Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/14807
Título: Enfermagem na atenção primária em saúde no screening de adolescentes com excesso de peso
Título(s) alternativo(s): Nursing in primary health care in the screening of adolescents with overweight
Autor(es): Vieira, Caroline Evelin Nascimento Kluczynik
Palavras-chave: Enfermagem. Atenção primária à saúde. Saúde pública. Adolescente. Sobrepeso. Obesidade;Nursing. Primary health care. Public health. Adolescent. Overweight. Obesity
Data do documento: 29-Nov-2013
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: VIEIRA, Caroline Evelin Nascimento Kluczynik. Nursing in primary health care in the screening of adolescents with overweight. 2013. 112 f. Dissertação (Mestrado em Assistência à Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2013.
Resumo: One of the Primary Health Care strategies for adolescent health is the growth and development follow-up and the early detection of overweight adolescents. Even though the School Health Program in Brazil proposes to evaluate the nutritional state of the school population in the corresponding community health units, not all cities have adhered to the Program and many nurses do not recognize overweight as a problem in their territory. The objective of the study was to identify the nurse´s participation in the screening of overweight adolescent students in their work territory. Cross sectional study conducted in eight state supported schools of the municipality of Natal/RN and in four Primary Health Units. The total student population was 27.277. A stratified sample was statistically calculated based on the student population of the four city geographical zones: 112 North , 74 West; 108 East; and 78 South, totalizing 372 adolescents. The students were selected by a probability process where eight schools were first selected, two per district, until the number per subsample in each district was reached. Four primary health nurses, responsible for the health units were included. Two instruments were used for data collection, a screening questionnaire and a semi-structured interview form for questioning of the nurses. The content of both instruments was validated. Anthropometric and health data were collected from the students and analyzed with descriptive and analytical statistics. Interview data were transcribed and submitted to content analysis. The nursing diagnosis of overweight was identified in 50 (13,5%) of the adolescents and its association with consumption of foods that have cardiovascular risk (canned foods, pasta and fried food). An association of the nursing diagnosis was identified with family history (diabetes, hypertension, obesity, and kidney disease). The nurses judged that care of overweight adolescents was important but noted difficulties because of the absence of this population in the health units, because of their work overload, and the lack of school articulation. The nurses do not have impacting actions with this population and delegate the responsibility to other professionals. It is concluded that overweight is a nutritional problem relevant to the adolescent school population in Natal/RN, with a 13,5% prevalence and that it is related to food consumption with cardiovascular risk and family health history. The nurses consider overweight as an important public health problem but do not envision ways to maintain linkage with adolescents and with the school to promote the needed care
metadata.dc.description.resumo: Uma das principais estratégias da enfermagem na Atenção primária em Saúde (APS) é o acompanhamento do crescimento e identificação precoce do excesso de peso em adolescentes. Apesar dos incentivos do Programa Saúde na Escola (PSE) no Brasil, que propôs avaliar o estado nutricional dos escolares pelas Unidades Básicas de Saúde (UBS), ainda não há adesão de todos os municípios e muitos enfermeiros não reconhecem o excesso de peso como um problema. O objetivo desse estudo foi identificar a participação do enfermeiro da APS no screening de adolescentes escolares com excesso de peso na sua área de atuação. Estudo transversal, realizado em oito escolas estaduais de Natal-RN e em quatro UBS. A população de alunos das escolas estaduais foi 27.377. Com base em procedimento estatístico, definiu-se uma amostra estratificada pelas quatro zonas municipais: 112 na Norte, 74 na Oeste, 108 na Leste e 78 na Sul, o que totalizou 372 adolescentes. Na seleção de alunos, sortearam-se aleatoriamente as escolas e as turmas participantes, até totalizar o tamanho das subamostras por zona. Participaram quatro enfermeiras responsáveis pelas UBS incluídas. Dois instrumentos de coleta de dados foram utilizados, um formulário para o screening e um roteiro de entrevista semi-estruturada para questionar os enfermeiros. O conteúdo dos instrumentos foi validado por especialistas. A coleta de dados com os adolescentes compreendeu a verificação de peso, altura e condições de saúde e analisados por meio estatística descritiva e analítica. Os áudios das entrevistas foram gravados, transcritos e analisadas quanto ao conteúdo. Dentre os adolescentes, 50 (13,5%) foram identificados com o Diagnóstico de Enfermagem (DE) excesso de peso, com associação ao consumo de alimentos de risco cardiovascular (embutidos, macarrão e fritura). Identificou-se associação entre o DE e a história familiar de doenças (diabetes, hipertensão, obesidade e doença nos rins). As enfermeiras julgaram fundamental a assistência aos adolescentes com excesso de peso, mas apontaram dificuldades devido a pouca procura dessa clientela pelos serviços de saúde, pelo excesso de tarefas que realizam nas UBS e pela baixa articulação com as escolas. Elas se isentaram de condutas de maior impacto e atribuíram a outros profissionais a responsabilidade maior. Conclui-se que o excesso de peso é um desvio nutricional relevante na população de adolescentes de escolas estaduais de Natal/RN, com frequência de 13,5% e que o problema está relacionado ao consumo de alimentos de risco cardiovascular e à história familiar de doenças. Os enfermeiros consideram o excesso de peso como importante problema de saúde pública, que necessita de assistência de enfermagem, mas não vislumbram estratégias para manter o vínculo com o adolescente e com a escola para promover a assistência resolutiva diante esse DE
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/14807
Aparece nas coleções:PPGE - Mestrado em Enfermagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
CarolineENKV_DISSERT.pdf3,72 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.