Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/15971
Título: Ensaios de tratabilidade aplicados a determinação de parâmetros para dimensionamento de processos de tratamento de água de manancial eutrofizado
Autor(es): Eustáquio, Hugo Mozer Barros
Palavras-chave: Jarteste;Preoxidação;Adsorção água;tratamento de água;Jar test;Pre-oxidation;Adsorption and water treatment
Data do documento: 17-Dez-2010
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: EUSTÁQUIO, Hugo Mozer Barros. Ensaios de tratabilidade aplicados a determinação de parâmetros para dimensionamento de processos de tratamento de água de manancial eutrofizado. 2010. 144 f. Dissertação (Mestrado em Saneamento Ambiental; Meio Ambiente; Recursos Hídricos e Hidráulica) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2010.
Resumo: Eutrophication is a growing process present in the water sources located in the northeast of Brazil. Among the main consequences of these changes in trophic levels of a water source, stands out adding complexity to the treatment to achieve water standards. By these considerations, this study aimed to define, on a laboratory scale, products and operational conditions to be applied in the processing steps using raw water from Gargalheiras dam, RN, Brazil. The dam mentioned shows a high number of cyanobacteria, with a concentration of cells / ml higher than that established by Decree No. 518/04 MS. The same source was also considered by the state environmental agency in 2009 as hypereutrophic. The static tests developed in this research simulated direct filtration (laboratory filters) and pre-oxidation with chlorine and powdered activated carbon adsorption. The research included the evaluation of the coagulants aluminum hydrochloride (HCA) and alum (SA). The development of the research investigated the conditions for rapid mixing, the dosages of coagulants and pHs of coagulation by the drawing of diagrams. The interference of filtration rate and particle size of filtering means were evaluated as samples and the time of contact were tested with chlorine and activated carbon. By the results of the characterization of the raw water source it was possible to identify the presence of a high pH (7.34). The true color was significant (29 uH) in relation to the apparent color and turbidity (66 uH and 13.60 NTU), reflecting in the measurement of organic matter: MON (8.41 mg.L-1) and Abs254 (0.065 cm-1). The optimization of quick mix set time of 17", the speed gradient of 700 s-1 in the coagulation with HCA and the time of 20" with speed gradient of 800 s-1 for SA. The smaller particle sizes of sand filtering means helped the treatment and the variation in filtration rate did not affect significantly the efficiency of the process. The evaluation of the processing steps found adjustment in standard color and turbidity of the Decree nº 518/04 MS, taking in consideration the average values found in raw water. In the treatment using the HCA for direct filtration the palatable pattern based on the apparent color can be achieved with a dose of 25 mg L-1. With the addition of pre-oxidation step, the standard result was achieved with a reduced dose for 12 mgHCA.L-1. The turbidity standard for water was obtained by direct filtration when the dose exceeds 25 mg L-1 of HCA. With pre-oxidation step there is the possibility of reducing the dose to 20 mg L-1.The addition of CAP adsorption, promoted drinking water for both parameters, with even lower dosage, 13 mg L-1 of HCA. With coagulation using SA removal required for the parameter of apparent color it was achieved with pre-oxidation and 22 mgSA.L-1. Despite the satisfactory results of treatment with the alum, it was not possible to provide water with turbidity less than 1.00 NTU even with the use of all stages of treatment
metadata.dc.description.resumo: A eutrofização é um processo cada vez mais presente nos mananciais situados no nordeste brasileiro. Entre as principais conseqüências destas alterações nos níveis tróficos da água de um manancial destaca-se o acréscimo de complexidade ao tratamento para potabilização. Mediante a estas considerações, este trabalho teve como objetivo definir, em escala de laboratório, produtos e condições operacionais a serem empregadas em etapas de tratamento utilizando água bruta do açude Gargalheira, RN, Brasil. O açude em questão demonstra um número de cianobactérias elevado, apresentando uma concentração de células/ml superior aos níveis estabelecidos pela Portaria MS nº 518/04. O mesmo, ainda foi considerado pelo órgão ambiental do estado no ano de 2009 como hipereutrófico. Os ensaios estáticos desenvolvidos neste trabalho simularam filtração direta (filtros de laboratório), préoxidação com cloro e adsorção por carvão ativado pulverizado. Foram avaliados os coagulantes hidróxicloreto de alumínio (HCA) e sulfato de alumínio granulado (SA). O desenvolvimento da pesquisa buscou otimização das condições de mistura rápida, das dosagens de coagulantes e pHs de coagulação com a construção de diagramas. As interferências da taxa de filtração e a granulometria do meio filtrante foram avaliadas e testaram-se dosagens e tempos de contato com cloro e com o carvão ativado. Com os resultados da caracterização da água bruta foi possível identificar no manancial a presença de um pH elevado (7,34). A cor verdadeira foi significativa (29 uH) em relação à cor aparente e turbidez (66 uH e 13,60 uNT), refletindo-se nas medidas de matéria orgânica: MON (8,41 mg.L-1) e Abs254 (0,065 cm-1). A otimização da mistura rápida definiu o tempo de 17 , gradiente de velocidade de 700 s-1 na coagulação com HCA e tempo de 20 , gradiente de velocidade de 800 s-1 para o SA. Granulometrias menores da areia do meio filtrante favoreceram o tratamento e a variação na taxa de filtração não interferiu de forma significativa na eficiência do processo. A avaliação das etapas de tratamento verificou a adequação aos padrões de cor aparente e turbidez da Portaria MS 518/2004 tomando como base os valores médios encontrados na água bruta. No tratamento utilizando o HCA por filtração direta, a potabilidade para a cor aparente pode ser atingida com uma dosagem de 25 mg.L-1. Adicionando a etapa de préoxidação o padrão foi atingido com dosagem reduzida para 12 mgHCA.L-1. Para a turbidez a potabilidade foi obtida na filtração direta quando a dosagem supera 25 mg.L-1 de HCA. Com etapa de préoxidação há a possibilidade de redução da dosagem para 20 mg.L-1 de coagulante. O acréscimo da adsorção em CAP, promoveu a potabilidade para os dois parâmetros, com dosagem ainda menor, 13 mg.L-1 de HCA. Coagulando com SA a remoção necessária para o parâmetro de cor aparente foi atingida com préoxidação e dosagem de 22 mgSA.L-1. Apesar de apresentar bons resultados o tratamento com o sulfato de alumínio não foi capaz de fornecer água com turbidez menor que 1,00 uNT mesmo com a utilização de todas as etapas de tratamento
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/15971
Aparece nas coleções:PPGES - Mestrado em Engenharia Sanitária

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
HugoMBE_DISSERT.pdf2,94 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.