Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/14526
Title: Trilhas da inclusão escolar percorridas por uma aluna com paralisia cerebral na EJA: concepções e práticas
Authors: Varella, Maria da Conceição Bezerra
Keywords: Educação especial;Educação de jovens e adultos;Inclusão escolar;Paralisia cerebral;Special education;Youth and adult education;School inclusion;Cerebral palsy
Issue Date: 4-Jul-2011
Publisher: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citation: VARELLA, Maria da Conceição Bezerra. Trilhas da inclusão escolar percorridas por uma aluna com paralisia cerebral na EJA: concepções e práticas. 2011. 230 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2011.
Portuguese Abstract: Nesta pesquisa qualitativa se discute as trilhas da inclusão escolar percorridas por uma aluna com paralisia cerebral, que chamamos de LIZ, e que foi o sujeito referência e indireto deste estudo. Para a representação das paisagens encontradas, segue-se por caminhos históricos, políticos e pedagógicos, recolhendo-se através do método de estudo de caso, referências do atual contexto educacional brasileiro, analisando-se, quais as concepções atribuídas à inclusão e quais as práticas pedagógicas desenvolvidas por gestores e professores de uma escola regular da Cidade do Natal/RN. A teoria que fundamenta esta pesquisa é sustentada nas ideias centrais de Vygotski (1991; 1997; 2004) e de seus seguidores. Ademais, foi essencial trazer para este caminhar investigativo uma pesquisa bibliográfica que dialogasse com os aspectos mais relevantes da abordagem histórico-cultural, ressaltando os pressupostos de uma tendência progressista de educação, a qual promove o envolvimento do sujeito em sua ação no mundo e para o mundo. Dessa forma, foi necessário, buscar respaldo teórico na tecnologia assistiva e na comunicação alternativa, no sentido de mostrar a importância do estabelecimento de comunicações outras, ou seja, que fujam do padrão convencional estabelecido pela escola. Nesta jornada recorreu-se a procedimentos para a construção de dados, como: a observação; a realização de entrevistas semiestruturadas e questionários; e, a análise de documentos que respaldam e legitimam a inclusão, além do permanente registro em diários de campo. Nas trilhas de acesso a essa paisagem- adentrou-se na Educação de Jovens e Adultos (EJA), procurando estabelecer um diálogo entre a Educação de Jovens e Adultos e a Educação Especial. Verificou-se que, ainda, as grandes lacunas na articulação dessas políticas. Dentre os resultados obtidos foram levantadas discussões acerca de um novo cenário, em que a EJA desponta como modalidade de destaque nas relações estabelecidas pelo processo de inclusão escolar. Foram alvos de reflexões: a sistemática de planejamento e avaliação, a articulação pedagógica entre os professores da educação de jovens e adultos e das ações da sala de recursos multifuncionais e a importância da formação continuada dos educadores envolvidos. Considerou-se, assim, que as mediações necessárias à inclusão escolar podem ser sustentadas se os caminhantes envolvidos estiverem em permanente contato com a natureza de uma proposta da Educação Especial na perspectiva inclusiva
Abstract: On this qualitative study, it has been discussed the school inclusion paths done by a student with cerebral palsy, who we call Liz, and who was also the reference and indirect subject for this study. For the representation of landscapes found, it follows throughout historical, political and pedagogical paths, getting through the case study method references on the current Brazilian educational context, analyzing, which concepts are attributed to the inclusion and which practices are developed by educational managers and teachers in a regular school of the City of Natal/RN. The theory which based this research is supported on Vygotsky's central ideas (1991, 1997, 2004) and his followers. Furthermore, it was essential to bring to this investigative journey a literature which could dialogue with the most relevant aspects of the cultural-historical approach, emphasizing the assumptions of a progressive education tendency, which promotes the subject involvement of his/her work in the world and for the world. This way, it was necessary to seek for theoretical support on assistive technology and on alternative communication, in order to show the importance of establishing other communications, which is, to break away from the conventional pattern established by the school. On this journey it was used procedures for the data construction, such as: observation, conducting semistructured interviews and questionnaires; and document analysis that supported and legitimized the inclusion, besides the permanent field diaries record. On the access paths to this landscape it entered in the Youth and Adults Education (Educação de Jovens e Adultos - EJA), seeking to establish a dialogue among Youth and Adult Education and Special Education. It was verified that, still, there are large gaps in these policies articulation. Among the results obtained it was raised discussions on new scenery, in which Youth and Adults Education (EJA) emerges as prominent mode of the established relationships throughout the school inclusion process. There were target reflections on: the planning and evaluation systematic, the pedagogical articulation among the Youth and Adults Education (EJA) teachers and the multifunctional resource room teacher's actions and the continuous training importance of the educators involved. It was considered, therefore, that the necessary mediations for school inclusion may be sustained if the walkers are involved in a permanent contact with the nature of a proposal from the Special Education inclusive perspective
URI: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/14526
Appears in Collections:PPGED - Mestrado em Educação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MariaCBV_DISSERT.pdf12,53 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.