Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/13799
Título: A arte rupestre como expressão comunicativa da cultura
Autor(es): Alves, Gerlúzia de Oliveira Azevedo
Palavras-chave: Cultura;Arte rupestre;Comunicação;Imagem;Culture;Rupestrian Art;Communication;Image
Data do documento: 26-Abr-2006
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: ALVES, Gerlúzia de Oliveira Azevedo. A arte rupestre como expressão comunicativa da cultura. 2006. 145 f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Regional; Cultura e Representações) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2006.
Resumo: Along their existence, through of the millenniuns, the Man registers, one way or another, their saga. One in those registration ways is the rupestrian art. Through the rupestrian art the Prehistory is brought even us, portraying in images the daily ritualist and magic of the Man, in scenes that show, among other, their cults and also their daily hard work. The Man is imposed, while registering of their existence, starting from the moment in that he is capable to leave their marks through the transformation that attributes to the Nature; also for the produced interferences and for the cultural singularities that themselves were constituted before the period of the alphabetical writing. In an artifice of duplicating utensils and in the sense of representing animals and to himself own, he delegated us a communicative system whose contexts and details were - and it continue being - an enigma to be deciphered. Starting from this argument, the research has for objective to understand the daily and the history of cultural groups that they preceded us, taking as base the reading of the rupestrian paintings found at the located archeological ranches in the Area of Seridó, more specifically in the Complexo Xique-xique, close to the Municipal district of Carnaúba dos Dantas, distant 220 kilometers of Natal, the capital of Rio Grande do Norte State
metadata.dc.description.resumo: Ao longo de sua existência, através dos milênios, o ser humano registra, de uma forma ou de outra, sua saga. Uma dessas formas de registro é a arte rupestre. Através da arte rupestre a Pré-História é trazida até nós, retratando em imagens o cotidiano ritualístico e mágico do ser humano, em cenas que mostram, entre outros, seus cultos e também sua labuta diária. O ser humano se impõe, enquanto registro de sua existência, a partir do momento em que é capaz de deixar suas marcas através da transformação que atribui à Natureza; também pelas interferências produzidas e pelas singularidades culturais que se constituíram antes do período da escrita alfabética. Num artifício de duplicar utensílios e no sentido de representar animais e a si próprio, nos legou um sistema comunicativo cujos contextos e detalhes foram e continuam sendo um enigma a ser decifrado. A partir deste argumento, a pesquisa tem por objetivo compreender o cotidiano e a história de grupos culturais que nos antecederam, tomando como base a leitura das pinturas rupestres encontradas nos sítios arqueológicos localizados na Região do Seridó, mais especificamente no Complexo Xique-xique, próximo ao município de Carnaúba dos Dantas, distante 220 quilômetros de Natal, capital do Rio Grande do Norte
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/13799
Aparece nas coleções:PPGCS - Mestrado em Ciências Sociais

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
GerluziaOAA_DISSERT.pdf3,07 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.