Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/14690
Título: Ações de detecção precoce do câncer de mama realizadas por profissionais da estratégia saúde da família
Autor(es): Costa, Francisca Marta de Lima
Palavras-chave: Prevenção;câncer de mama;Profissional;detecção precoce;Prevention;breast câncer;health professional;early detection
Data do documento: 30-Out-2009
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: COSTA, Francisca Marta de Lima. Ações de detecção precoce do câncer de mama realizadas por profissionais da estratégia saúde da família. 2009. 101 f. Dissertação (Mestrado em Assistência à Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2009.
Resumo: This study is an exploratory descriptive study with a quantitative approach. The objective was to identify the actions for the early detection of breast cancer conducted by the health professionals of the Family Health Strategy in the Trairi region of the State of Rio Grande do Norte, Brazil. The research was conducted in nine municipalities of the region. Data were collected by means of a questionnaire with 52 Family Health Strategy professionals, 30 nurses and 22 physicians, that work in the region. Analysis was conducted using descriptive statistics. The results were organized and discussed in three areas: Knowledge about the early detection of breast cancer; Actions for early detection detection of breast cancer, and Difficulties experienced in the screening actions for breast cancer. The results indicate that these professionals (100%) have knowledge of the signs and symptoms of breast cancer and that the majority (96,2%) conduct screening actions in accordance with the recommendations of the Ministry of Health. However, a considerable number (55,8%) of these professionals encounters difficulties while conducting the screening procedures in his work setting. The difficulties varied from those of a personal nature to those of access to the procedure, such as the unavailability of sufficient quotas of screening exams. We conclude that the majority of health professionals execute the screening actions for breast cancer in their work settings according to the recommendations of the Ministry of Health, even though they encounter difficulties in the conclusion of the mammography and ultrasound exams, essential procedures in the early detection of breast cancer. We understand that these professionals demonstrate knowledge of secondary prevention even though they do not execute all the actions necessary for early detection primarily because they are impeded by the blockage of access to exam quotas. We conclude that, in spite of the difficulties experienced, the procedures for the early detection of breast cancer are being executed by the majority of the Family Health Strategy professionals in the Trairí region, specifically the clinical examination of the breast, orientation of breast self examination, requests for mammography and ultra sound examinations. Measures are needed that can mediate the difficulties, that will permit the realization of secondary prevention procedures with the population at risk in the region. We suggest training and actualization courses on the complete screening process that includes a wide discussion of the new legislation that provides the mammography exam for women over 40 years. We believe that the acquisition of such a work perspective for the early detection of breast cancer, along with knowledge of health vigilance and of breast cancer, will enhance integral health care of women that constitutes an aim of the nurse and the family health team
metadata.dc.description.resumo: Trata-se de um estudo descritivo exploratório com abordagem quantitativa, que teve como objetivo identificar as ações de detecção precoce do câncer de mama realizadas por profissionais da Estratégia Saúde da Família na região Trairi, no Estado do Rio Grande do Norte. A pesquisa foi desenvolvida nos nove municípios dessa região. Os dados foram coletados através de um questionário junto a 52 profissionais da Estratégia Saúde da Família, sendo 30 enfermeiros e 22 médicos. A análise foi realizada por meio de estatística descritiva. Os resultados foram organizados e discutidos em três grandes itens: conhecimento dos profissionais sobre a detecção precoce do câncer de mama; ações de detecção precoce do câncer de mama e dificuldades vivenciadas pelos profissionais no rastreamento do câncer de mama. Os resultados indicam que estes profissionais em geral, possuem experiência na área de atuação, todos eles (100%) têm algum conhecimento sobre os sinais e sintomas do câncer de mama e que a maioria (96,2%) desenvolve ações de rastreamento conforme orientações do Ministério da Saúde. No entanto, um grupo considerável de profissionais (55,8%) enfrenta dificuldades nas condutas de rastreamento em seu ambientes de trabalho. As dificuldades variam, de empecilhos de ordem pessoal à de acesso, como a indisponibilidade de cotas para exames de rastreamento. Concluímos que a maioria dos profissionais executa as ações de rastreamento do câncer de mama em seus ambientes de trabalho conforma preconizado pelo Ministério da Saúde, embora haja dificuldades de acesso e de conclusão dos exames de mamografia e ultrasonografia, essenciais na detecção precoce. Entendemos que os profissionais refletem um conhecimento das ações de prevenção secundária, embora não haja um envolvimento completo nas medidas de detecção precoce do câncer de mama, devido ao bloqueio no processo de vigilância em saúde imposto pela situação de disponibilidade de cotas. Assim, concluímos que as ações de detecção precoce de câncer de mama no contexto da ESF na região do Trairi estão sendo desenvolvidas em parte, apesar das dificuldades vivenciadas. Há necessidade de medidas que possam mediar esses empecilhos e que permitam os profissionais efetivar suas ações de prevenção secundária com relação ao câncer de mama junto à população feminina em risco na região. Sugerimos a realização de treinamentos e capacitações dos profissionais para a realização das ações de rastreamento de forma plena e uma ampla discussão da nova legislação que viabiliza o exame mamográfico para mulheres acima de 40 anos, faixa etária em risco para esta patologia. Acreditamos que tal perspectiva de trabalho do enfermeiro na detecção precoce de alterações mamaria através de ações de rastreamento, juntamente com o conhecimento científico de vigilância em saúde e sobre câncer de mama, aproximará o enfermeiro, como membro da equipe saúde da família, da atenção integral à mulher que tanto almeja
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/14690
Aparece nas coleções:PPGE - Mestrado em Enfermagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Francisca_DISSERT.pdf1,66 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.