Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/14744
Título: Concepções de homens quanto a influência de uma gravidez sobre outra
Autor(es): Macedo, Janile Bernardo Pereira de Oliveira
Palavras-chave: Enfermagem;Enfermagem obstétrica;Gravidez;Cônjuges.
Data do documento: 9-Dez-2011
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: MACEDO, Janile Bernardo Pereira de Oliveira. Concepções de homens quanto a influência de uma gravidez sobre outra. 2011. 121 f. Dissertação (Mestrado em Assistência à Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2011.
metadata.dc.description.resumo: O processo de reprodução humana é caracterizado por experiências singulares que afetam o homem e a mulher de forma diferenciada. O homem que vivencia o processo gestatório de sua companheira, mesmo não sofrendo as modificações gravídicas, enfrenta transformações relacionadas ao papel que desempenha junto à mulher gestante. Tal vivência é entremeada por significados diversos que dependem tanto da forma como ele concebe a gestação de sua companheira, como da experiência com gestações anteriores. Sendo assim, torna-se imprescindível reconhecer as concepções masculinas acerca das repercussões que uma gravidez conduz nas experiências seguintes, a fim de promover uma atenção em saúde direcionada para as necessidades apresentadas pelo homem, favorecer seu envolvimento e responsabilização no processo gestatório de sua companheira. Com base no exposto, objetivou-se compreender a concepção de homens, que vivenciam a gestação de sua companheira, acerca da influência de uma gravidez anterior sobre as demais. Para tal foi realizado uma pesquisa qualitativa por meio de entrevista semi-estruturada com homens que vivenciaram duas ou mais gestações de sua companheira com intervalo de no máximo cinco anos entre tais experiências. Cumpre ressaltar que as entrevistas ocorreram após parecer favorável de no 045/2011, emitido pelo Comitê de Ética e Pesquisa da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Os dados foram coletados por amostragem teórica e analisados, seguindo as etapas da Teoria Fundamentada nos Dados, sob a ótica proposta pelo Interacionismo Simbólico. Seguindo o percurso dos referenciais adotados, foram elaboradas três categorias: Sentimentos vivenciados pelo homem diante da gestação da companheira, Expectativas do homem diante da gestação da companheira e Repercussões da vivência de uma gravidez anterior sobre a seguinte. A análise das propriedades e dimensões de tais categorias suscitou à construção da teoria Influências de uma gravidez sobre a outra. Assim evidenciou-se que a gravidez anterior influencia nos sentimentos do homem diante de uma nova gestação, nas suas expectativas, principalmente quanto ao sexo do segundo filho, bem como em suas atitudes e comportamentos diante da companheira, do primogênito e do recém-nascido. Revelou-se que em todos esses aspectos ocorreram processos interativos do homem consigo mesmo, com sua companheira e com o contexto social no qual estava inserido. Assim sendo, conclui-se que a interação que o homem estabelece com a experiência anterior conduz a determinação de seus sentimentos e ações frente ao advento de uma nova gravidez. Diante disso, compreende-se que o entendimento sobre tal assunto é imprescindível para fundamentar ações do enfermeiro voltadas à inserção do homem no processo de gravidez, por meio da compreensão das repercussões de vivências anteriores na sua experiência com as demais gestações. Essa compreensão possibilitará uma dinâmica familiar favorável à adaptações requeridas em processos gestatórios seguintes, centrada na satisfação e valorização de seus membros.
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/14744
Aparece nas coleções:PPGE - Mestrado em Enfermagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
JanileBPOM_DISSERT.pdf2,38 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.