Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/14606
Título: A dimensão social do desenho: um estudo sobre as interações no processo de (re) construção imagética da criança no Ensino Fundamental
Autor(es): Pinheiro, Evanir de Oliveira
Palavras-chave: Desenho;Interações;Ensino-aprendizagem;Drawing;Interactions;Teaching learning
Data do documento: 15-Mai-2006
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: PINHEIRO, Evanir de Oliveira. A dimensão social do desenho: um estudo sobre as interações no processo de (re) construção imagética da criança no Ensino Fundamental. 2006. 191 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2006.
Resumo: In the historical-cultural perspective, the drawing is processed by means of a shared and complex way, under diverse relations with the other and with the immersed signs of the culture. That is, something constituted by the social interactions and that can modify the structure of the psychological functions, therefore as socialized sign, propitiates the incorporation of the functions socially. In this way, the figuration carrier sensitive and established meanings historically disclosing the shared experiences and the ways of the subject to think and perceive the world. Such reflections gave shape to the main problem of this research: how to think over about the drawing at the school to incide in the reconstruction of the childs imaginative language? Under such perspective, this work deals with the interactions in the production process of the drawing of the children in a context of teach-Iearning of the elementary school having as goal to analyze the interactions established in the cIassroom in the process of production of the drawings; to propose situations of learnings that favor the advance graphical expression of the students; and to identify in the interactive games some relations between body expression and drawing. For its accomplishment, it was opted for the construction process based in the collaborative investigation by the fact to propitiate negotiations, sharing and confrontation of ideas, becoming possible a joint construction of the knowledge. For this research, the researcher and the collaborating teacher, as well as the involved children, become themselves into co-authors of the context studied. As locus of the research, it was chosen a first cycle class, with 30 students, from Municipal School Profª. Emília Ramos (Natal/RN - Brazil), whose election took in account the fact of this school to constitute in a promotional space of reflections and professional development of teachers in service and, at the same time, for presentinglimitations theoretic- methodological in the field of teaching for Arts. In the process of the research, it was perceived that the children with the support of the verbal language formulates meanings on the seen and imagined object, printing lines and forms that if overlap to the physiological aspects of the visual perception. That is, the drawing discloses a reality appraised, enriched for the picked up vision of the image, but the meanings established for the author, or observer who becomes it perceivable and identified. In the systemizing situations, it was observed that the teaching-Iearning process of the drawing, implies a co-construction between teachers and learners. And, moreover, the necessity to interlace emotion and cognition by means of plastic-corporal interactions that foment drawing experiences, whose process concurs for the imagenative reconstruct of the apprentices
metadata.dc.description.resumo: Na perspectiva histórico-cultural, o desenho se processa de modo compartilhado e complexo, sob diversas relações com o outro e com os signos imersos na cultura. Isto é, algo constituído pelas interações sociais e que pode alterar a estrutura das funções psicológicas, pois como signo socializado, propicia a internalização das funções desenvolvidas socialmente. Dessa forma, a figuração carrega significados e sentidos estabelecidos historicamente, revelando as experiências compartilhadas e os modos do sujeito de pensar e perceber o mundo. Tais reflexões deram forma ao problema central dessa pesquisa: como repensar o desenho na escola para incidir na reconstrução da linguagem imagética da criança? Nessa perspectiva, esse trabalho trata das interações no processo de produção do desenho das crianças em um contexto de ensino-aprendizagem do Ensino Fundamental, tendo como objetivos: analisar as interações estabelecidas na sala de aula no processo de produção dos desenhos; propor situações de aprendizagens que favoreçam a ressignificação gráfica dos alunos; e identificar nos jogos interativos algumas relações entre expressividade corporal e figuração. Para sua efetivação, optou-se pela construção metodológica calcada na investigação colaborativa, pelo fato de propiciar negociações, partilha e confronto de idéias, possibilitando uma construção conjunta do conhecimento. Por esse viés investigativo, a pesquisadora e a professora colaboradora, assim como as crianças envolvidas, convertem-se em co-autores do contexto estudado. Como lócus da pesquisa, foi escolhida uma turma do 1º ciclo, com 30 alunos, da Escola Municipal Profª. Emília Ramos (Natal/RN Brasil), cuja seleção levou em conta o fato dessa escola constituir-se em um espaço promotor de reflexões e de desenvolvimento profissional de professores em serviço e, ao mesmo tempo, por apresentar limitações teórico-metodológicas no campo do Ensino de Artes. No percurso das investigações, percebeu-se que a criança com o auxílio da linguagem verbal, formula significados sobre o objeto visto e imaginado, imprimindo linhas e formas que se sobrepõem aos aspectos fisiológicos da percepção visual. Isto é, o desenho revela uma realidade conceituada, enriquecida por uma percepção verbalizada, em que não é apenas a figura em si que define a visão captada da imagem, mas os significados estabelecidos pelo autor, ou observador que a torna perceptível e identificada. Nas situações sistematizadoras, observou-se que o processo ensino-aprendizagem do desenho, implica uma co-construção entre professor e alunos. E, além disso, a necessidade de entrelaçar emoção e cognição por meio de interações plástico-corporais que fomentem experiências de figuração, cujo processo concorra para a (re)construção imagética dos aprendizes
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/14606
Aparece nas coleções:PPGED - Mestrado em Educação

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
EvanirOP.pdf812,29 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.