Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/16194
Título: Processos de construção do sentido na esquizofrenia: uma perspectiva cognitiva da linguagem
Autor(es): Sousa Junior, Nelson Ferreira de
Palavras-chave: Construção do sentido;Linguística Cognitiva;Esquizofrenia;Meaning construction;Cognitive Linguistics;Schizophrenia
Data do documento: 24-Jan-2010
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: SOUSA JUNIOR, Nelson Ferreira de. Processos de construção do sentido na esquizofrenia: uma perspectiva cognitiva da linguagem. 2010. 136 f. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada; Literatura Comparada) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2010.
Resumo: There is still a lot to be said about the relationship between culture, cognition and language. Within an embodied cognition perspective to language, it may be understood that the senses generated and used in discourse are built and negotiated not only linguistically, since they also involve stereotypes, schemes, frames, etc. These cognitive structures, in turn, would emerge from subjects experiences and interactions with a sociohistorically constituted environment. With that in mind, what would happen if someone had an altered view in the perception of such environment? The objective of this master s thesis was to understand the process of meaning construction, aiming at the activation of frames, in the discourse of people who have been diagnosed as schizophrenic and have been hospitalized, that is, individuals who have their socio-environmental perception affected. With that aim in mind, a speech corpus was generated with three schizophrenic patients from Professor Severino Lopes Psychiatric Hospital. The data were collected and analyzed qualitatively, based on the theoretical and analytical premises of Cognitive Linguistics, more specifically, of Simulation Semantic perspective. Therefore, it was possible to identify aspects related to meaning construction processes in the discourse of schizophrenic patients, understanding that language is integrated with cognition and culture. Therefore, the alteration in the way experiences are perceived by schizophrenic patients affect the linguistic production of these subjects. Finally, if we take into consideration that the mental disturbance caused by schizophrenia results in a change in perception of reality by these individuals, we can infer an implication of such factors in language and, subsequently, the interference of such issues in the meaning construction processes in the discourse of patients diagnosed with schizophrenia
metadata.dc.description.resumo: Muito ainda há para se compreender acerca das relações entre cultura, cognição e linguagem. Tendo como ponto de partida a perspectiva corporificada da linguagem, podese perceber que os sentidos gerados e utilizados nas produções discursivas são construídos e negociados não apenas linguisticamente, um vez que envolvem também estereótipos, esquemas, frames etc. Por sua vez, essas estruturas cognitivas adviriam das experiências e interações dos sujeitos inseridos num ambiente sócio-historicamente construído. Tendo isso em mente, o que ocorreria caso alguém tivesse uma alteração na percepção desse ambiente? Esta dissertação teve como objetivo a compreensão de processos de construção do sentido, tendo em vista a ativação de frames, na fala de pessoas diagnosticadas como esquizofrênicas em situação de internação, isto é, indivíduos que têm um afetamento na percepção de seu entorno social. Visando tal foco, gerou-se um corpus da fala de três pacientes com esquizofrenia, internos do Hospital Psiquiátrico Professor Severino Lopes, sob uma abordagem metodológica qualitativa de pesquisa, utilizando-se dos pressupostos teóricos e analíticos da Linguística Cognitiva, mais especificamente da perspectiva da Simulação Semântica. Vislumbra-se, portanto, a compreensão de aspectos relacionados aos processos de construção do sentido na fala de pessoas com esquizofrenia, entendendo-se que a linguagem está integrada à cognição e à cultura. Então, a alteração na maneira como as experiências são percebidas afetam a produção linguística. Por fim, entendendo que a desestruturação mental ocasionada pela afetação esquizofrênica acarreta numa mudança nos modos de percepção da realidade pelo indivíduo, pode-se inferir a implicação desses fatores para com a linguagem e, subsequentemente, a interferência de tais questões sobre o sentido na fala de pacientes diagnosticados com esquizofrenia
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/16194
Aparece nas coleções:PPGEL - Mestrado em Estudos da Linguagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
NelsonFSJ_DISSERT.pdf3,26 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.