Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/14600
Título: Body art, existência e conhecimento :a percepção do corpo na Educação Física
Autor(es): Medeiros, Rosie Marie Nascimento de
Palavras-chave: Educação;Práticas corporais;Educação física;Corpo;Movimento;Body art;Subjetividade;Fenomenologia;Education;Practical corporal;Physical education;Body in movement;Body art
Data do documento: 12-Ago-2005
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: MEDEIROS, Rosie Marie Nascimento de. Body art, existência e conhecimento :a percepção do corpo na Educação Física. 2005. 110 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2005.
Resumo: In the Renaissance, the anatomy project a map of the body. Since then, the human body has been investigated for innumerable techniques, configuring new landscapes on the condition human being and the proper knowledge. In accordance with Merleau-Ponty (1975), All technique is body technique. It configures and extends the Metaphysical structure of our meat. In this direction, any intervention in the human body, a tattooing, a surgery or a performance, extends the perception and the directions of the existence of the subject. Merleau-Ponty (1975) still affirms, that all technique presents objective interventions. However, the body, ahead of these interventions, doesn t have to be considered only object, but subject that, from the interventions, attributes sensible and meanings through the movements, also being this its way of being in the world. Searching to extend this reflection on the discontinuities between the object body and the subject body, as well as, with the objective to reflect on the relation between the corporal techniques and the production of the subjectivity and the knowledge of the physical education, we reflect on the body art, as one technique of body that marks the exterior of the body, exteriorizing the subjectivity, to search new means to the body and that ahead of this, we believe being able to project innumerable directions for the corporal transformations in the contemporarily. As a method for our reflection in we will support them in the phenomenology. IT presents as a new ontology, in which distinction does not occur enters the operating paper of the citizen that knows and the influence of the known object. The phenomenological understanding of body will be able to contribute with the knowledge of the Physical Education, a time that gives us important arguments on the experience of the body in relation with the nature, the culture, history. To be a body is to be tied to a world that we do not possess completive, but that we do not cease to search it
metadata.dc.description.resumo: Na Renascença, a anatomia projeta um primeiro mapa do corpo. Desde então, o corpo humano tem sido esquadrinhado por inúmeras técnicas, configurando novas paisagens sobre a condição humana e sobre o próprio conhecimento. De acordo com Merleau-Ponty (1975), Toda técnica de corpo amplia a metafísica da carne. Nesse sentido, qualquer intervenção no corpo humano, seja uma tatuagem, uma cirurgia ou uma performance, amplia a percepção e os sentidos da existência do sujeito. Merleau-Ponty (1975) afirma ainda, que toda técnica apresenta intervenções objetivas. No entanto, o corpo, diante dessas intervenções, não deve ser considerado apenas objeto, mas também sujeito que, a partir das intervenções, atribui sentidos e significados por meio dos movimentos, sendo este seu modo de ser e estar no mundo. Buscando ampliar essa reflexão sobre as descontinuidades entre o corpo objeto e o corpo sujeito; bem como, com o objetivo de refletir sobre a relação entre as técnicas corporais e a produção da subjetividade e o conhecimento da educação física, refletimos sobre a body art, como uma técnica de corpo que marca o exterior do corpo, exteriorizando a subjetividade, de buscar novos sentidos ao corpo e que diante disso, acreditamos poder projetar inúmeros sentidos para as transformações corporais na contemporaneidade. Como método para a nossa reflexão nos apoiamos na fenomenologia de Merleau-Ponty. Esta se apresenta como uma nova ontologia, na qual não ocorre distinção entre o papel atuante do sujeito que conhece e a influência do objeto conhecido. A compreensão fenomenológica de corpo poderá contribuir com o conhecimento da Educação Física, uma vez que disponibiliza argumentos importantes sobre a experiência do corpo em relação com à natureza, à cultura, à história. Ser corpo é estar atado a um mundo que não possuímos completamente, mas que não cessamos de buscá-lo
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/14600
Aparece nas coleções:PPGED - Mestrado em Educação

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
RosieMNM.pdf2,15 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.