Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/16229
Título: Interação em sala de aula de língua inglesa: o feedback como estratégia do desempenho assistido
Autor(es): Varela, Leodecio Martins
Palavras-chave: Ensino-aprendizagem;Interação oral;Professor/alunos;Feedback avaliativo formativo;Teaching and learning processes;Oral conversation interaction;Teacher-students;Evaluative formative feedback
Data do documento: 6-Dez-2011
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: VARELA, Leodecio Martins. Interação em sala de aula de língua inglesa: o feedback como estratégia do desempenho assistido. 2011. 197 f. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada; Literatura Comparada) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2011.
Resumo: This dissertation aims at characterizing the practices as well as the effects of a teacher s feedback in oral conversation interaction with students in an English Language classroom at a Primary School, 6th Grade in Açu/RN, Brazil. Therefore, this study is based on Vygotsky s (1975) and Bruner´s (1976) researches, which state that the learning process is constructed through interaction between a more experienced individual (teacher, parents and friends) and a learner who plays an active role, a re-constructor of knowledge. It is also based on Ur´s (2006) and Brookhart s (2008) studies (among other authors in Applied Linguistic) who defend that the feedback process needs to be evaluative and formative since it sets interfaces with both students autonomy and learning improvement. Our study is based on qualitative, quantitative and interpretive researches, whose natural environment (the classroom) is a direct source of data generated in this research through field observations/note-taking as well as through the transcriptions of five English classes audio taped. This study shows the following results: the teacher still seems to accept the patterns of interaction in the classroom that correspond to the IRE process (Initiation, Response, Evaluation) in behaviorist patterns: (1) he speaks and determines the turns of speech; (2) the teacher asks more questions and directs the activities most of the time; (3) the teacher´s feedback presents the following types: questioning, modeling, repeated response, praise, depreciation, positive/negative and sarcasm feedback, whose functions are to assess students' performance based on the rightness and wrongness of their responses. Thus, this implies to state that the feedback does not seem to help students improvement in terms of acquiring knowledge because of its normative effects/roles. Therefore, it is the teacher´s role to give evaluative and formative feedback to a student so that he/she should advance in the learning of the language and in the construction of knowledge
metadata.dc.description.resumo: O presente trabalho caracteriza as práticas e os efeitos do feedback de um professor na interação oral com os seus alunos em sala de aula de Língua Inglesa em uma escola de Ensino Fundamental II, 6º Ano, em Açu/RN, Brasil. Para tanto, tomamos como base as pesquisas de Vygotsky (1975) e Bruner (1976), os quais afirmam que a aprendizagem é construída por meio da interação entre um parceiro mais experiente (professor, pais, amigos) e o aluno, o qual exerce papel ativo reconstrutor do conhecimento, bem como os estudos de Ur (2006) e Brookhart (2008), entre outros pesquisadores em Linguística Aplicada que defendem que o feedback precisa ser de tipo avaliativo formativo, uma vez que estabelece interfaces com a autonomia e o avanço da aprendizagem do aluno. Trata-se de pesquisa de natureza qualitativa e de base interpretativista, cuja relevância reside no fato de que o ambiente natural (sala de aula) é fonte direta dos dados gerados neste estudo por meio de observações/anotações de campo e de transcrições de cinco aulas de Inglês gravadas em áudio. Os resultados do estudo apontam para as seguintes constatações: o professor parece ainda seguir padrões de interação de sala de aula que atendem ao processo IRA (Iniciação, Resposta e Avaliação) nos moldes behavioristas: (1) ele fala mais e determina os turnos de fala; (2) o professor faz mais perguntas, bem como dirige as atividades na maior parte do tempo; (3) o feedback do professor apresenta os tipos: feedback pergunta, feedback modelo, feedback resposta repetida, feedback elogio, feedback depreciação, feedback avaliação positiva/negativa e feedback sarcasmo, cujas funções parecem ser avaliar o desempenho dos alunos com base em acertos e erros . Isso implica dizer que o feedback, dessa forma, pode não ajudar o aluno a avançar na aquisição do conhecimento pelo seu valor avaliativo normativo. Assim sendo, cabe ao professor fornecer feedback avaliativo formativo ao estudante no sentido de que ele possa avançar na aprendizagem da linguagem e na construção do conhecimento
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/16229
Aparece nas coleções:PPGEL - Mestrado em Estudos da Linguagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
leodecioMV_DISSERT.pdf1,31 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.