Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/16125
Título: Alternância no uso dos modos indicativo e subjuntivo em orações subordinadas substantivas: uma comparação entre o português do Brasil e o francês do Canadá
Autor(es): Vieira, Marta Mara Munguba
Palavras-chave: Subjuntivo;Indicativo;Modalidade;Modo verbal;Subjunctive;Indicative;Modality;Mood
Data do documento: 24-Ago-2007
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: VIEIRA, Marta Mara Munguba. Alternância no uso dos modos indicativo e subjuntivo em orações subordinadas substantivas: uma comparação entre o português do Brasil e o francês do Canadá. 2007. 108 f. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada; Literatura Comparada) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2007.
Resumo: The purpose of this work is to analyze the use of the indicative mood, instead of the subjunctive prescribed by the normative grammar, in complement clauses introduced by the conjunction que in Brazilian Portuguese. Contexts of use of the subjunctive according to grammatical prescription, and contexts of fluctuation on the use of that verbal mood were analyzed, in an attempt to investigate what interferes on the choice of the mood by the user of the language. This study is based on North-American Functional Linguistics theoretical perspective, oriented to analyzing language in use, in the light of the principles of grammaticalization and markedness. The results obtained support that the contexts that favor the indicative over the subjunctive are those composed by a complement clause functioning as a direct object the unmarked clause of all complement clauses and by a verb on the main sentence that belongs to the semantic field of low certainty, corresponding to the epistemic sub-mode the unmarked category of the deontic sub-mode. The results indicate that pragmatics and semantics factors influence the language user on the choice of the verbal mood. This research also presents comparative data on the use of the indicative mood in place of the subjunctive in Brazilian Portuguese and Canadian French, aiming to providing suggestions on language teaching
metadata.dc.description.resumo: O propósito deste trabalho é analisar a alternância do emprego do modo subjuntivo com o indicativo em orações subordinadas substantivas introduzidas pela conjunção que, no português falado no Brasil, nos casos em que o uso do subjuntivo é prescrito pela gramática normativa. Foram analisados contextos de uso do subjuntivo conforme a prescrição gramatical e também contextos de flutuação no emprego desse modo verbal, buscando examinar que fatores interferem na escolha do modo verbal pelo usuário da língua. Este estudo fundamentase na perspectiva teórica da Lingüística Funcional norte-americana, que tem como orientação analisar a língua em uso, tomando por base especialmente os princípios da gramaticalização e da marcação. Os resultados obtidos fornecem indícios de que os contextos que favorecem a alternância entre os modos subjuntivo e indicativo são aqueles constituídos por uma oração subordinada substantiva objetiva direta, a não-marcada em relação às demais orações subordinadas substantivas, e por um verbo na oração principal que pertença ao campo semântico de baixa certeza, correspondente ao submodo epistêmico, a categoria não-marcada em relação ao submodo deôntico. Esses resultados indicam que fatores pragmáticos e semânticos atuam no momento em que o usuário faz uso do modo verbal. Esta pesquisa apresenta também dados comparativos sobre a alternância dos modos subjuntivo e indicativo no português e no francês, na tentativa de contribuir com propostas para o ensino de língua
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/16125
Aparece nas coleções:PPGEL - Mestrado em Estudos da Linguagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
MartaMMV.pdf566,65 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.