Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/14826
Título: Análise da adesão ao tratamento e da qualidade de vida de pessoas com úlcera venosa
Autor(es): Liberato, Samilly Márjore Dantas
Palavras-chave: Úlcera Varicosa. Adesão do Paciente. Atenção Primária à Saúde. Qualidade de vida. Enfermagem;Varicose Ulcer. Patient Compliance. Primary Health Care. Quality of Life. Nursing
Data do documento: 1-Ago-2014
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: LIBERATO, Samilly Márjore Dantas. Análise da adesão ao tratamento e da qualidade de vida de pessoas com úlcera venosa. 2014. 92 f. Dissertação (Mestrado em Assistência à Saúde) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.
Resumo: The therapeutic adherence is still a big problem among people with venous ulcers (VU) because the treatment is long, expensive and demand changes in lifestyle. In this context, this study aims to examine treatment adherence and quality of life (QOL) of people with VU assisted at primary health care. This is an analytical, cross-sectional study with a quantitative approach to treatment and data analysis. The study had the scenario 13 Family Health Units and 02 Units Mixed of Natal. The target population consisted of 44 persons with UV indicated by the teams of the Family Health Strategy between February and April 2014. Three instruments were used: an instrument to characterize the sociodemographic, health and care aspects, the Multidimensional Scale of Adherence Therapy composed of the dimensions: healthy lifestyle, compressive therapy and neurovascular monitoring and the Charing Cross Venous Ulcer Questionnaire (CCVUQ) that evaluates QOL in persons with VU composed by the domains: Total Score, Social Interaction, Domestic Activities, Aesthetics and Emotional State. The study was approved by the Ethics Committee in Research of the Federal University of Rio Grande do Norte, CAAE: 07556312.0.0000.5537. The data concerning the sociodemographic characteristics showed that there was a predominance of females (65.9%), age range as of 60 years (59.1%) and income of up to 1 minimum wage (81.8%). With the characterization of health, it was evident that most people reported chronic diseases (63.6%), sleep more than 6 hours (81.8%), present pain (81.8%), denying alcoholism (86 4%) and smoking (77.3%) and showed a number greater than or equal to 1 (77.3%) recurrences. Concerning the therapeutic adherence was found that in the dimension compressive therapy there poor adherence. No associations between the domains of adherence and sociodemographic and health variables were found. Was observed, however, better adherence among individuals without pain and with higher schooling. When analyzed the averages of the dimensions of therapeutic adherence with the care characteristics there was statistical significance between: adherence to compression therapy and guidance for use of compressive therapy (p = 0.002) and guidance for regular exercise (p = 0.026). Considering the mean of total score of CCVUQ (mean 51.47, SD 18.33) it is observed that the overall QOL of respondents has approximate value of the median of the scale (50). The mean of the domain Social Interaction (mean 44.23, SD 21.38) and Domestic Activities (mean 45.70, SD 23.21) were those who reported better QOL. There were weak correlations but significant between adherence to healthy lifestyle and Domains Total Score (p = 0.012), social interaction (p-value = 0.048), Aesthetics (p-value = 0.025) and Emotional State (0.017) of CCVUQ. From the data analysis it is concluded that among people with UV, there poor adherence to compressive therapy. Furthermore, we found no statistically significant association between treatment adherence and sociodemographic and health characteristics. It is added that there was a correlation between the healthy lifestyle dimension and domains CCVUQ
metadata.dc.description.resumo: A adesão terapêutica ainda é um grande problema entre pessoas com úlceras venosas (UV), uma vez que a presença dessa lesão demanda um tratamento longo, dispendioso, e alterações no estilo de vida. Nesse contexto, este estudo tem como objetivo geral analisar a adesão ao tratamento e a qualidade de vida (QV) das pessoas com UV atendidas na atenção primária à saúde. Trata-se de estudo analítico, transversal, com abordagem quantitativa de tratamento e análise de dados. O estudo teve como cenário 13 Unidades de Saúde da Família e duas Unidades Mistas da cidade de Natal. A amostra foi composta por 44 pessoas com UV indicadas pelas equipes da Estratégia Saúde da Família entre fevereiro e abril de 2014. Utilizaram-se três instrumentos: instrumento de caracterização dos aspectos sociodemográficos, de saúde e assistenciais; a Escala Multidimensional de Adesão Terapêutica, composta pelas dimensões: estilo de vida saudável, terapia compressiva e vigilância neurovascular; e o Charing Cross Venous Ulcer Questionnaire (CCVUQ), que avalia QV em pessoas com UV através de quatro domínios: Interação Social, Atividades Domésticas, Estética e Estado Emocional, além de gerar um Escore Total. A pesquisa obteve parecer favorável do Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, CAAE: 07556312.0.0000.5537. Os dados referentes à caracterização sociodemográfica demonstraram que houve predominância do sexo feminino (65,9%), da faixa etária a partir de 60 anos (59,1%) e renda de até 1 salário mínimo (81,8%). A caracterização de saúde evidenciou que a maioria das pessoas relatou doenças crônicas associadas (63,6%), sono maior que 6 horas (81,8%), presença de dor (81,8%) e mais de uma recidiva (77,3%). A maior parte negou etilismo (86,4%) e tabagismo (77,3%). Em relação à adesão terapêutica verificou-se pior adesão na dimensão terapia compressiva. Não foram encontradas associações entre os domínios da adesão e as variáveis sociodemográficas e de saúde. Observou-se, no entanto, melhor adesão entre os indivíduos sem dor e com maior escolaridade. Ao analisar a relação das dimensões da adesão terapêutica com as características da assistência observou-se associação entre: adesão à terapia compressiva e orientações para uso de terapia compressiva (p-valor = 0,002) e para exercícios regulares (p-valor = 0,026). Considerando a média do escore total do CCVUQ (média 51,47 e DP 18,33) observa-se que a QV geral dos pesquisados tem valor aproximado ao da mediana da escala (50). Os participantes apresentaram melhor qualidade de vida nos domínios Interação Social e Atividades Domésticas. Verificaram-se correlações significativas, porém fracas, entre adesão ao estilo de vida saudável e o Escore Total (p = 0,012), Interação Social (p = 0,048), Estética (p = 0,025) e Estado Emocional (p = 0,017) do CCVUQ. A partir da análise dos dados conclui-se que a maior dificuldade de adesão entre as pessoas com UV refere-se à terapia compressiva. Observou-se correlação apenas entre a dimensão estilo de vida saudável e os domínios do CCVUQ
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/14826
Aparece nas coleções:PPGE - Mestrado em Enfermagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
SamillyMDL_DISSERT.pdf2,38 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.