Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/14040
Título: Etnobiologia do boto cinza (Sotalia guianensis, van Bénéden, 1864) por comunidades pesqueiras do Rio Grande do Norte, Basil
Autor(es): Manzan, Maíra Fontes
Palavras-chave: Conhecimento Ecológico Local. Etnoclassificação. Pescadores Artesanais;Local Ecological Knowledge (LEK). Ethno-classification. Artisanal Fishermen
Data do documento: 29-Out-2012
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: MANZAN, Maíra Fontes. Etnobiologia do boto cinza (Sotalia guianensis, van Bénéden, 1864) por comunidades pesqueiras do Rio Grande do Norte, Basil. 2012. 111 f. Dissertação (Mestrado em Bioecologia Aquática) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2012.
Resumo: Ethnobiology studies Local Ecological Knowledge (LEK) as well as the use and management of natural resources by local communities in order to understand how the environment is perceived, known and classified by human groups. In fishing communities, LEK adds empirical information about the biology of aquatic species and complements scientific findings, especially when it is difficult to obtain factual information during studies on cetaceans, whose behavior is essentially underwater. Cetaceans (whales and dolphins) are constantly threatened by human activities, especially by accidental capture of small coastal species, as in the case of the estuarine dolphin (Sotalia guianensis), object of this study. Ethnobiological researches in fishing communities are of great importance and can clarify aspects of the biology and conservation of this species. Although extensively studied throughout its distribution range, there are still gaps in the knowledge about S. guianensis. Therefore, fishers local ecological knowledge becomes an additional tool to get and confirm information about S. guianensis. This study evaluated the LEK of artisanal fishers who are daily exposed to local population of S. guianensis, through the use of semistructured interviews (N=116). The interviewed fishers were asked about the biology and popular classification of S. guianensis and about possible interactions between this dolphin and them. The studied communities were located in Tibau do Sul (n=39), Pipa (n=36) and Baía Formosa (n=41), all on the south coast of Rio Grande do Norte, Brazil. The study was based on the assumption that differences in fishers LEK among those communities would be caused by both the variety of fishing environments (lagoon/estuary and ocean) and the intensity of tourism activities. Fishers knowledge is expressive and differed among the studied communities depending on the topic investigated. Fishers correctly reported the habitat, distribution, seasonality and behavioral particularities of S. guianensis. Tourism mainly affected the naming of the species. The study results also suggest that marine fishers have greater knowledge about the species than the estuarine/lagoon ones. Local populations accumulate empirical knowledge according to their environment. Hence, it is important to take into account both empirical knowledge and popular participation in management systems, in order to maintain information sharing among communities
metadata.dc.description.resumo: A etnobiologia estuda o Conhecimento Ecológico Local (Local Ecological Knowledge LEK) e o uso e gestão de recursos naturais por comunidades locais visando compreender como o ambiente é percebido, conhecido e classificado por grupos humanos. Em comunidades de pescadores artesanais, o LEK agrega informações empíricas a respeito da biologia de espécies aquáticas e pode complementar os achados científicos, especialmente em situações de difícil obtenção de dados, como em estudos sobre os aspectos comportamentais essencialmente submersos de cetáceos. Os cetáceos, representados pelas baleias e golfinhos, constantemente são alvos de atividades antrópicas, destacando-se a captura acidental de espécies costeiras de pequeno porte, a exemplo do boto cinza (Sotalia guianensis), objeto deste trabalho. Estudos etnobiológicos em comunidades pesqueiras são de grande importância e possibilitam esclarecer aspectos da biologia e conservação desta espécie. Embora bastante estudado ao longo de sua distribuição, ainda existem diversas lacunas no conhecimento sobre S. guianensis. Nesse sentido, o LEK de pescadores artesanais, torna-se uma ferramenta adicional, podendo confirmar e até acrescentar informações sobre a espécie. Este trabalho investigou o LEK de pescadores artesanais, expostos diuturnamente a populações residentes de S. guianensis, por meio de 116 entrevistas semi-estruturadas. Os pescadores foram indagados a respeito da biologia e classificação do S. guianensis, além de possíveis interações com a espécie. As comunidades estudadas foram Tibau do Sul (n=39), Pipa (n=36) e Baía Formosa (n=41), todas localizadas no litoral sul do Estado do Rio Grande do Norte, Brasil. Pressupôs-se que haveria diferenças entre as comunidades em relação ao LEK dos pescadores, devido tanto à diversidade dos ambientes pesqueiros (lagunar e marinho), quanto ao grau de interferência do turismo. Constatou-se que o conhecimento dos pescadores é apurado, embora difira conforme a comunidade estudada. Os pescadores entrevistados informaram corretamente características gerais do S. guianensis como aspectos morfológicos, habitat, distribuição, sazonalidade e aspectos comportamentais. Observou-se que houve interferência do turismo sobretudo na designação popular da espécie. Os resultados também sugerem que pescadores de ambiente marinho possuem maior conhecimento sobre a espécie. Evidenciou-se que populações locais acumulam conhecimento de acordo com o ambiente que utilizam, o que torna importante levar em consideração o conhecimento local e a participação popular nos sistemas de manejo de forma a manter este compartilhamento de informações com pesquisadores e gestores
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/14040
Aparece nas coleções:PPGE - Mestrado em Ecologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
MairaFM_DISSERT.pdf3,02 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.