Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/14743
Título: Reinternações psiquiátricas no Rio Grande do Norte: implicações e impacto das novas estratégias de atenção à saúde mental
Autor(es): Ramos, Déborah Karollyne Ribeiro
Palavras-chave: Enfermagem;Saúde mental;Psiquiatria;Internação hospitalar.;Nursing;Mental health;Psychiatry;Hospitalization.
Data do documento: 8-Dez-2011
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: RAMOS, Déborah Karollyne Ribeiro. Reinternações psiquiátricas no Rio Grande do Norte: implicações e impacto das novas estratégias de atenção à saúde mental. 2011. 150 f. Dissertação (Mestrado em Assistência à Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2011.
Resumo: The Brazilian Psychiatric Reform based on the desinstitucionalization of the assistance, translated to the emphasis on community/territorial treatment and in the social inclusion of the mental suffering, promoted advances in the psychiatric restructuring. In the Rio Grande do Norte (RN), we can enumerate as advances of the Brazilian Psychiatric Reform the expansion of the mental health care chain and the implementation of some strategies that, together, aims to further the psychosocial attention of the individual with psych suffering and to reduce the indices of psychiatrics readmissions in the state. In the current Brazilian‟s mental health situation we were interesting in answered the following question: what the impact of the substitutes services‟ extension in the revolving door phenomenon? This search aims to analyze the revolving door phenomenon occurrences based on the news strategies of mental health care in the Rio Grande do Norte. This is a descriptive-exploratory study with a qualitative approach, oriented by the theoretical framework of critical-dialectical approach about the Brazilian Psychiatric Reform and using the thematic oral history as method of information collects. The search was realized on the Hospital João Machado (HJM), estate reference in psychiatric treatment, and the participants was 20 professionals that work on it. The collection of information had started after the approval of the UFRN Research Ethics Committee with the opinion number 216/2011 and CAAE number 0021.0.051.000-11 and was realized using the direct observation and semi-structured interview. The study‟s results were categorized in two categories and five subcategories of analysis. CATEGORY 1) Current situation of the mental health care chain in the RN, with the subcategories: 1.1 Impact of the new services of mental health care in the revolving door phenomenon in the RN; 1.2 Implications of the new services of mental health care in assisting user to the HJM; 1.3 Issues the permeate the mental health care chain in the RN. CATEORY 2) Main causes of the revolving door phenomenon in HJM, with the categories: 2.1 Family problems; 2.2 Lack of assistance after discharge from psychiatric hospital. In summary, we conclude that the extension of the mental health care chain contributed for the reduction of the psychiatrics re-hospitalization‟s indices in RN. However, we realized that territorial services of mental health care are not the only responsible for the revolving door phenomenon. Factors as family problems and the disarticulation of the assistance after the discharge from hospital influence on the perpetuation of hospitalizations and re-hospitalizations in the local scenario. To study the revolving door phenomenon that occur in the psychiatrics‟ assistance considering the news strategies of mental health care allowed us to approach the advances and challenges brought by the RPb and by the desinstitucionatization in the state, indicating the need for further discussions and problem-solving strategies of psychosocial care.
metadata.dc.description.resumo: A Reforma Psiquiátrica brasileira pautada sobre o ideário de desinstitucionalização da assistência, traduzido na ênfase no tratamento de base comunitária/territorial e na inclusão social do sofredor psíquico, promoveu avanços significativos na reestruturação da psiquiatria. No cenário do Estado do Rio Grande do Norte (RN), podemos enumerar como avanços da Reforma Psiquiátrica brasileira a expansão da rede de atenção à saúde mental e a implementação de estratégias que, em conjunto, visam favorecer a atenção psicossocial do indivíduo em sofrimento psíquico e reduzir os índices de reinternações psiquiátricas no Estado. Diante do panorama atual da saúde mental no Brasil nos empenhamos em responder ao seguinte questionamento: qual o impacto da ampliação dos dispositivos substitutivos no fenômeno da porta giratória na realidade da atenção à saúde mental do Rio Grande do Norte? Assim, o presente estudo teve como objetivo analisar a ocorrência do fenômeno da porta giratória à luz das novas estratégias de atenção à saúde mental no RN. Trata-se de uma pesquisa qualitativa do tipo exploratório-descritiva, norteada por um arcabouço teórico de enfoque crítico-dialético sobre a Reforma Psiquiátrica brasileira e tendo a história oral temática como método de coleta de informações. O cenário da pesquisa foi o Hospital João Machado (HJM), referência para o atendimento em psiquiatria no Estado do Rio Grande do Norte e os sujeitos da pesquisa foram 20 profissionais da instituição. A coleta das informações foi iniciada após a liberação do Comitê de Ética em Pesquisa da UFRN através do parecer no 216/2011 e CAAE no 0021.0.051.000-11 e realizada mediante a utilização de observação direta e de entrevista semi-estruturada. A operacionalização das informações suscitou o surgimento de duas categorias e cinco subcategorias de análise. CATEGORIA 1) A atualidade da Rede de Atenção à Saúde Mental no RN, com as subcategorias: 1.1 Impacto da rede de saúde mental no fenômeno da porta giratória no RN; 1.2 Implicações dos novos serviços de saúde mental na assistência aos usuários do HJM; 1.3 Problemáticas que permeiam a rede de saúde mental do RN. CATEGORIA 2) Principais causas da porta giratória no RN, com as subcategorias: 2.1 Problemática familiar e 2.2 desassistência pós-alta. Em síntese, concluímos que a ampliação da rede saúde mental contribuiu para a redução das reinternações psiquiátricas no RN. No entanto, vimos que os dispositivos territoriais de saúde mental não são os únicos responsáveis pela perpetuação do fenômeno da porta giratória. Fatores como a problemática familiar e a desarticulação de assistência pós-alta influenciam nas internações e reinternações psiquiátricas na realidade estadual. Estudar a porta giratória da assistência psiquiátrica e as novas estratégias de atenção à saúde mental nos permitiu a aproximação com os avanços e desafios trazidos pela Reforma Psiquiátrica brasileira e pela desinstitucionalização no âmbito estadual, apontando para a necessidade de novas discussões e estratégias de resolubilidade da atenção psicossocial.
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/14743
Aparece nas coleções:PPGE - Mestrado em Enfermagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DeborahKRR_DISSERT.pdf2 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.