Regional; Cultura e Representações) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2011.
Resumo: The purpose is to write a reflection on the audiovisual production by the visually impaired. The starting point for this research was a documentary video production workshop offered by the Instituto de Educação e Reabilitação de Cegos do Rio Grande do Norte - IERC / RN, with the participation of blind people with low vision and sighted employees of the institution. The research approach follows the precepts of complex thinking, where work is woven into the network, along with the researched. The theoretical framework is based on the theory of French sociologist Edgar Morin, and other important thinkers for this work, namely: Erving Goffman, Paulo Freire, Michel Foucault, Edward Said, Jacques Aumont, Phillpe Dubois, as well as scholars who think and theorize about his own condition and conduct discussions on the issue of blindness: Francisco Jose de Lima, Evgen Bavcar Jacques Lusseyran and Joana Belarmino. The research was formulated based on the statement in the interest of respondents to understand and produce visual images using video as a tool. In this sense, the methodology adopted approaches of action research in constructing the text and dialogue with the participation of those involved in the project. The technique of gathering the information was based on ethnographic description describing the dynamics of the workshop, the relationships between participants, relationship to the other that sees and the manner of operation of equipment. The main focus is the relationship based on dialogue of information, attitudes and ways of knowing from experience and capacity developed and obstacles for blind people to produce visual images using other benchmarks, such as touch, smell and time dimension and space, and add references that give new meaning to the guidelines based on visuality of ministering to the workshop. It is also held to discuss aspects related to the concept of image with sociological reflection about the audiovisual production made by blind people socially constructed and perpetuated by what Edgar Morin called cultural imprinting. Thus we attempted to walk the route with its obstacles and achievements in the production of new images that were seen
metadata.dc.description.resumo: O propósito do trabalho é fazer uma reflexão sobre a produção audiovisual por deficientes visuais. O ponto de partida desta pesquisa foi uma Oficina de Produção de Vídeodocumentário oferecida pelo Instituto de Educação e Reabilitação de Cegos do Rio Grande do Norte - IERC/RN, com a participação de pessoas cegas, com baixa visão e videntes colaboradores da instituição. A abordagem da pesquisa segue os preceitos do pensamento complexo, no qual o trabalho é tecido em rede, junto com os pesquisados. O referencial teórico é fundamentado na teoria do sociólogo francês Edgar Morin, além de outros pensadores importantes para este trabalho, a saber: Erving Goffman, Paulo Freire, Michel Foucault, Edward Said, Jacques Aumont, Phillpe Dubois, bem como estudiosos que pensam e teorizam sobre sua própria condição e realizam discussões sobre a questão da cegueira: Francisco José de Lima, Evgen Bavcar, Jacques Lusseyran e Joana Belarmino. A pesquisa foi formulada a partir da constatação do interesse dos pesquisados em entender e produzir imagens visuais utilizando o vídeo como ferramenta. Nesse sentido, a metodologia adotada se aproxima da pesquisa-ação construindo o texto em diálogo e com a participação dos envolvidos no projeto. A técnica de coleta das informações foi fundamentada na descrição etnográfica descrevendo a dinâmica da oficina, as relações entre os participantes, a relação com o outro que enxerga e a forma de operacionalidade dos equipamentos. O enfoque principal é a relação fundamentada no diálogo de informações, posturas e formas de conhecer a partir da experiência desenvolvida e a capacidade e os obstáculos das pessoas cegas para produzir imagens visuais utilizando outros referenciais, tais como: o tato, o olfato e a dimensão de tempo e espaço, referenciais que somam e dão um novo significado às orientações fundamentadas na visualidade dos ministrantes da oficina. Também é realizada a discussão de aspectos referentes ao conceito de imagem com reflexão sociológica a respeito da produção audiovisual feita por pessoas cegas construída e perpetuada socialmente através do que Edgar Morin denominou de imprinting cultural. Desse modo buscou-se percorrer os percursos, com seus obstáculos e conquistas, na produção dessas novas imagens que se evidenciam
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/13626
Aparece nas coleções:PPGCS - Mestrado em Ciências Sociais

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
RenatoM_DISSERT.pdf585,52 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.