Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/13820
Título: Os empoderados da agricultura familiar: capital social nos territórios do seridó e do sertão do Apodi/RN
Autor(es): Vieira, Denes Dantas
Palavras-chave: Habitus. Campo. Capital social. Agricultura familiar;Habitus. Field. Capital. Family farming
Data do documento: 10-Jun-2013
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: VIEIRA, Denes Dantas. Os empoderados da agricultura familiar: capital social nos territórios do seridó e do sertão do Apodi/RN. 2013. 228 f. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Regional; Cultura e Representações) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2013.
Resumo: The study of social practices aims to overcome the theoretical dichotomies that insist on separating the individual from the social structures and vice versa. In this sense, the debate between objectivism and subjectivism in the construction of social reality still has occupied much time and reflection of various scholars of the humanities. Pierre Bourdieu has extensive work that seeks to advance in relation to the theoretical framework of traditional sociological explanations. Bourdieu`s approach regarding social practices is considered by some researchers as a synthesis of classical theories and by others as an attempt of complexify contemporary studies on the significance of social life. This thesis sharesthis effort to understand the social practices of agents, aiming to analyze the strategies of social and political leaders of family farming in the territories of Seridó and Apodi in Rio Grande do Norte, and it has as reference the theoretical and methodological concepts of habitus, field and capital, in Bourdieu. Therefore, we studied the trajectories of social leaders, here called agents as family farming in the two locations in Rio Grande do Norte. As techniques and procedures of the study, we resortedto semi-structured interviews, observations, participation in events and other researches. In conclusion, this thesis gives an account of the construction of two different relational fields for the activities of agents of family farming in the territories of Seridó and Apodi. Although the relational fields in the territories have been structured under the same prevailing institutions, which are: church, union and political party, the social practice of agents shows itself from social position and political variety. Even with the similarities and differences identified and analyzed in different fields of construction, the social relations of the agents in the territories result in the construction of gated communities, the social capital that is the substrate which the agents called empowered .
metadata.dc.description.resumo: O estudo das práticas sociais tem como pretensão superar as dicotomias teóricas que insistem em separar o indivíduo das estruturas sociais e vice-versa. A defesa de onde reside a primazia da explicação sociológica é alicerçada no debate entre objetivismo e subjetivismo na construção da realidade social, revelando-se algo que ainda tem consumido grande tempo de trabalho dos mais variados estudiosos das ciências humanas e sociais. O francês Pierre Bourdieu possui uma vasta e rica obra que busca avançar em relação aos aportes teóricos das tradicionais explicações sociológicas. A abordagem de Bourdieu em relação às práticas sociais é apontada por alguns pesquisadores como síntese das teorias clássicas e por outros como uma tentativa de complexificar os estudos contemporâneos sobre o significado da vida social. A presente Tese compartilha do esforço para compreender as práticas sociais dos agentes; nessa perspectiva, tem como objetivo analisar as estratégias de inserção social e política das lideranças da agricultura familiar nos territórios do Seridó e Sertão do Apodi no Rio Grande do Norte. Apresenta como referencial os conceitos teórico-metodológicos de habitus, campo e capital em Bourdieu. Para tanto, foram estudadas as trajetórias sociais das lideranças, aqui chamadas de agentes da agricultura familiar, em dois territórios potiguares. Recorreu-se, como técnicas e procedimentos de estudo, a entrevistas semiestruturadas, observações, participação em eventos e a outras pesquisas já realizadas pelo autor da presente Tese. Como conclusão, aponta para a construção de dois campos relacionais diferentes para a atuação dos agentes da agricultura familiar nos territórios Seridó e Sertão do Apodi. Apesar de os campos relacionais nos territórios terem sido estruturados sob as mesmas instituições prevalecentes, quais sejam, igreja, sindicato e partido político, a prática social dos agentes se mostra orientada a partir de posicionamentos sociais e políticos variados. Mesmo com as semelhanças e diferenças identificadas e analisadas na construção dos diferentes campos, as relações sociais dos agentes nos territórios resultam na construção de comunidades fechadas de um capital social que tem como substrato o que os próprios agentes chamam de empoderados
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/13820
Aparece nas coleções:PPGCS - Doutorado em Ciências Sociais

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DenesDV_TESE.pdf1,56 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.