Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/16127
Título: Referenciação anáforica: um estudo de produções textuais no ensino fundamental
Autor(es): Santos, Zélia Xavier dos
Palavras-chave: Referenciação;Anáfora;Construção de sentido;Referentiation;Anaphora;Construction of meanings
Data do documento: 19-Mai-2006
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: SANTOS, Zélia Xavier dos. Referenciação anáforica: um estudo de produções textuais no ensino fundamental. 2006. 110 f. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada; Literatura Comparada) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2006.
metadata.dc.description.resumo: Esta pesquisa trata da referenciação ocorrida pelas anáforas diretas e indire-tas em produções textuais de alunos do Ensino Fundamental. Como elemento pri-mordial de nossas investigações, ancoramo-nos na referenciação e estudos da aná-fora no âmbito da Lingüística Textual como fazem Mondada e Dubois (2003); KOCH (2003) e Marcuschi (2005). De acordo com estudos já realizados e envolvidos com a temática, defendemos a noção de referenciação como sendo um processo de cons-trução de sentidos que se realiza no discurso, isto é, em atividades interativas entre os sujeitos exigindo, portanto, uma ação colaborativa entre os interlocutores. Nesse aspecto, a interação precisa existir, visto que os referentes de um termo anafórico nem sempre se encontram na superfície textual; muitas vezes, são construídos a partir de uma representação ou modelo mental disponível na memória discursiva. Nessa perspectiva, procuramos analisar o processo de referenciação construído a partir de anáforas diretas e indiretas identificando as estratégias utilizadas em textos produzidos em situações de sala de aula. Dizemos que a anáfora direta, de modo geral, é definida pela relação de correferencialidade estabelecida entre o anafórico e seu antecedente, enquanto a anáfora indireta é vista como uma estratégia referenci-al de associação, sem referente explícito, tendo que se esforçar para estabelecer a continuidade referencial no texto e para isso utiliza-se da ativação (referenciação mental) de elementos novos e não de uma reativação de referentes já conhecidos, o que constitui um processo de referenciação implícita. Para alcançarmos nosso obje-tivo, utilizamos como subsídio teórico, o processo de informação na memória cogni-tiva, a referência e estudos da anáfora no âmbito da Lingüística Textual. O corpus deste trabalho constitui-se de sessenta textos escritos por alunos de 7ª série (atual 8º ano), dentre os quais analisamos o processo de referenciação ocasionado pelas anáforas diretas e indiretas em doze desses textos. Considerando os dados analisa-dos, dentre os tipos de anáforas estudados, constatamos que houve preponderância no uso das anáforas diretas, destacando-se entre elas a anáfora direta correferencial co-significativa, com maior manifestação no uso das retomadas diretas por pronomi-nalização
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/16127
Aparece nas coleções:PPGEL - Mestrado em Estudos da Linguagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ZeliaXS.pdf684,77 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.