Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/13739
Título: Mulheres professoras: memórias da organização docente
Autor(es): Santos Júnior, Alcides Leão
Palavras-chave: Docente - Memória;Professores primários;História da educação na Bahia;Organização docente;Docente - Memoria;Profesores primarios;Historia de la educación en Bahia;Organización docente
Data do documento: 24-Abr-2006
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: SANTOS JÚNIOR, Alcides Leão. Mulheres professoras: memórias da organização docente. 2006. 163 f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Regional; Cultura e Representações) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2006.
Resumo: Se estudia el Movimiento de las Profesoras Primarias de la Red Estadual de Enseñanza, en Salvador/BA como un movimiento social responsable por la creación de la entidad representativa de la categoría la Sociedade Unificadora de Profesores Primários (SUPP). Se parte del presupuesto de que los intereses en la valorización profesional constituyen factores fundamentales para su eclosión. Se recurre a un referente teórico para sedimentar la investigación empírica realizada a través de las profesoras primarias que participaron del Movimiento; una vez que reúne recuerdos individuales y colectivos. Se abordan las condiciones sociales, políticas, económicas y educativas que viabilizaron el surgimiento de dicho movimiento y se delimita el intervalo temporal entre 1947 al 1951. Se destaca que fueron necesarios hacer recortes históricos, los cuales han antecedido y proseguido a ése período, en función al relieve del contexto histórico-social para la comprensión de lo que fue y dónde se ubicaba el objeto de la investigación. Se identificaron tres marcos: el primero se refiere a las motivaciones en defensa de la valorización profesional, situado en un contexto de reformas educativas y pensamiento democrático; el segundo vinculado a la creación de la entidad representativa, fomentando por la necesidad de creación de una institución representativa que pudiese resguardar la categoría. Por lo tanto, se delinea la construcción histórica del Movimiento de las Profesoras Primarias, utilizando las categorías de docencia y movimiento social, de forma interpretativa. Se articulan a los hechos y acontecimientos que marcaron ése movimiento y su importancia para la Historia de la Educación de Bahia. Aun que la lucha por la valoración salarial haya sido el possibilitador de la creación de la SUPP, se constato que fue una movilización política y social buscó el sentido y el significado de lo que sea docencia con acciones que intentaban la integración del profesorado primario baiano (del interior con los de la capital) y promover el desarrollo cultural aliado a la concientización de la categoría
metadata.dc.description.resumo: Estuda-se o Movimento das Professoras Primárias da Rede Estadual de Ensino, em Salvador/BA como um movimento social responsável pela criação da entidade representativa da categoria a Sociedade Unificadora de Professores Primários (SUPP). Parte-se do pressuposto de que os interesses pela valorização profissional constituem fatores fundamentais para a sua eclosão. Recorre-se a um referencial teórico, acerca de memória, para sedimentar a pesquisa empírica realizada através da rememoração das professoras primárias que participaram do Movimento, porque ela coaduna lembranças individuais e coletivas. Aborda-se as condições sociais, políticas, econômicas e educacionais que viabilizaram o surgimento desse movimento e delimita-se o intervalo temporal compreendido entre os anos de 1947 a 1951. Salienta-se que foram necessários recortes históricos os quais antecedem e prosseguem esse período, devido à relevância do contexto histórico-social para a compreensão do que foi e onde se situava o objeto desta pesquisa. Identifica-se três marcos: o primeiro refere-se às motivações em defesa da valorização profissional situado num contexto de reformas educacionais e de pensamento democrático, o segundo vinculado à criação da entidade representativa, fomentado pela necessidade de criação de uma instituição representativa que pudesse zelar pela categoria. Sendo assim, delineia-se a construção histórica do Movimento das Professoras Primárias utilizando as categorias de docência e movimento social, de forma interpretativa. Articulam-se aos fatos e acontecimentos que marcaram esse movimento e sua importância para a História da Educação da Bahia. Embora, a luta pela valorização salarial tenha sido o possibilitador da criação da SUPP, constatou-se que o movimento foi uma mobilização política e social que procurou evidenciar o sentido e o significado do que venha a ser docência com ações que visavam à integração do professorado primário baiano (do interior com os da capital) e promover o desenvolvimento cultural aliado à conscientização da categoria
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/13739
Aparece nas coleções:PPGCS - Mestrado em Ciências Sociais

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
AlcidesLSJ.pdf892,92 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.