Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/14050
Título: O histórico de uma pesca tropical utilizando indicadores ecossistêmicos
Autor(es): Rato, Márcio Luiz Farias
Palavras-chave: Fishing up. MTL. Tlc. FIB. PPR. Óleo diesel. Subsídios. Indicadores ecossistêmicos da pesca;Ecosystem índices. Fisheries science. MTL. Fishing Down . Fishing through . Increase to overfishing
Data do documento: 11-Fev-2014
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: RATO, Márcio Luiz Farias. O histórico de uma pesca tropical utilizando indicadores ecossistêmicos. 2014. 59 f. Dissertação (Mestrado em Bioecologia Aquática) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.
Resumo: When scientists study methods, theory and standards in an inseparable form, he is facing a paradigm. Throughout the development of a determined science, paradigms can change by changing the methods, objective and standards of research. Fisheries science is changing the paradigm moving from the paradigm of maximization in the use of resources, quantified by the index of the catch, which was influenced by evolutionary concepts such as Optimal Foraging Theory, to the sustainability paradigm that seeks its foundation in the fishery ecosystem perspective. The goal of this study was to review methods, theory and the history of ecosystem indexes of fishery science that attempts to determine sustainability of fishery resources from the data capture. Ecosystems indexes by themselves may not be useful to measure the sustainability of fishing because they focus only on the environmental or ecological side of the sustainability tripod. Probably to measure the sustainability of fishing these indexes should include in the future the Payments for Ecosystem Services and Social Resilience. Thus the methods and theories are in constantly changing within science to meet the most current paradigm
metadata.dc.description.resumo: Quando o cientista enxerga de forma inseparável os métodos, a teoria e as normas ele está diante de um paradigma. Ao longo do tempo o desenvolvimento de uma determinada ciência o paradigma pode mudar alterando os métodos, os objetivos e as normas da pesquisa com o passar dos anos. Ciência Pesqueira transitou de paradigma da maximização na utilização dos recursos, quantificada pelo índice da captura, que foi influenciado por conceitos evolutivos como a Teoria do Forrageamento Ótimo para um paradigma da sustentabilidade que busca seu alicerce na perspectiva ecossistêmica da pesca. O objetivo desse trabalho foi realizar uma revisão que aborda métodos, teoria e o histórico dos índices ecossistêmicos da ciência pesqueira que tentam determinar a sustentabilidade dos recursos pesqueiros a partir dos dados de captura. Os índices ecossistêmicos talvez não consiga mensurar a sustentabilidade da pesca por si só, porque eles abordam apenas o lado ambiental ou ecológico do tripé da sustentabilidade. Provavelmente para se mensurar a sustentabilidade da pesca esses índices devem se juntar no futuro com os Pagamentos por Serviços Ecossistêmicos e a Resiliência Social. Assim os métodos e as teorias se agregam e se reformulam constantemente dentro dessa ciência para atender o paradigma mais atual
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/14050
Aparece nas coleções:PPGE - Mestrado em Ecologia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
MarcioLFR_DISSERT.pdf927,48 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.