Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.ufrn.br/jspui/handle/123456789/16352
Título: Modelos de realizações discursivas nos benditos populares e nas novenas
Autor(es): Gomes, Camila Maria
Palavras-chave: Tradições discursivas. Oralidade. Benditos. Novenas;Discourse Traditions. Orality. Benditos. Novenas
Data do documento: 16-Mai-2014
Editor: Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Citação: GOMES, Camila Maria. Modelos de realizações discursivas nos benditos populares e nas novenas. 2014. 87 f. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada; Literatura Comparada) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2014.
Resumo: With the purpose of contribute to the understanding of oral texts constituent processes, we seek, with this work, verify how formulaicity processes in the benditos and novenas , religious intangible heritage, are established. For this, we made an overview on the performance of repetitions which are established in the corpus collected for the study, considering the presence of Discourse Traditions in the analyzed texts. It is noteworthy that the corpus consists of benditos and novenas collected in the municipality of Lajes, Rio Grande do Norte. This material is part of the differential corpus of the Project for the History of Brazilian Portuguese (PHPB-RN). Regarding the theoretical framework used to guide the research, we based our analysis on Discourse Traditions (DTs) theoretical assumptions, with the ideas defended by Johannes Kabatek, besides taking into consideration the assumptions of Paul Zumthor about orality in popular religious texts, among other authors cited throughout the work. In the context of popular cultures, the existence of oral texts serves to various interactive objects and this is not different in popular benditos and novenas (cf. Sá Júnior, 2009). In this sense, focusing the gaze through Discourse Traditions (DTs), we can verify that the texts/discourses present discursive regularities or textual forms already produced by society, in earlier times, which remain or are modified throughout its existence, as shows Johannes Kabatek (2001, 2003, 2005 and 2006). Also in this sense, Paul Zumthor (1993) presents us the idea that talk about using "word" in memory, in its real sense, implies admitting it as something which has an immeasurable power, which is able to decide directions in world, and from that is established the "wealth of oral traditions"
metadata.dc.description.resumo: Com o intuito de contribuir para o entendimento dos processos constitutivos dos textos orais, buscamos, com este trabalho, verificar como se estabelecem os processos de formulaicidade nos benditos e nas novenas, patrimônios imateriais religiosos. Para isso, fizemos um apanhado geral sobre a realização das repetições que se estabelecem no corpus recolhido para o estudo, levando em consideração a presença de Tradições Discursivas nos textos analisados. Vale salientar que o corpus é composto por benditos e novenas recolhidos no município de Lajes, no Rio Grande do Norte. Esse material faz parte do corpus diferencial do Projeto para a História do Português Brasileiro (PHPB-RN). Em relação ao arcabouço teórico utilizado para orientar a pesquisa, versamos nossas análises pelos pressupostos teóricos das Tradições Discursivas (TD), com as ideias defendidas por Johannes Kabatek, além de levar em consideração os pressupostos de Paul Zumthor sobre a oralidade nos textos religiosos populares, entre outros autores citados ao longo do trabalho. No âmbito das culturas populares, a existência dos textos orais serve para diversos objetivos interativos e isso não é diferente nos benditos populares e nas novenas (cf. Sá Júnior, 2009). Nesse sentido, focalizando o olhar por meio das Tradições Discursivas (TD), podemos verificar que os textos/discursos apresentam regularidades discursivas ou formas textuais já produzidas pela sociedade, em momentos anteriores, que permanecem ou se modificam ao longo de sua existência, como nos mostra Johannes Kabatek (2001, 2003, 2005 e 2006). Ainda nesse sentido, Paul Zumthor (1993) apresenta-nos a ideia de que falar em uso da palavra em memória, no seu real sentido, implica admiti-la como algo que possui um poder imensurável, que é capaz de decidir rumos no mundo e é daí que se estabelece a riqueza das tradições orais
URI: http://repositorio.ufrn.br:8080/jspui/handle/123456789/16352
Aparece nas coleções:PPGEL - Mestrado em Estudos da Linguagem

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
CamilaMG_DISSERT.pdf958,68 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.