Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/14098
Título: Diferenciais de rendimentos por gênero: uma análise dos efeitos composição e estrutura salarial no Brasil (1976, 1987, 1996 e 2009)
Autor(es): Meireles, Debora Chaves
Palavras-chave: Hiato de renda. Gênero. Efeito composição. Efeito estrutura salarial;Gender. Income gap. Composition effect. Wage structure effect
Data do documento: 19-Fev-2014
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: MEIRELES, Debora Chaves. Diferenciais de rendimentos por gênero: uma análise dos efeitos composição e estrutura salarial no Brasil (1976, 1987, 1996 e 2009). 2014. 93 f. Dissertação (Mestrado em Economia Regional) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.
Resumo: This study aims to analyze the income differentials by gender in Brazil, in the years 1976, 1987, 1996 and 2009. Specifically, there are two objectives. First, attempt to analyze the importance of the effects of composition and wage structure in the job market. In the second, to verify which socioeconomic variables explain the effects of composition and wage structure in the job market. The information in this study was obtained from the microdata of Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) regarding the respective years. In the first stage of the methodology we used: the index of income distribution Theil-T; the income gap decompositions proposed by Oaxaca (1973) and Blinder (1973); and Firpo et al. (2007). In the second stage we applied the RIF regression method (Recentered Influence Function) of Firpo et al. (2007). The results show that income inequality is higher among men than among women in the country. It was observed that the component of inequality between people of the same gender represented the largest share in the decomposition of income inequality between genders. It was found, in the decomposition of the average income, a downward trend of income gap, but the differential remains favorable to the men. We noticed that the impact of the composition effect in reducing the gap was offset by the positive effect of wage structure. Regarding the distribution quantis, income differential between genres appeared greater at the bottom, in the years 1976, 1987 and 2009; and at the top of the distribution, in 1996 featuring, respectively, the sticky floor and glass ceiling effects in Brazil. As for the decomposition of the RIF, it turns out that the composition effect assisted in the downfall of the income gap between 1976 and 2009, but was offset by the positive effect of the wage structure in quantis 10th, 50th, and 90th. The main socioeconomic variables influenced the drop in income gap were: the composition effect, the manual labor occupations, service sector and low-grade and high school, and the wage structure effect, schooling low and high experience professional and technical occupations and urban centers
metadata.dc.description.resumo: Este estudo tem como objetivo analisar os diferenciais de rendimentos por gênero no Brasil, no período de 1976, 1987, 1996 e 2009. Especificamente, há dois objetivos. No primeiro, procura-se analisar a importância dos efeitos da composição e da estrutura salarial no mercado de trabalho. No segundo, procura-se verificar que variáveis socioeconômicas explicam os efeitos da composição e da estrutura salarial no mercado de trabalho. As informações deste estudo foram obtidas nos microdados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), dos respectivos anos. Na primeira etapa da metodologia foram utilizados: o índice de distribuição de renda Theil-T; as decomposições do hiato de renda propostos por Oaxaca (1973) e Blinder (1973); e por Firpo et al. (2007). Na segunda etapa aplicou-seo método de regressão RIF (Recentered Influence Function) de Firpo et al. (2007). Os resultados mostram que a desigualdade renda é mais elevada entre os homens do que entre as mulheres no País. Constatou-se, que o componente de desigualdade intragênero representou a maior parcela na decomposição da desigualdade de renda entre gêneros. Observou-se, na decomposição dos rendimentos pela média, uma tendência declinante do hiato de renda, mas o diferencial se mantém favorável aos homens. Indicando que o impacto do efeito composição na redução do hiato foi compensado pelo efeito positivo da estrutura salarial. Em relação aos quantis da distribuição o diferencial de renda entre gênero apresentou-se maior na parte inferior, nos anos de 1976, 1987 e 2009; e na parte superior da distribuição, em 1996 caracterizando, respectivamente, os efeitos sticky floor e glass ceiling no Brasil. Quanto à decomposição do RIF, verifica-se que o efeito composição auxiliou na queda do hiato de renda entre 1976 a 2009, mas, foi compensado pelo efeito positivo da estrutura salarial nos quantis 10th, 50th e 90th. Além disso, as principais variáveis socioeconômicas que influenciaram na redução do hiato de renda foram: no efeito composição, as ocupações de trabalho manual, setor de serviços e grau de escolaridade baixa e alta; e no efeito estrutura salarial, o grau de escolaridade baixa e alta, experiência, ocupações profissionais e técnica e área urbana
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/14098
Aparece nas coleções:PPGECO - Mestrado em Economia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DeboraCM_DISSERT.pdf1,84 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.