Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/14660
Título: Condutas de profissionais que realizam a consulta pré-natal na Estratégia Saúde da Família quanto à detecção, tratamento e acompanhamento da gestante com sífilis
Título(s) alternativo(s): Behaviors for the detection, treatment and followup of the pregnant woman with syphilis, by health professionals that conduct the prenatal consultation of the Family Health Strategy
Autor(es): Dantas, Janmilli da Costa
Palavras-chave: Cuidado pré-natal;Profissionais;Sífilis;Prenatal care;Pregnant women;Syphilis
Data do documento: 17-Abr-2008
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: DANTAS, Janmilli da Costa. Behaviors for the detection, treatment and followup of the pregnant woman with syphilis, by health professionals that conduct the prenatal consultation of the Family Health Strategy. 2008. 112 f. Dissertação (Mestrado em Assistência à Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2008.
Resumo: The objective of this exploratory descriptive quantitative study was to analyze the behaviors in the detection, treatment and followup of the pregnant woman with syphilis, by health professionals that conduct the pre-natal consultation in the Family Health Strategy, as to the adherence to the recommendations of the Ministry of Health. The study was conducted in nine municipalites of the Trairi region in the state of Rio Grande do Norte. Data were collected during the months of July through September 2007, by means of a questionnaire with a population of 53 health professionals, 30 nurses and 23 physicians. Data were analyzed by descriptive statistics. The results were organized in three major items: knowledge of the health professionals about the symptomatology of syphilis and their actions in the detection of the disease; actions in the treatment of the pregnant woman with syphilis; and the actions of followup of the desease. We identified that 81,2% of the professionals have knowledge about the symptomatology of syphilis in the pregnant woman;79,2% request the VDRL exam in the adequate intervals and approximately 50% conduct the treatment in conformity with the recommendations of the Ministry of Health. For the followup care of the infected woman, 79,2% request a monthly VDRL examination, 69,8% explain the disease to the pregnant woman, and 20,7% affirm that they conduct a proper reception to the woman.We conclude that the majority of the health professionals have knowledge of the detection, treatment and followup of the pregnant woman with syphilis. However, the actions of some professionals diverge from the conduct procedures recommended by the Ministry of Health, as to the requesting of the examinations, medication prescription and notification of the iesease. This indicates the need for improved
metadata.dc.description.resumo: Estudo descritivo exploratório com abordagem quantitativa, que tem como objetivo de verificar atendimento das recomendações do MS para a detecção, tratamento e acompanhamento da gestante com sífilis nas condutas assistenciais realizadas pelos profissionais que atuam na consulta pré-natal na ESF nos municípios da região Trairi no Estado do Rio Grande do Norte. A pesquisa foi desenvolvida nos nove municípios desta região. Os dados foram coletados através de um questionário, em uma população de 53 profissionais, sendo 30 enfermeiros e 23 médicos. Para a análise de dados, utilizamos freqüências absolutas e percentuais. Os resultados da análise dos dados foram organizados em três grandes itens: conhecimento dos profissionais sobre a intomatologia da sífilis e suas ações de detecção, na gestante; ações dos profissionais no tratamento da sífilis na gestante; ações dos profissionais no acompanhamento de uma gestante com sífilis. Identificamos, nas afirmativas desses profissionais, que 81,2% têm conhecimentos sobre a sintomatologia da sífilis na gestante; 79,2% solicitam o VDRL em períodos adequados e em torno de 50% efetuam o tratamento conforme o orientado pelo Ministério da Saúde; para acompanhamento da gestante infectada,79,2% solicitam o VDRL mensal, 69,8% explicam a doença à gestante e 20,7% garantem a realização do acolhimento a essa mulher. Concluímos que as ações de alguns profissionais divergem do recomendado pelo Ministério da Saúde e que necessitam de um melhor embasamento científico para realizar tais ações
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/14660
Aparece nas coleções:PPGE - Mestrado em Enfermagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
JammilliCD.pdf1,4 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.