Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/14353
Título: Diálogos e aprendizagens na formação em agronomia para assentados
Autor(es): Scalabrin, Rosemeri
Palavras-chave: Educação do campo;Diálogo;Aprendizagem;Educação superior;Movimentos sociais;Curso de agronomia;Rural education;Dialogue;Learning process;Higher education;Social movements;Agronomy course
Data do documento: 20-Jun-2011
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: SCALABRIN, Rosemeri. Diálogos e aprendizagens na formação em agronomia para assentados. 2011. 268 f. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2011.
Resumo: This thesis aims to investigate the Agronomy course in the perspective of the graduation course for the settlers of the Universidade Federal do Pará- Marabá. This course requires a partnership with the social movements of the North region of the country, with the purpose to understand knowledge production and how learning process occurs from the point of interaction and reliable relationships which are established in the organization during the course. The base of theses studies is to reflect of how the dialogue and learning processes occurred during the Agronomy course and resulted in changing in the teachers behavior and in the other integrated members of the group and mainly in the graduating settlers students. These changings happens as a consenquence of the dialogue production between the most varied areas, different people and institutions which take collective decisions. I observe educational actions, researches, extention concepts of extension and also development researches presented in the educative actions discussed by Freire (1985), Simões (2001, 2003) e de Amartya Sen (2000). The theory in which I am basing these studies are based in Boaventura de Souza Santos Simões (2001, 2003) and Amartya Sen (2000). Methodologically I analyse knowledge production by sudying the thesis and scientific works related to rural education, social movements, university and higher education in the last 20 years. I analyze the scientific works of all settler students, and besides, I do open interviews with the students, as well as, with the teachers and the leaders of social movements (MST, FETAGRI, CPT, EFA/FATA). I organize and analyze all the speeches from the ecological knowledge as defined by Boaventura de Souza Santos (2006). Finally, I visit five towns of municipal districts of the southeast of Pará, which represents the final methodological part of the research, in order to verify in loco the practices of the experiments purposed as final activity of the Agronomy course. I organize the work in five areas composed by the occupational process and the initiatives which emerged from them; development model and the social and environmental consequences; I also organize the university role and the relationship established between people and institutions which gave origin to the Agronomy course of UFPA and the programs developed in the region; conjuncture of creation of the groups of settled students, curriculum, principles and focus on the course and the experienced actions; developed practices in the course and the relations of reliability experienced internally and externally to the Academy, the learning and dialogue promoted by the course. I believe that the dialogue has caused changes in the organization of the knowledge and in the educative practices of the teachers, as well as, in the socio-productive practices of the regressed settled students
metadata.dc.description.resumo: Esta tese investiga o Curso de Agronomia na formação de assentados da Universidade Federal do Pará-Campus Marabá, por demanda e parceria com movimentos sociais da Região Norte do país, com o propósito de compreender as aprendizagens (produção do conhecimento) a partir de trocas e relação de confiabilidade no outro, construídas na organização e realizadas do Curso. O pressuposto que orienta este estudo é que os diálogos e aprendizagens ocorridas no curso de Agronomia provocaram mudanças nos professores, nos integrantes dos movimentos e, principalmente, nos assentados egressos. Tais mudanças acontecem pela promoção do diálogo entre conhecimentos, áreas, pessoas e instituições nas tomada de decisões e no desenvolvimento das ações coletivas. Observo as concepções de educação, de pesquisa, de extensão e de desenvolvimento presente nos discursos e nas práticas que orientam as ações relativas à educação discutidas por Freire (1985), Simões (2001, 2003) e de Amartya Sen (2000) e assumo como referencial teórico básico as idéias de Boaventura de Souza Santos (1985; 1989; 2000; 2004; 2005; 2006; 2008), Paulo Freire (1975; 1981; 1985; 1997; 1996) e Miguel Altiere (1989). Metodologicamente analiso a produção do conhecimento através das teses e dissertações relativas a Educação do Campo, Movimentos Sociais, Universidade e Educação Superior, nos últimos 20 anos. Analiso as monografias de conclusão de curso de todos os educandos assentados, além de realizar entrevistas abertas com cada um/a. Utilizo a entrevista aberta, também, com os docentes do curso e com os dirigentes dos de movimentos sociais (MST, FETAGRI, CPT, EFA/FATA). Organizo e analiso os discursos a partir da idéia de ecologia de saberes como definido por Boaventura de Souza Santos (2006). Finalmente, realizo visitas em cinco municípios da mesorregião Sudeste do Pará, recorte metodológico final da pesquisa, para verificação in locu da execução dos experimentos propostos como atividade final do Curso de Agronomia. Organizo o trabalho em cinco eixos composto pelo processo de ocupação e as iniciativas que dele emergiram; modelo de desenvolvimento e as conseqüências sociais e ambientais; criação e papel da Universidade e as relações estabelecidas entre pessoas e instituições que deram origem ao Curso de Agronomia na UFPA e aos programas desenvolvidos na região; conjuntura de criação da turma de educandos assentados, proposta curricular, princípios e foco do curso e as ações vivenciadas; as práticas desenvolvidas no curso e as relações de confiabilidade vivenciadas interna e externamente a academia, os aprendizados e os diálogos promovidos pelo curso. Considero que o diálogo provocou mudanças na organização do conhecimento e nas práticas educativas dos professores, bem como nas práticas sócioprodutivas dos educandos egressos e dos assentados
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/14353
Aparece nas coleções:PPGED - Doutorado em Educação

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
RosemeriS_TESE.pdf3,2 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.