Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/14859
Título: Avaliação do desempenho de uma cortina de estacas espaçadas, atirantada, em areia
Título(s) alternativo(s): PERFORMANCE OF A SPACED PILES WALL, ANCHORED BY TIEBACKS, IN SAND
Autor(es): Santos, Fabiana Alves dos
Palavras-chave: Estrutura de contenção. Instrumentação. Tirantes;Retaining wall. Instrumentation. Anchors
Data do documento: 16-Dez-2013
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: SANTOS, Fabiana Alves dos. PERFORMANCE OF A SPACED PILES WALL, ANCHORED BY TIEBACKS, IN SAND. 2013. 167 f. Dissertação (Mestrado em MECÂNICA DAS ESTRUTURAS, ESTRUTURAS DE CONCRETO E ALVENARIA E MATERIAIS E PROCESSOS CONSTRUTIVOS) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2013.
Resumo: It is presented the analysis of a retaining wall designed for the basement of a residential building, located in Natal/RN, which consists in a spaced pile wall, anchored by tiebacks, in sand. This structure was instrumented in order to measure the wall s horizontal movements and the load distribution throughout the anchor fixed length. The horizontal movements were measured with an inclinometer, and the loads in the anchors were measured with strain gages, installed in three places throughout the anchor fixed length. Measurements for displacement were done right after the implementation of each stage of the building and right after the conclusion of the building, and the measurements for loads in the anchors were done during the performance test, at the moment of the locking off and, also, right after the conclusion of the building. From the data of displacement were obtained velocity and acceleration data of wall. It was found that the time elapsed on braced installation was decisive in the magnitude of the displacements. The maximum horizontal displacement of wall ranged between 0,18 and 0,66% of the final depth of excavation. The loads in the anchors strongly reduced to approximately half the anchor fixed length, followed an exponential distribution. Furthermore, it was found that there was a loss of load in the anchors over time, reaching 50% loss in one of them
metadata.dc.description.resumo: O presente trabalho apresenta um estudo sobre uma estrutura de contenção projetada para construção do subsolo de um edifício residencial multifamiliar, localizado na cidade de Natal/RN, que consiste em uma cortina de estacas escavadas ancorada por tirantes, em areia. Essa estrutura foi instrumentada a fim de se medirem os deslocamentos horizontais da cortina e a distribuição de cargas ao longo do trecho ancorado dos tirantes. Os deslocamentos horizontais foram medidos através de inclinômetro, e as cargas nos tirantes foram obtidas com uso de extensômetros elétricos de resistência instalados em três pontos ao longo do trecho ancorado. As medições de deslocamento foram feitas após cada etapa de execução da cortina e após a conclusão da obra, enquanto as medições de carga nos tirantes foram feitas durante os ensaios de recebimento, no momento da incorporação e também após a conclusão da obra. A partir dos dados de deslocamento foram obtidos dados de velocidade e aceleração da cortina. Constatou-se que o tempo gasto na instalação do escoramento foi decisivo na magnitude dos deslocamentos. O deslocamento horizontal máximo final da cortina variou entre 0,18 e 0,66% da profundidade final de escavação. As cargas nos tirantes sofrem uma redução muito acentuada até aproximadamente a metade do trecho ancorado, seguindo uma distribuição exponencial. Além disso, constatou-se que houve perda de carga nos tirantes ao longo do tempo, chegando a 50% de perda em um deles
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/14859
Aparece nas coleções:PPEC - Mestrado em Engenharia Civil

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
FabianaAS_DISSERT.pdf5,4 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.