Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/14775
Título: Conhecimentos e habilidades de acadêmicos sobre procedimentos em semiologia e semiotécnica da enfermagem
Autor(es): Melo, Gabriela de Sousa Martins
Palavras-chave: Alunos de enfermagem. Avaliação Educacional. Competência profissional. Enfermagem Primária;Students. Nursing. Educational Measurement. Professional Competence. Primary Nursing
Data do documento: 21-Jul-2014
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: MELO, Gabriela de Sousa Martins. Conhecimentos e habilidades de acadêmicos sobre procedimentos em semiologia e semiotécnica da enfermagem. 2014. 140 f. Tese (Doutorado em Assistência à Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.
metadata.dc.description.resumo: A disciplina de Semiologia e Semiotécnica da Enfermagem proporciona o desenvolvimento de habilidades necessárias à prática profissional da enfermagem e ao estudo de procedimentos teóricopráticos. Na avaliação desse componente, torna-se fundamental observar como o estudante trabalha o conhecimento adquirido, como o aplica e o progresso no uso de instrumentos e recursos, bem como sua capacidade de julgamento crítico; favorecendo a concretização da assistência proveniente do processo educativo eficiente. Assim, o estudo tem como objetivo geral analisar os conhecimentos e as habilidades dos acadêmicos de enfermagem da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) matriculados em diferentes períodos sobre os procedimentos de higienização simples das mãos-HSM, mensuração da pressão arterial-PA, punção venosa periférica com cateter agulhado-PVP e sondagem vesical de demora masculina-SVD. Trata-se de estudo analítico com abordagem quantitativa, realizado no Departamento de Enfermagem da UFRN, em Natal/RN desenvolvido em duas etapas: validação de conteúdo de quatro questionários e quatro listas de verificação; e identificação dos conhecimentos e habilidades dos procedimentos em questão. A população foi composta por dois públicos alvos, sendo o primeiro 27 juízes docentes de Universidades do Estado responsáveis por avaliar os instrumentos de coleta de dados, sendo todos considerados válidos quanto ao conteúdo e, o segundo, 186 acadêmicos de enfermagem da UFRN, matriculados do 5° ao 9° período do curso. O estudo obteve parecer favorável do CEP/HUOL (CAAE nº 0002.0.294.000-10). A verificação dos conhecimentos ocorreu por meio da aplicação de questionários estruturados validados, com 12 questões objetivas cada (máximo de acertos) e observação da execução dos procedimentos com preenchimento das listas de verificação validadas, em laboratório de simulação. Os resultados foram analisados no programa SPSS 20.0 por meio de estatística descritiva e inferencial, utilizando-se os testes ANOVA, Wilcoxon e Friedman, adotando nível de significância estatística de p-valor < 0,05. Dos 186 pesquisados, 89,8% eram do sexo feminino, com idade entre 18 a 26 anos (88,2%), solteiro/divorciado (86,6%), renda de 1 a 5 salários mínimos (74,2%). Quanto à experiência laboral, 18,3% tiveram experiência em saúde anterior a graduação; 15,6% tinham formação como técnico de enfermagem; e 10,2% trabalharam na área da saúde. Atualmente, 14,0% trabalham. A média de acertos do conhecimento nos quatro procedimentos variou de 6,2 a 8,8, sendo maior em HSM (8,6), seguida por SVD (7,8), PVP (7,4) e PA (6,7); o 6º período apresentou as piores médias em três dos quatro procedimentos (HSM, PA e SVD). Quanto às habilidades, o procedimento de PVP apresentou melhor média de acerto geral (21,2 ± 2,6), e a SVD masculina a média mais baixa, com maior variação (média 27,2 e DP 4,4), sendo a diferença entre períodos significante (p=0,041). Verificou-se que existem diferenças significativas entre os conhecimentos e habilidades dos quatro procedimentos nos diferentes períodos da graduação em enfermagem (p<0,001, para cada procedimento). Os acadêmicos detêm melhor habilidade, de forma geral, ao comparar habilidade com o conhecimento nos procedimentos em estudo. Conclui-se pela rejeição da hipótese nula e aceitação da hipótese alternativa, na qual se evidencia que existem diferenças significativas entre os conhecimentos e habilidades dos procedimentos de HSM, mensuração da PA, PVP e SVD nos diferentes períodos da graduação em enfermagem. A pesquisa acarretará repercussão para as profissões da saúde dada a natureza do cuidado, colaborando especialmente na formação dos enfermeiros, melhoria do ensino e expansão das reflexões acerca do ensino em Semiologia e Semiotécnica da Enfermagem
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/14775
Aparece nas coleções:PPGE - Doutorado em Enfermagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
GabrielaSMM_TESE.pdf1,16 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.