Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/13786
Título: Da escala médica de saúde à experiência social do saudável :diálogo entre os espaços dos bares e das academias fisiculturistas na cidade do Natal-RN
Autor(es): Pinheiro, Danilo
Palavras-chave: Saúde;Corpo;Lazer;Subjetividade;Sociabilidade;Espaços urbano;Health;Body;Leisure;Subjectivity;Sociability;Urban spaces
Data do documento: 6-Mai-2005
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: PINHEIRO, Danilo. Da escala médica de saúde à experiência social do saudável :diálogo entre os espaços dos bares e das academias fisiculturistas na cidade do Natal-RN. 2005. 149 f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Regional; Cultura e Representações) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2005.
Resumo: Currently, we attend a reverence of concepts ahead as health, life, youth and body. In we widen amount the ideals concerned to the healthful life, to the quality of life, the longevity and joviality and the extremities of the body represented by the illness, for the virus infection, the physical deficiency and the aging. Of the historical shades of the plague, of the hunger and the war that gagged the defenseless individual and its body, in the current days we increase the search for a full and powerful life, independent of a religious imaginary to predict the epidemic curse, the threat represented for the sick people and the incarnate divine anger in the death; or of medical science presented in the spaces of the technology and the physiology, being left fragile the social and psychological dimensions of the human confined to the patient issue and, finally, the commanded urban health politics in quantitative goals of hygienic cleaning, of the medical techniques and the education citizen. For beyond these instances, emerges in our days a plural, close and biographical agreement well of the body and welfare. On the other hand, an understanding of the healthful life and well-being that more certifies the presence of something the one that clear landmarks amongst normality and the irregularity, the esteem and the destructive vice: it has a projection of healthful life measures without conceptual models of body and health under the doctor-scientific standard occidental. This thematic one will confide in way to the enclosure for spaces to the muscles and fitness exercises and the bars from the city of Natal, in the state of Rio Grande do Norte, Brazil, while comprehensive interchange concerning as the individual comes dealing with the notion the body and health and, mainly, if perceiving inside of its body and its health. Amongst these two spaces of typical leisure of the modern urban phenomenon, the hedonism bodily with its muscles and salience and one another form of hedonism in the fruition of allowed drugs will be across itself in a dialogue about which social s relationships are really in game in an imaginary construction amongst an doctor-aesthetic ideal of health and the social and subjective experience in the option for a healthful life
metadata.dc.description.resumo: Vem sendo cada vez mais comum nos depararmos com slogans publicitários, diagnósticos médicos ou estratégias de políticas governamentais que tentam a(m)parar um significado de saúde, corpo e juventude na contemporaneidade. Tais tentativas de recortes particularizam uma concepção de saúde a partir de intervenções, curas e campanhas educativas que justificariam um tratamento cabal à questão do sujeito, do bem-estar e do cuidado de si. Das sombras históricas da peste, da fome e da guerra que amordaçaram o indivíduo ao seu corpo indefeso, contemporaneamente potencializamos a busca por uma vida plena e potente, cada vez mais independente de um imaginário religioso a predizer a maldição epidêmica e a ira divina encarnada na decrepitude e na morte, de uma tecnologia biomédica enfurnada nas fendas genéticas e bioquímicas a decodificar a subjetividade humana ou das políticas de saúde pública ordenadas em metas quantitativas de higienização, reforma sanitária e marketing social. Enfim, para além destas e outras instâncias, vem emergindo um entendimento mais polifônico, íntimo e biográfico do cuidar de si e do sentir-se bem. Há, por um lado, um ideal de saúde e de boa-forma sob os princípios de higienização, das técnicas médicas e da individualização e, por um outro, uma compreensão da vida saudável e do bem-estar que atesta a presença de algo mais do que nítidos marcos dentre a normalidade e a irregularidade, o benefício e o malefício, a auto-estima e o vício destrutivo. Assim, nossa temática se abrirá em meio à arena das academias fisiculturistas e dos bares na cidade do Natal-RN enquanto intercâmbio compreensivo acerca de como o indivíduo vem lidando com a noção de corpo e saúde e, inclusive, se percebendo dentro do seu corpo e de sua saúde. Dentre esses dois espaços de lazer típicos do fenômeno urbano moderno, um corpo hedonista com seus músculos e saliências e uma outra forma de hedonismo no usufruto de drogas lícitas se permeiam num diálogo sobre quais sociabilidades estão em jogo num imaginário entremeado por um ideal de saúde médico-estético e pela experiência social e subjetiva da opção por uma vida saudável
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/13786
Aparece nas coleções:PPGCS - Mestrado em Ciências Sociais

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DaniloP.pdf437,25 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.