Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/14205
Título: Saberes e práticas em experiência de construção da sustentabilidade no meio rural nordestino
Autor(es): Rodrigues, Maria da Conceição Alves
Palavras-chave: semi-árido;desenvolvimento rural sustentável;saberes rurais
Data do documento: 17-Ago-2009
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: RODRIGUES, Maria da Conceição Alves. Saberes e práticas em experiência de construção da sustentabilidade no meio rural nordestino. 2009. 203 f. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2009.
Resumo: The purpose of this work is to analyze the knowledge relationships that articulate in projects of maintainable rural development construction for the paraiban semi-arid, analyzing the farmers daily practices and their relationship with the technological practices spread by ONGs. We took as empirical object the rural community of Lajedo de Timbaúba, municipal district of Soledade-PB, located in the very small region of paraiban Curimataú. It is a community where registers one of the first cases of maintainable rural development planning in the state of Paraíba. The analysis was centered on the farmers experiences of life in sustainability experience, trying to understand how they acquire new knowledge and how they interact with them. In methodological terms, it was considered feasible to place the knowledge interaction between the farmers and technicians from ONGs by placing the analysis according to Paulo Freire s questioning (2006): extension or communication? To understand the farmers daily practices, it was resorted to the theoretical contribution by Michel de Certeau (2008) in order to discern a microresistance movement of inversion/rejection/changing by the farmers in relation to their external knowledge. Just from the theoretical point of view and resorting to the imaginary social by Cornelius Castoriadis (1982), it was considered the way of living of the farmers researched, having as reference the experience in the material and symbolic production of their lives. It became indispensable, therefore, not to dissociate the knowledge relationships between farmers and technicians from ONGs from the sustainability concepts, maintainable rural development, and rural extension. The results of the study revealed that the farmers from Lajedo de Timbaúba while dealing with the technological practices proposed by ONGs that work in the community, express those practices from their daily logic, and they constitute them in survival strategies that are inserted in their own idiosyncrasy. It was verified, therefore, that the external knowledge presented by the proposals of sociability alternatives with the droughts in the perspective of maintainable development while placed in the farmers daily relationship, they are judged as advantageous or disadvantageous when they are confronted with their peculiar way of doing their daily work. The technological practices are incorporated, denied, or recreated starting from evaluative criteria related to the preservation of the soil and to the economical and social reproduction of the unit of production of family agriculture
metadata.dc.description.resumo: Este trabalho tem como objetivo analisar as relações de saberes que se articulam em projetos de construção do desenvolvimento rural sustentável para o semi-árido paraibano, analisando as práticas cotidianas dos agricultores e sua relação com as práticas tecnológicas difundidas por ONGs. Tomamos como objeto empírico a comunidade rural de Lajedo de Timbaúba, município de Soledade-PB, localizada na microrregião do Curimataú paraibano. Trata-se de uma comunidade onde se registra um dos primeiros casos de planejamento do desenvolvimento rural sustentável na Paraíba. A análise centrou-se nas vivências dos agricultores em experiência de sustentabilidade, procurando compreender como eles se apropriam de novos conhecimentos e com estes interagem. Em termos metodológicos, considerou-se factível situar a interação de saberes entre os agricultores e os técnicos das ONGs, situando a análise conforme questionamento de Paulo Freire (2006): extensão ou comunicação? Para o entendimento das práticas cotidianas dos agricultores, recorreu-se à contribuição teórica de Michel de Certeau (2008), no sentido de discernir um movimento de microrresistências, de inversão/rejeição/modificação pelos agricultores em relação aos saberes externos. Ainda do ponto de vista teórico, recorrendo ao imaginário social de Cornelius Castoriadis (1982), considerou-se o modo de viver dos agricultores pesquisados, tendo como referência a experiência na produção material e simbólica de suas vidas. Por isso, fez-se imprescindível não dissociar as relações de saberes entre agricultores e técnicos de ONGs dos conceitos de sustentabilidade, desenvolvimento rural sustentável e extensão rural. O estudo realizado revelou que os agricultores de Lajedo de Timbaúba, ao se depararem com as práticas tecnológicas propostas pelas ONGs que atuam na comunidade, expressam essas práticas a partir da sua lógica cotidiana e as constituem em estratégias de sobrevivência inseridas na sua própria idiossincrasia. Constatou-se, portanto, que os saberes externos, proporcionados pelas propostas de alternativas de convivência com as secas, na perspectiva de desenvolvimento sustentável, quando postos na relação cotidiana dos agricultores, são julgados como vantajosos ou desvantajosos ao serem confrontados com o seu modo peculiar do fazer cotidiano. As práticas tecnológicas são incorporadas, negadas ou recriadas a partir de critérios avaliativos relacionados à preservação da terra e à reprodução econômica e social da unidade de produção da agricultura familiar
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/14205
Aparece nas coleções:PPGED - Doutorado em Educação

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
MariaCAR.pdf3,03 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.