Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/14753
Título: Biossegurança e a saúde do trabalhador na assistência a pacientes em tratamento onco-hematológico
Título(s) alternativo(s): Biosafety and Occupational Health in the care of patients oncological and hematological treatment
Autor(es): Melo, Hênia Ramalho de
Palavras-chave: biossegurança;saúde do trabalhador;oncologia;hematologia;enfermagem;nursing;oncology;hematology;biosafety;workplace health
Data do documento: 20-Dez-2011
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: MELO, Hênia Ramalho de. Biosafety and Occupational Health in the care of patients oncological and hematological treatment. 2011. 88 f. Dissertação (Mestrado em Assistência à Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2011.
Resumo: In recent years, the biosafety has been made possible a new look which are based the conceptions of health and illness process, as well as human needs. This new vision is focused on health vigilance that is referenced specifically in this study to the worker s health. The health of workers is essential for the prevention and control of epidemics and outbreaks of diseases as well as emerging and reemerging diseases. The present study wants to show the importance of biosafety measures for health workers, showing them through the concepts in their daily work. It is also to direct the use of biosafety measures in the care of oncology and hematology patients care, because of its infection susceptibility. OBJECTIVES: To analyze the conceptions of health workers in the biosafety pratice to the patients in oncological and hematological treatment in an oncological institution in Natal / RN, as well as make a socio-demographic profile of these workers and to know their difficulties to adequate biosafety measures. METODOLOGIA: The research is exploratory descriptive with qualitative approach, using the technique of oral history. The use of this technique is justified for the possibility of analyze the conceptions of health workers in the face of biosafety measures. From the definition of analysis categories that have emerged in the study. The categories were: daily work, education, occupational risk and onco-hematological care. The research population was the health workers who provide care to patients in oncological and hematological treatment. The study was conducted in the League against Cancer, in Natal / RN, specifically in the unit Luiz Antonio Hospital. Data collections were conducted from June to August of 2011 and were interviewed sixteen employees who assist in oncology and hematology. Structured interviews were conducted in three shifts, given the prospects of expanding the possibilities of analysis of the biosafety concepts. After data collection, the interviews were analyzed qualitatively by the technique of oral history. This genre, thematic oral history is a modern resource used for preparation of documents, files and studies concerning the social experience of people and groups with the construction of a script prior to the interview moment (MEIHY, 2002). ANALYSIS OF INFORMATION: It was made a reflection about the concepts and practices of professionals who take care of patients in oncology and hematology as well as its relation to biosafety measures. The speech of employees revealed that the adoption has been very supportive of these standards, although some have been highlighted gaps in the understanding of employees in relation to biosafety and the proposed categories. CONCLUSION: The analysis of information showed that biosafety has been cited by employees as an immeasurable benefit to safety and occupational health. And the strengths marks in their understanding were: the excellence of care and safety in occupational diseases risk reduction and infections resulting from their work activities, despite some difficulties in adopting appropriate biosafety standards
metadata.dc.description.resumo: Nos últimos anos, a biossegurança vem possibilitando um novo olhar, no qual sãobaseadasas concepções do processo saúde e doença, bem como as necessidades humanas. Essa nova visão está voltada para a vigilância em saúde,essa referenciada, especificamente neste estudo, para a saúde do trabalhador, a qual é essencial paraa prevenção e controle das epidemias e surtos de agravos e doenças emergentes e reemergentes. O presente estudo pretende mostrar a importância das medidas de biossegurança para os trabalhadores em saúde, evidenciando-as através das concepções no seu cotidiano de trabalho. Direcionam-se também para o uso das medidas de biossegurança na assistência a pacientes em tratamento onco-hematológico, devido à susceptibilidade dessa clientela as infecções.OBJETIVOS: Analisar as concepções dos trabalhadores em saúde frente a prática de biossegurança a pacientes em tratamento onco-hematológico, em uma instituição especializada em oncologia em Natal/RN, bem como traçar um perfil sócio demográfico desses trabalhadores e conhecer as dificuldades deles na prática adequada das medidas de biossegurança.METODOLOGIA: A pesquisa é exploratória descritiva com abordagem qualitativa, utilizando-se a técnica de história oral temática, justificando o uso destapela possibilidade de analisar as concepções dos profissionais de saúde frente às medidas de biossegurança. A partir da delimitação de categorias de análises emergentes no estudo. As categorias estudadas foram: cotidiano de trabalho, educação, risco ocupacional e assistência onco-hematológica. A população da pesquisa foram os trabalhadores de saúde que prestam assistência a pacientes em tratamento onco-hematológico. O estudo foi realizado na Liga Contra o Câncer, Natal/RN, especificamente na unidade Hospital Luiz Antônio. A coleta de informações foi realizada no período de junho a agosto de 2011, e foram entrevistados dezesseis colaboradores que prestam assistência na clínica onco-hematológica. As entrevistas estruturadas foram realizadas nos três turnos de trabalho, em face das perspectivas de ampliação das possibilidades de análise das concepções de biossegurança. Após coleta das informações, seguiram-se as análises das entrevistas, as quais foram analisadas de forma qualitativa com a técnica da história oral temática. Esse gênero, temática da história oral é um recurso moderno usado para elaboração de documentos e arquivamentos e estudos referentes à experiência social d e pessoas e de grupos com a construção de um roteiro prévio para o momento das entrevistas (MEIHY, 2002). ANÁLISES DAS INFORMAÇÕES: Faz-se uma reflexão quanto às concepções e práticas dos profissionais que assistem pacientes na clínica onco-hematológica e sua relação com as medidas de biossegurança, tendo constatado, a partir das falas dos colaboradores, que a adoção foi muito favorável a essas normas, embora tenham sido evidenciadas algumas lacunas existentes na compreensão dos colaboradores em relação à biossegurança e às categorias propostas. CONSIDERAÇÕES FINAIS: Constata-se, com as análises das informações, que a biossegurança foi citada pelos colaboradores como benefício imensurável na segurança e saúde do trabalhador, e tendo como pontos fortes na compreensão deles, a excelência da assistência e a segurança na redução dos riscos de doenças ocupacionais e infecções decorrentes de suas atividades laborais, apesar de algumas dificuldades para adoção adequada à normas de biossegurança
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/14753
Aparece nas coleções:PPGE - Mestrado em Enfermagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
HeniaRM_DISSERT.pdf719,98 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.