Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/14286
Título: Universo encantado do cuidado na autopoiese docente: uma viagem epistemológica transdisciplinar
Autor(es): Sampaio, Ana Tania Lopes
Palavras-chave: Educação;Transdisciplinaridade;Humanescência;Corporeidade;Autopoiese;Humanescência;Transdisciplinary education;Autopoiesis;Embodiment
Data do documento: 22-Mai-2010
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: SAMPAIO, Ana Tania Lopes. Universo encantado do cuidado na autopoiese docente: uma viagem epistemológica transdisciplinar. 2010. 237 f. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2010.
Resumo: The health transition experienced in Brazilian health care model requires a metamorphosis in human and society, placing new demands on health and education. The Faculty of Science, Culture and Extension of Rio Grande do Norte (Facex), aware of their responsibilities to the Health System, which brings the principle of comprehensiveness as its structural axis, dared to implement a course of nursing in complex thinking and Experiential Pedagogy Humanescente with curriculum inter / transdisciplinary. For deployment of proprosta was not enough to reform thinking of educators, there was a need corporalizar new teaching practices that are aimed at the integral formation of human beings. In this context, emerged the workshop on Human Education autopoietic, self-forming area of the educator, where he developed an Action Research Existential (PA-E) which enabled experience, describe and analyze how the human autopoietic educators could contribute to the practice educational humanescente transdisciplinary curriculum project. Were worked out in meetings, knowledge necessary to practice the transdisciplinary 1st Meeting - learn to create; 2nd Meeting - learn to recognize the laws of nature with emphasis on complexity theory, 3rd Meeting - learn to organize, 4th meeting - namely autoestruturar themselves; 5th Meeting - know how to choose, 6th Meeting - knowing innovate 7th Meeting - namely exchange. Next an autobiographical perspective, we chose the metaphorical possibility to narrate the ways and strategies covered by the author and apprentice in the company of the Little Prince de Saint-Exupery, in search of a sensible pedagogical practice complex, which promotes re-enchant transdisicplinar education. The route involved five methodological connections: a literature review which relate to training for care in undergraduate nursing: the study of learning processes that drive the formation humanopoiética, emphasizing the relationship that involves the complexity and embodiment in the educational process transdisciplinary, highlighting the analysis of what is to learn from the findings of biosciences and recent cognitive theories of Maturana and Varela, the description of the interdisciplinary curriculum of the nursing course of Facex and Training Workshop, Human autopoietic, with emphasis on Experiential Education Humanescente; the report of seven meetings of the Workshops (cocoon), recording the experiences and listening to educators (luminescent butterflies), the final reflections with learning opportunized. Experientiality lived through, the expressions and words, educators say the influence of workshops for their teaching practices, highlighting it as a space for selforganizing, creating, learning and enchantment, and can identify the workshop as a place of transformation necessary for deployment an interdisciplinary curriculum. The knowledge emerging from the study indicate the need for permanent spaces of self, in which the educator learns from its body, between cognitive processes and vital, and in the experiences of their formative process the opportunity to act on the dimensions of knowing and being
metadata.dc.description.resumo: A transição sanitária vivenciada no modelo de atenção brasileiro demanda uma metamorfose no ser humano e na sociedade, colocando novas exigências no âmbito da saúde e da educação. A Faculdade de Ciências, Cultura e Extensão do Rio Grande do Norte (Facex), ciente de suas responsabilidades com o Sistema Único de Saúde (SUS), que traz o princípio da integralidade como seu eixo estruturante, ousou implantar um curso de Enfermagem pautado no pensamento complexo e na Pedagogia Vivencial Humanescente, com proposta curricular inter/transdisciplinar. Para implantação da proprosta não era suficiente reformar o pensamento dos educadores. Era necessário corporalizar novas práticas pedagógicas que visassem à formação integral do ser humano. Foi neste contexto que surgiu o Ateliê de Formação Humana Autopoiética, espaço de autoformação do educador, onde se desenvolveu uma Pesquisa-Ação Existencial (PA-E) que possibilitou vivenciar, descrever e analisar como a formação humana autopoiética dos educadores poderia contribuir para a prática educativa humanescente do projeto curricular transdisciplinar. Foram trabalhados, nos encontros, saberes necessários à prática transdisciplinar: 1º Encontro - saber criar; 2º Encontro - saber reconhecer as leis da natureza com ênfase na teoria da complexidade; 3º Encontro - saber organizar; 4º Encontro - saber autoestruturar-se; 5º Encontro - saber escolher; 6º Encontro -saber inovar; e 7º Encontro - saber trocar. Próxima de uma perspectiva autobiográfica, optouse pela possibilidade metafórica para narrar as estratégias e os caminhos percorridos pela autora e aprendiz, na companhia do Pequeno Príncipe, de Saint-Exupéry, em busca de uma prática pedagógica sensível, complexa, transdisciplinar, que promova o reencantar da educação. O percurso envolveu cinco conexões metodológicas: a revisão de literatura, que contextualiza a formação para o cuidado na graduação em Enfermagem; o estudo das aprendizagens que impulsionam a formação humanopoiética, com ênfase na relação que envolve a complexidade e a corporeidade no processo educativo transdisciplinar, destacando a análise do que é aprender, a partir das descobertas das biociências e das recentes teorias da cognição de Maturana e Varela; a descrição do currículo transdisciplinar do curso de Enfermagem da Facex e do Ateliê de Formação Humana Autopoiética, com ênfase na Pedagogia Vivencial Humanescente; o relato dos sete encontros dos Ateliês (casulo), com o registro das vivências e da escuta dos educadores (Borboletas luminescentes); e as reflexões finais com as aprendizagens oportunizadas. Através das experiencialidades vividas pelas expressões e falas, os educadores afirmam a influência dos Ateliês para suas práticas educativas, destacando-o como espaço de auto-organização, criação, aprendizagem e encantamento, sendo possível identificar o Ateliê como lugar de metamorfose necessário à implantação de um currículo transdisciplinar. Os saberes emergentes do estudo apontam para a necessidade de espaços permanentes de autoformação, em que o educador aprende com sua corporeidade, entre processos cognitivos e vitais, tendo nas vivências do seu processo formativo a oportunidade de atuar sobre as dimensões do saber e do ser
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/14286
Aparece nas coleções:PPGED - Doutorado em Educação

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
AnaTLS_TESE.pdf3,24 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.