Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/13824
Título: Ernst Bloch: esperança e educação em tempos de niilismo
Autor(es): Alves, Antônio André
Palavras-chave: Esperança;Niilismo;Sociologia da esperança;Utopia;Hope;Nihilism;Sociology of hope;Utopia
Data do documento: 26-Set-2013
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: ALVES, Antônio André. Ernst Bloch: esperança e educação em tempos de niilismo. 2013. 234 f. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Regional; Cultura e Representações) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2013.
Resumo: This work aims give evidence of that The hope principle, the philosophical system devised by the German philosopher Ernst Bloch, in which hope assumes an ontological character, offers cognitive support that allows overcoming the void imposed by nihilism today, especially in the field of education. But while it offers cognitive support, it also presents a need that is fulfilled by an educational proposal based on a not-yet-conscious being. An education based on hope has four essential pillars: learning to know, learning to do, learning to be, learning to live together and, most of all, immerging into in the seas of uncertainty. In times when school is a promoter of certainties at the expense of uncertainties, education must not forsake the notion of the unpredictable and immeasurable, nor the need to find ways to enable better understanding of aspect related to the not-yet-be. The employed theoretical and methodological elements in this work paint a corpus through an interactive process in which layers of additional texts are subjected to analysis
metadata.dc.description.resumo: Este trabalho objetiva demonstrar que o Princípio esperança, sistema filosófico arquitetado pelo pensador alemão Ernst Bloch, no qual a esperança assume caráter ontológico, oferece suporte cognitivo que possibilita a superação do vazio imposto pelo niilismo na atualidade, principalmente no campo da educação. Mas, enquanto oferece suporte cognitivo, por sua vez também não deixa de apresentar uma carência suprida por uma proposta educacional que se alicerça em um ainda-não-ser consciente. Uma educação voltada para a esperança tem como imprescindíveis esses quatro pilares: aprender a conhecer; aprender a fazer; aprender a ser; aprender a viver juntos e, sobretudo, a se arrojar nos mares da incerteza. Em tempos nos quais a escola é uma transmissora de certezas, em detrimento das incertezas, a educação não pode ver sepultada a noção do imprevisível e do imensurável, tampouco da necessidade de buscar meios que possibilitam melhor entendimento dos aspectos relacionados ao ainda-não-ser. Os elementos teórico-metodológicos utilizados traçam um corpus através de um processo interativo no qual camadas adicionais de textos são submetidas à análise
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/13824
Aparece nas coleções:PPGCS - Doutorado em Ciências Sociais

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
AntonioAA_TESE.pdf2,05 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.