Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/14396
Título: Educação escolar para crianças: o que dizem sujeitos deste direito?
Educação escolar para crianças: o que dizem sujeitos deste direito?
Autor(es): Rosado, Cristine Tinoco da Cunha Lima
Palavras-chave: Infância;Direito à educação;Ensino fundamental;Childhood;Right to education;Elementary
Data do documento: 11-Ago-2010
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: ROSADO, Cristine Tinoco da Cunha Lima. Educação escolar para crianças: o que dizem sujeitos deste direito?. 2010. 197 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2010.
Resumo: The text aims to discuss the problems that this would be set: - What are the concepts of public school children about their right to primary education, as required step in the Basic Education? - What are conducted by children on the elementary school, in terms of its structure, teaching, and acquisitions provide for their users, especially when it comes to literacy? In order to answer these questions, we conducted within the qualitative a case study within twenty children of the early years of elementary public school, ten of the School Mauricio de Sousa and ten children of the School Monteiro Lobato. with construction procedures of data, we worked with observation, semi-directive interview, questionnaire and document analysis. In analyzing the data, two categories emerged: right to education and school for children. The first focuses on what children think about the legal guarantee to school, seeking to understand if they understand the educational area as a right and relate what the law says and the reality in which they participate. The category for school children, including their purposes, characteristics, space literacy and its relationship with the teacher. In this sense, we comment, taking as its founding, the speech of children in their schools, focusing on how they perceive the school in terms of its structure and functioning, relations with the knowledge and the other children. With regard to child rights, the appreciation of Brazilian children should be the basis of the struggle for a more just, democratic, nondiscriminatory. However, children show not recognize education as a right, but as one who deserves the credit, that is, those children who are always attentive, do not fight and do not complain. In interviews, children express a simple wish child that the school had toys. A school for children should be a place with its own characteristics: cheerful, lively, colorful, which included the same time, security and challenges. Children point to the hope that the course of action the teacher was guided by respect their differences in a more emotional, especially with regard to issues of authority and discipline of the group. The most important learning is for all subjects learning to read / write, differing in the idea of how to learn. Unfortunately, for some students, learning reading and writing appears as a difficult and enjoyable process is not perceived by some subjects up to recognize the instrumental writing. Finally, we point to the actors of the school to launch a more accurate to say that the children and how to outline your main locus of learning
metadata.dc.description.resumo: O texto tem como finalidade discutir a problemática que assim se configura: Quais as concepções de crianças da escola pública acerca do seu direito ao Ensino Fundamental, como etapa obrigatória da Educação Básica? Que avaliações são feitas pelas crianças sobre a escola de Ensino Fundamental, em termos de sua estrutura, prática pedagógica e aquisições proporcionadas aos seus usuários, notadamente no que tange à alfabetização? Visando responder essas questões, realizamos, no âmbito da pesquisa qualitativa, um estudo de caso com vinte crianças dos anos iniciais do Ensino Fundamental da escola pública, sendo dez da Escola Mauricio de Sousa e dez crianças da Escola Monteiro Lobato. Como procedimentos de construção dos dados, trabalhamos com a observação, a entrevista semi-diretiva, o questionário e a análise documental. Na análise dos dados, emergiram duas categorias: Direito à educação e Escola para crianças. A primeira focaliza o que pensam as crianças sobre a garantia legal de frequentar uma escola, na busca de entender se elas compreendem o espaço educativo como um direito e se relacionam o que diz a lei e a realidade da qual participam. Já a categoria Escola para crianças inclui suas finalidades, características, espaço alfabetizador e a sua relação com a professora. Nesse sentido, tecemos comentários, tendo como eixo fundante a fala das crianças no seu contexto escolar, procurando entender como estas percebem a escola, em termos de sua estrutura e funcionamento, as relações com o conhecimento e com as outras crianças. No que se refere aos direitos infantis, a valorização da infância brasileira deveria ser a base de luta por uma sociedade mais justa, democrática, não discriminatória. No entanto, as crianças demonstram não reconhecerem a educação como um direito, mas como um mérito a quem merece, ou seja, aquelas crianças que estão sempre atentas, não brigam e não reclamam. Nas entrevistas, as crianças expressam o simples desejo infantil de que a escola tivesse brinquedos. Uma escola para crianças deveria ser um local com características próprias: alegre, vivo, colorido, que incluísse ao mesmo tempo, segurança e desafios. As crianças apontam para o desejo de que a forma de agir da professora estivesse pautada no respeito as suas diferenças, em uma relação mais afetiva, especialmente, no que se refere às questões de autoridade e disciplina do grupo. A aprendizagem mais importante é para todos os sujeitos a aprendizagem da leitura/escrita, diferindo quanto à ideia de como se aprende. Infelizmente, para alguns alunos, a aprendizagem da leitura e da escrita aparece como uma tarefa difícil e o processo prazeroso não é percebido por alguns sujeitos que, no máximo, reconhecem o valor instrumental da escrita. Para finalizar, alertamos os atores da dinâmica escolar a lançarem um olhar mais acurado para o que dizem as crianças e como delineiam o seu lócus principal de aprendizagem
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/14396
Aparece nas coleções:PPGED - Mestrado em Educação

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
CristineTCLR_DISSERT.pdf3,1 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.